Arquivo para a categoria ‘Cara de pau’

Te livra dessa no Jornal do Almoço, Germano

1:17 | 22/04/09 | Rodrigo Alvares

Nada como um dia depois do outro. Depois da cara de pau de falar ao vivo que a culpa de um guri ser assassinado foi por ele ter reagido a um assalto no Bom Fim, como o ilustre ex-secretário da Segurança do Bovinão e deputado federal José Otávio Germano (PP-RS) vai responder a isso?

Uma “troca de favores”, e nada mais (Congresso Em Foco)

Secretária do deputado Otávio Germano afirma que ela e amiga, assessora de Augusto Nardes, combinaram sem o conhecimento dos chefes uso de cota da Câmara para ministro do TCU

O voo do ministro do Tribunal de Contas da União (TCU), Augusto Nardes, pela cota de passagens aéreas do deputado José Otávio Germano (PP-RS), foi justificado pela secretária do parlamentar, Daniela Maier, como uma ‘troca de favores’ entre amigas, feita sem o conhecimento dos seus respectivos chefes.

A explicação veio após publicação nesta manhã de reportagem do Congresso em Foco, que mostrou que Nardes viajou de Brasília para Porto Alegre, no dia 6 de dezembro de 2007, às custas da Câmara (leia). No início da tarde, a secretária de Otávio Germano procurou o site para explicar o que chamou de uma “gentileza” para com a secretária do ministro, Constance Escher.

Segundo Daniela, Constance entrou em contato com ela às vésperas da viagem do ministro. A amiga disse que estava fora de Brasília, que o chefe precisava viajar e que não tinha como emitir o bilhete. ‘Nós trabalhamos juntas aqui na Câmara, ela é minha melhor amiga. Eu emiti a passagem, e ela, em seguida, emitiu um crédito não voado do ministro em nome do deputado como pagamento’, disse a secretária de Germano.

Acontece que o bilhete emitido pela secretária de Nardes em favor do parlamentar gaúcho era, na verdade, fruto de um ‘crédito’ da cota de passagens aéreas de Nardes enquanto ele era deputado, antes de ser nomeado no TCU, em 2005. Antes da explicação da secretária de Germano, o ministro havia informado, por meio de sua assessoria, que havia ressarcido a Câmara pelo gasto com a passagem.”

Ó, Jornal do Almoço não vale. Nem no live streaming pega direito.

Chamar Temer URG

19:29 | 16/04/09 | Rodrigo Alvares

manu.jpg

O diretor da téneti deve estar sob enorme pressão.

Update 20h10: debandada forte de Brasília. Sorte que ninguém vai sentir falta.

ronc2.jpg

Jornalista Felipe Vieira processa A Nova Corja - parte IV

19:59 | 30/03/09 | A Nova Corja

Esta Corja sabe que até o mais ruminóide dos ruminóides bovinos está ansioso para saber os desdobramentos do processo que o jornalista e âncora da Band RS, Felipe Vieira, move contra o blog. Neste momento, recorremos a um dos filósofos brasileiros mais importantes de todos os tempo: “caLLma, Cocada”.

Na tarde desta segunda-feira, Walter Valdevino (WV), ex-integrante deste blog e o único intimado corrretamente (hshshs) no processo criminal contra integrantes, ex-integrantes e dois cidadãos sem nenhuma relação com o blog (algum Mário e algum Jones), compareceu na audiência.

Como esperado, nada de muito relevante ocorreu pois a primeira audiência é para saber se será Namoro ou Amizade (Santos, Silvio, latest 90´). Um resultado mais concreto é aguardado em algumas semanas, depois da avaliação do processo pelo Ministério Público.

Mas, do que WV nos contou, achamos interessante isto:

- O jornalista Felipe Vieira disse que gostaria de uma retratação, a ser publicada neste blog. WV, impossibilitado de se retratar por aquilo que nunca na vida escreveu e por não fazer mais parte deste blog desde outubro do ano passado, não aceitou a proposta.

- O advogado do jornalista Felipe Vieira, Norberto Flach (OAB/RS 25.889), protocolou um pedido para que a Justiça encontre as pessoas que seu cliente quer processar. (Interessante…)

Como se vê, não há capítulos altamente sensacionais desta novela, caro leitor. Agora é esperar. Zzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz.

[”Não está entendendo nada de nada do processo? Então clique aqui.”]

Jornalista Felipe Vieira processa A Nova Corja - parte III

15:30 | 30/03/09 | A Nova Corja

- CONHECE O MÁRIO?

- QUE MÁRIO?

Pois o jornalista e âncora da Band RS, FELIPE VIEIRA, e seus advogados, os senhores Norberto Flach (OAB/RS 25.889), Alexandre Masiero Bittencourt (OAB/RS 58.314) e a senhora Fernanda D’Oliveira Bataiolli (OAB/RS 68.770) não conhecem.

Tanto que estão processando o Mário Camera ERRADO.

M-A-S C-O-M-O A-S-S-I-M?

Assim mesmo, caro amigo-leitor-goLLpista ruminóide. Não foi só o Jones Rossi errado que deve ter recebido uma intimaçãozinha para responder a um processo criminal do qual não faz parte. Algum Mário Camera que não tem nada a ver com nada de nada também está respondendo ao processo movido pelo jornalista Felipe Vieira contra integrantes, ex-integrantes e - como se vê - jamais integrantes deste blog (.pdf na íntegra aqui).

E tudo vai ficar por isso mesmo? Claro. Ninguém parece muito preocupado com isso, não. A Band RS acha isso normal? Claro que acha. Zzzz…zzz…zzz… ronc… bulp.

A Nova Corja pede desculpas por ter lembrado de avisar isso só agora, 15 minutos antes de começar a audiência (que lapso…. será que não esquecemos de mais alguma coisa? Maldita memória…).

Mas ainda dá tempo de alguém ligar para o jornalista e âncora da Band RS, Felipe Vieira, e seus advogados, e avisar.

Run, e$tagiário$, ruuuuunnnn!!!!

E lembre-se: antes de assistir à próxima edição de seu telejornal favorito, dê uma passadinha no Foro de Justiça mais próximo e peça uma certidão criminal negativa.

Só por precaução.
Nunca se sabe.

De nada.

Jornalista Felipe Vieira processa A Nova Corja - parte 2,5

8:30 | 30/03/09 | A Nova Corja

Bom dia.

Lembra da “parte 1,5″?

Intão, vai funcionar do mesmo jeito hoje.

Para ler a “parte 3″, volte aqui no blog as 15h - alguns minutinhos antes do início da audiência relativa ao processo criminal movido pelo jornalista e âncora da Band RS, Felipe Vieira, contra integrantes e ex-integrantes da Nova Corja - e contra um pobre cidadão que não tem nada a ver com a história.

Estagiários: estejam a postos, celulares prontos.

Hasta.

Jornalista Felipe Vieira processa A Nova Corja - parte II

15:15 | 27/03/09 | A Nova Corja

É claro que não se deve sair por aí espalhando táticas de defesa em processos, mas, tomados por um inu$itado sentimento de PENA e COMPAIXÃO, decidimos dar algumas dicas para o jornalista e âncora da Band RS, FELIPE VIEIRA, e seus advogados, os senhores Norberto Flach (OAB/RS 25.889), Alexandre Masiero Bittencourt (OAB/RS 58.314) e a senhora Fernanda D’Oliveira Bataiolli (OAB/RS 68.770).

Na verdade, nem se trata de tática de defesa, é questão de demência mesmo.

Portanto, ativaremos a $en$acional A$$I$TÊNCIA D€MENCIAL GRATUITA da A Nova Corja. Lá vamos nós:

Observações e dicas para os advogados Norberto Flach, Alexandre Masiero Bittencourt e Fernanda D’Oliveira Bataiolli, da Campos Advocacia Empresarial:

1) Vocês estão processando o Jones Rossi ERRADO.
2) Demitir URGENTE (URG) quem cometeu essa CAGADA. Sabe como é, erros primários como esse podem se somar a outros erros bem interessante$ como no caso do processo do Rei Roberto Carlos, em que a palavra “garotas” foi trocada pela palavra “drogas”, segundo o Portal Imprensa. Essas coisinhas podem aniquilar o moral de um processo e/ou de uma carreira (a não ser que as “garotas” da Jovem Guarda fossem verdadeiramente uns BAGULHOS, aí pode).
3) Retirar o nome do Jones Rossi errado do processo URG. Vai que o cara está, justamente neste momento, precisando de uma certidão criminal negativa e encontra um processo contra ele…. Nada bom, né não?
4) Procurar o Jones Rossi certo em uma cidade diferente daquela que está citada no processo.

Evitar novos erros.
Tentar com força.
Acionar Tico e Teco URG. Ok?

Dicas para o jornalista e âncora da Band RS, Felipe Vieira:

1) Para reflexão: será que é normal um jornalista, figura pública e âncora do principal programa jornalístico da Band RS, sair processando gente a esmo por aí, podendo inclusive prejudicar a vida de alguém que não tem a menor relação com nada de nada? Já adiantamos a resposta: claro que é normal. Ninguém se importa. Bovinão = todo mundo zzzzzzzzzzzz. Em relação a isso, pode ficar bem tranquilo.
2) Troque de advogados URG.

De nada.

Tchau.

Jornalista Felipe Vieira processa A Nova Corja - parte 1,5

19:18 | 26/03/09 | A Nova Corja

Como assim “parte 1,5″?

É que, enquanto pessoas bovinas, na verdade, não dá para adotar total Tran$parência. Quer dizer, sempre adotamos, mas é aquela Tran$parência em ritmo de quem está pastando e zzzzzz…rónc…burp.

Portanto, este post não serve para nada além de aumentar a nossa audiência ($$$$$$$$ + €€€€€€€€) e dizer que as 15hs desta sexta-feira será postada a “Parte 2″ sobre o processo movido pelo jornalista e âncora da Band RS, Felipe Vieira, contra integrantes e ex-integrantes da Nova Corja.

Juramos por J€$u$ Cri$tinho que o conteúdo será de extremo interesse para bovinóides em geral, Ministério Público (especialmente), advogados, estudantes de direito e povinho da comunicação bovina (especialmente, muito especialmente, interessante), pessoal das ruas Delfino Riet e Radiantes etc.

Até as 15hs desta sexta-feira.

Tchau.

Jornalista Felipe Vieira processa A Nova Corja - parte I

12:47 | 25/03/09 | A Nova Corja

Como você está cansado de saber já deveria saber há muito tempo, essa coisa de Tran$parência não combina muito com a cultura bovina. Mas A Nova Corja tenta contrariar esse hábito demencial que toma conta do nosso grande pasto.

Portanto, todos os processos que são movidos contra integrantes (ou ex-integrantes) deste blog merecem um destaque especial ali na coluna da direita. Tudo público e bem tran$parente, como o universo deveria ser.

Também é algo altamente aconselhável para que us puliça saibam quem procurar caso aconteça algum “acidente” (tropeçar e cair de alguma ponte, esse tipo de coisa…) com alguém que teve ou tem relação com o blog, amigos, familiares, gatos, cachorros etc.

Desta vez, integrantes e ex-integrantes do A Nova Corja estão sendo processados pelo jornalista gaúcho Felipe Vieira, âncora do jornalismo da Band RS.

No processo, Felipe Vieira discorre sobre constrangimentos que estaria sofrendo por causa de posts publicados há quase um ano neste blog. A queixa-crime, por injúria e difamação, é dirigida contra Rodrigo Oliveira Alvares, Leandro Demori, Walter Valdevino Oliveira Silva, Mário Camera e Jones Rossi.

As alegações são praticamente as mesmas utilizadas pelo jornalista e advogado Polibio Braga no processo criminal contra Walter Valdevino (confira toda a história aqui), que foi rejeitado por INÉPCIA*.

* INÉPCIA, segundo o tiu Huáis:

Substantivo feminino

1. Falta de inteligência; estupidez, imbecilidade
2. Qualidade, caráter do que é inepto; incapacidade
3. Ação ou fala absurda, incoerente, confusa; despropósito, disparate
4. Rubrica: termo jurídico.

. Característica da petição inicial, denúncia ou queixa que, por não atender às exigências legais ou por ser contraditória, é rejeitada pelo juiz, não produzindo os efeitos previstos

. Burrice, estultice, estultícia, estupidez, estupideza, hebetismo, idiotice, idiotismo, imbecilidade, inaptidão, incapacidade, ineptidão, necedade, nescidade, palurdice, parvoíce, parvulez, parvuleza, patetice, sandice, tarouquice, toleima, tolice, tontice;

Polibio foi condenado a pagar as custas processuais (R$ 950,00) e R$ 500,00 em honorários (ainda não pagou). O processo cívil continua.

O jornalista Felipe Vieira tem como advogados Norberto Flach (OAB/RS 25.889), Alexandre Masiero Bittencourt (OAB/RS 58.314) e Fernanda D’Oliveira Bataiolli (OAB/RS 68.770). Flach é defensor, entre outros, do Rei Roberto Carlos e do ex-secretário-geral do governo do Estado do Bovinão, Delson Martini, citado por Flavio Vaz Netto e Antônio Dorneu Maciel como apaziguador de ânimos na disputa pela roubalheira no DETRAN-RS.

Bittencourt defendeu, entre outros, a empresa SP Alimentação e Serviços LTDA, envolvida no “desvio de mais de R$ 5 milhões em verbas públicas federais e municipais na licitação e no contrato para fornecimento de merenda escolar” no município de Canoas (RS), na esteira das Operações Solidária e Rodin, da Polícia Federal. Segundo a Justiça, o processo tem como interessados diretos Chico Fraga e Marcos Ronchetti, respectivamente ex-secretário de governo e ex-prefeito de Canoas.

A inicial do processo criminal movido pelo jornalista Felipe Veira você pode ler na íntegra, em pdf, clicando aqui (tem quase 1 Mb o arquivo). Para facilitar a con$ulta no site do Tribunal de Justiça, o número do processo é 001/2.08.0084554-5 e está no 3o Juizado Especial Criminal do Foro Central de Porto Alegre.

Por fim, imbuídos mais uma vez do espírito $olidário e In$ub$tituível da transparência, informamos que a primeira audiência está marcada para o dia 30/03/2009, próxima segunda-feira, as 15h15, na rua Márcio Luis Veras Vidor, 10, 4o andar, sala 419.

Ah, sim… o “parte I” ali do título, como você já deve ter imaginado, significa que este é só o primeiro de vários posts. Tchau.

O roxo de voLLta às capas dos jornais

14:26 | 13/03/09 | Rodrigo Alvares

collor.jpg

Collor endurece regras para indicados a agências (G1)

Especialista em marketing pessoal quando ocupava a Presidência da República (1990-92), o senador Fernando Collor de Mello (PTB-AL) sinaliza a intenção de imprimir o mesmo estilo no comando da Comissão de Serviços de Infraestrutura (CI). Abriu ontem a primeira reunião pontualmente às 8h30 - horário atípico para a Casa, que pretende manter - e endureceu as regras para aprovação dos indicados pelo Executivo para compor as agências reguladoras e ocupar a direção do Departamento Nacional de Infra-estrutura de Transportes (DNIT).

O Ato nº 1, ontem proposto por Collor e aprovado pela comissão, exige que os candidatos apresentem, a partir de agora, uma série de documentos hoje não pedidos, além da comprovação de sua ‘experiência profissional, formação técnica adequada e afinidade intelectual e moral para o exercício da atividade’. (…)

O senador anunciou a realização de diligências em obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) para ‘detectar os gargalos’ e verificar em que estágio se encontram. ‘O que desejo é agilizar os trabalhos, e não puxar o freio de mão’, disse. (…)

Collor já convocou a próxima reunião para quinta-feira, às 8h30. Pelo regimento, a reunião da CI começa às 14h. O senador propôs uma agenda de audiências públicas a serem realizadas nas terças, quartas e quintas-feiras, sobre os temas pertinentes à comissão, sempre começando no mesmo horário. ‘A grande dificuldade de quem tem espírito do Executivo é se acostumar ao ritmo do Legislativo’, afirmou.”

Nessa toada, daqui a pouco vão começar a especular o ex-presidente para ministro da Fazenda. Mas, com o atual estágio regressivo da política brasileira, é capaz de Lula convidar Maílson da Nóbrega para substituir Guido Mantega.

Ore pelo PMDB

15:24 | 10/03/09 | Rodrigo Alvares

Eu tenho um sério problema de memória, isso é conhecido. Ainda bem que os registros do blog não me deixam em paz quando leio coisas como essas:

PMDB se vende por qualquer dois mil réis, afirma Pedro Simon

O senador Pedro Simon (PMDB-RS) afirmou nesta segunda-feira (9), em Campinas (93 km de SP), que “a cúpula do PMDB se vende por qualquer dois mil réis” e que o partido não tem projeto para chegar à Presidência da República, mas sim para “conseguir alguns carguinhos”.

As declarações foram feitas durante entrevista coletiva após aula magna realizada pelo senador na abertura do ano letivo da PUC-Campinas. O tema da aula foi “Fraternidade e Segurança Pública”.

Ao ser questionado sobre a existência de corrupção nos partidos políticos, ele afirmou que no PMDB o caso é mais grave do que no PT e no PSDB.

‘O problema do PMDB –grave, mais do que os outros–, é que o PT é um partido que quer chegar ao governo, o PSDB é um partido que quer chegar ao governo e, no PMDB, a cúpula se vende por qualquer dois mil réis e não quer chegar no governo, quer pegar um carguinhos’, disse o senador.

No mês passado, o também senador Jarbas Vasconcelos (PMDB-PE), declarou que existe corrupção no PMDB.

Ainda durante a entrevista, Simon defendeu os nomes do governador do Paraná, Roberto Requião, do governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, e dos ministros da Defesa, Nelson Jobim, e da Saúde, José Gomes Temporão, como possíveis candidatos do partido à Presidência da República em 2010.

‘Candidato é o que não falta. Falta ter um comando com coragem de fazer isso [lançar candidatura própria] e não de se vender por qualquer dois mil réis’, disse Simon.”

Ao contrário do que os peemedebistas deliram, eles não servem de santos. Basta regredir pouco mais de dois anos só para ficar em um ano. Depois de ver o então governador Germano Rigotto (PMDB) perder miseravelmente as prévias do partido para a candidatura à presidência (hshshs) para Anthony Garotinho e cair do mundo da lua, Pedro Simon aceitou o Comandante Bolinha como vice em sua chapa, poucas semanas depois.

E não esqueçamos que isso aconteceu depois que a Veja derrubou a candidatura de Garotinho com uma série de denúncias que fizeram-no se trancar em casa para fazer greve de fome até a verdade vir à tona - mas nem isso conseguiu e depois descobriram que ele comia bolachas d’água no cativeiro.

Isso também é o PMDB. Que ninguém se iluda.

Freak of nature

20:57 | 16/02/09 | Rodrigo Alvares

Depois de seis meses em agonia, passei por uma pequena intervenção cirúrgica na manhã de hoje para arrancar um siso que estava mais obtuso do que um debate com Yeda Crusius e Antônio Britto. Posto disso, ficarei de molho até o fim do ziriguidum, mas provavelmente darei uma escapada para atualizar a tapera.

Por sinal, este é um post gravado. Se eu não voltar, vinguem-me.

Saudades da Semana do Presidente

10:13 | 11/02/09 | Rodrigo Alvares

Cartinha do novo presidente do Senado e nome promissor para as próximas eleições, José Sarney (AP-MA/ PMDB) ao jornal O Estado de S. Paulo:

Palavra do senador

O Estado de S. Paulo abriu, neste fim de semana, espaço para repercutir editorial que The Economist publicou em sua última edição, contendo ataques contra minha pessoa. Desejaria, a respeito, fazer alguns comentários.

Há muitos anos sou leitor e admirador de The Economist, revista que respeito pela coerência e exame aprofundado dos temas atuais. Por isso, mais do que surpreso, chocou-me o conteúdo do editorial de sua corrente edição pelo rancor que contra mim exibiu, esgrimindo acusações falsas e incorretas.

Estou escrevendo à The Economist, exigindo retratação. Se não o fizerem, buscarei a via judicial. Assina-lo o tom preconceituoso com que minha idade foi tratada pela revista. Não posso conceber que The Economist, editada num país cuja rainha ascendeu ao trono em 1952, encontre motivo de achincalhe no fato de que tenha disputado meu primeiro mandato há mais de meio século.

A título de curiosidade, vale recordar que a história política da Inglaterra oferece inúmeros exemplos de nomes que dedicaram longos anos de suas vidas à causa pública com competência e dedicação. (…Demência…)

Lançando mão de subterfúgios, esforçaram-se os editorialistas de The Economist em lançar sobre meus ombros a responsabilidade de todos os males e injustiças que ainda afligem o Estado do Maranhão, onde há 30 anos não disputo uma eleição.

Recordo, ainda, que há sete anos o Maranhão é governado pelo grupo de meus adversários políticos. Finalmente, não entendo a razão de tanta preocupação da revista com o futuro governador do Maranhão, Jackson Lago, que em breve estará sendo julgado pela prática de crimes eleitorais, de formação de quadrilha e de recebimento de propinas, no âmbito da chamada operação Gautama, pelo Superior Tribunal de Justiça.

José Sarney
Brasília

Bom fim de semana e morra bem

15:20 | 06/02/09 | Rodrigo Alvares

Agora que caiu o castelo do deputado Edmar Moreira (DEMO/ MG) e o site com fotos e informações do Monalisa saiu do ar, gostaria que os nobres deputados analisassem outra posse do corregedor da Câmara, de acordo com o TSE:

“24 - Titulo Patrimonial de Sócio Proprietário Do Clube Do Papo - R$ 4.163.83″

“O Clube do Papo é um clube campestre que fica próximo à estrada do Morro do Cristo. São mais de 120 mil metros quadrados de área verde, divididos em vários platôs. Neles se distribuem cinco quadras de tênis, seis de peteca, dois campos de futebol society, além de saunas masculina e feminina.” (…)

“Para ingressar no clube, o interessado deve ter nível superior e ser apresentado por um sócio. O visitante só terá acesso ao Clube do Papo através do convite. O clube não tem sócios contribuintes, apenas proprietários.

O clube funciona todos os dias, das 8h às 17h. As saunas têm horário diferenciado. A masculina, às quartas-feiras, está aberta das 18h às 22h, sextas e sábados, das 18h às 22h30 e, aos domingos, das 10h às 14h30. A sauna feminina funciona de quarta à sexta das 14h30 às 17h e aos sábados e domingos das 10h às 13h.”

Agora, para encerrar mesmo a semana e repensar o convívio em sociedade:

Simon compara ação de Obama com a de deputado dono de castelo (Terra)

O senador Pedro Simon (PMDB-RS) comparou, ao discursar em Plenário nesta sexta-feira, a atitude do presidente norte-americano, Barack Obama, que admitiu ter errado ao indicar dois membros de sua equipe acusados de irregularidades - eles desistiram de assumir seus respectivos cargos logo após as denúncias - com o que ocorre no Brasil. As informações são da Agência Senado.

Como exemplo, citou o caso do deputado federal Edmar Moreira (DEM-MG), que assumiu há poucos dias o cargo de corregedor da Câmara dos Deputados e também o de 2º vice-presidente daquela Casa e está sendo acusado de omitir, em sua declaração de bens, um castelo avaliado em R$ 20 milhões.

‘Lá, o presidente Obama se dirige ao país, pedindo desculpas. Aqui, nada acontece‘, declarou ele.”

Que coisa. Se eu estivesse na tribuna, citaria o caso de um certo secretário da Casa Civil do Bovinão aliado dele que foi flagrado dando todo o serviço das falcatruas no estado há uns 40 anos enquanto tentava subornar o apoio do vice-governador. Mas no Rio Grande do Sul, curiosamente, nada acontece também.

Melhor não dar idéias

14:15 | 05/02/09 | Rodrigo Alvares

Espero que o clipping do Piratini tenha filtrado essa notícia:

Foto: Leonardo Costa/D.A Press/Agência O Globo
yedafavela2.jpg
“Quero ver a Yeda encontrar laranja para me igualar”

Líder do DEM defende punição para novo corregedor da Câmara (G1)

O líder do DEM na Câmara, Ronaldo Caiado (GO), defendeu nesta quinta-feira (5) uma punição dentro do partido para o deputado Edmar Moreira (DEM-MG), que assumiu a corregedoria da Casa e é acusado de não ter declarado um castelo avaliado em mais de R$ 20 milhões em sua prestação de contas na campanha de 2006. Moreira causou polêmica ao defender que os deputados não devem julgar os colegas, apesar de esta ser a principal atribuição de seu cargo. (…)

Moreira é proprietário de um castelo avaliado em mais de R$ 20 milhões em São João do Nepomuceno (MG), que está à venda. Na sua declaração à Justiça Eleitoral, no entanto, o deputado disse ter apenas um terreno de R$ 17,5 mil na cidade. Ele disse que não vai comentar o fato.”

Ei, preste atenção. Estão fechando o cerco

4:08 | 23/01/09 | Rodrigo Alvares

Parece que alguém não deve se preocupar só com o PT assumir a Assembléia Legislativa do RS e perder o patrocínio do banner para uma newsletter que ninguém pede para ler:

Testemunhas de defesa (Rosane de Oliveira)

O ex-comandante da Brigada Militar e hoje juiz militar Paulo Roberto Mendes figura na lista de testemunhas de defesa de Francisco Fraga no processo da Operação Rodin, que desvendou a fraude do Detran.

Em gravações de outra investigação da Polícia Federal, a Operação Solidária, Mendes foi flagrado pedindo apoio de Fraga para chegar ao comando-geral da corporação.

Yeda Crusius está no rol das testemunhas do ex-presidente do Detran Flavio Vaz Netto.”

Tu deves te lembrar. Tem jornalista no Bovinão com orgulho de dizer que “gosta de tocar o pau no MST. Essa nota não tem fonte, sou eu”. E depois eles tentam processar e acossar quem tem provas da Polícia Federal contra eles para escrever notas chapa-branca.