Arquivo para a categoria ‘Demência moral’

Para quem o Getúlio torcia?

20:43 | 02/07/09 | Rodrigo Alvares

Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/ABr
1817fp585.jpg
“Falo para a Dilma te nomear presidente da Petrobras. Currículo? Não precisa”

Bitoca no coração da ilegalidade

15:50 | 01/07/09 | Rodrigo Alvares

Foto: Divulgação
6607633.jpg
Flanelinha legalizado? Esperavam o que de quem fez o Camelódromo Aéreo?”

E pensar que eu achava a Ponte Estaiada de São Paulo feia até ver as grandes obras do governo José Fogaça, em Porto Alegre: o viaduto Leonel Brizola e o Camelódromo Aéreo. Passava bem feliz na saída do aeroporto Salgado Filho e perguntei “Que diabos, isso é o viaduto? Deviam ter deixado o Laçador embaixo”.

Tudo bem que a Ponte Estaiada tem servido mais para comerciais de carros, mas a licitação para o viaduto precisava ser tão muquirana? A menos que tenham preferido manter o padrão estético petista para a Terceira Perimetral.

Que orgulho entrar na cidade e ver o dito cujo com o brasão da cidade cercado de um tom bege. Depois, os porto-alegrenses não gostam quando quem vem de fora diz que a cidade é feia - e ei, não me entenda mal: sou guri de apartamento e adoru a muy leal e valorosa.

Aí temos o Camelódromo Aéreo. Precisa escrever mais? Precisa. É literalmente a legalização do banditismo que tem sido a tônica em Porto Alegre nos últimos anos. Por mais críticas que eu tenha em relação a Gilberto Kassab (DEMO/SP), ele fechou camelódromos como esse no meio da Avenida Paulista, há um ano e meio. Fogaça vai lá e constrói um com o teu dinheiro. A disputa pela ponta do retrocesso tá intensa.

Não basta a insegurança geral na capital gaúcha. “A ideia é que o uniforme e a carteira de identificação ajudem a BM a coibir achacadores”, escreve a Zero Hora. Não dou uma semana para falsificarem tudo isso no achacamento das pessoas pela cidade, como já acontece. Deveria ser o contrário, mas a prefeitura parece disposta a manter a criminalidade em alta.

Aliás, Fogaça está no Paço há quase cinco anos. Deu jeito na Máfia dos Carroceiros, criada pelo PT? O Poeta - assim espero - vai ficar oito anos na prefeitura. É metade do período em que os petistas ficaram lá. Não muda nada em Porto Alegre, só piora.

Ainda segue a tendência de avestruz do governo estadual. Prefiro nem pensar que Paulo Odone (PPS/RS) vai comandar uma secretaria para a Copa 2014.

Nunca pensei que sentiria falta dos trambiques petistas no Orçamento participativo.

No pasto do cerrado é mais fácil

16:29 | 23/06/09 | Rodrigo Alvares

O senador Pedro Simon (PMDB/RS) acabou de falar no plenário do Senado que o presidente da Casa, José Sarney (PMDB/AP-MA), deveria pedir afastamento de 60 dias por conta das eternas denúncias que nunca são decifradas.

De acordo com o ex-governador gaúcho, a opinião pública não aguenta mais a falta de explicação para as falcatruas nos editais, os atos secretos, as chantagens e o fato de que não aparece ninguém para a assumir as crianças. “O presidente ainda me vem com frases como ‘A crise não é minha, é do Senado inteiro. Mas isso é um absurdo, porque se é uma crise da Casa, então o presidente deveria ser o primeiro a querer resolver esse problema’”, bradou.

Gostei do que Simon disse. Ainda mais porque, se substituir alguns nomes, fatos e denúncias, é exatamente o que ele deveria ter feito há muito tempo sobre os escândalos que assolam o Bovinão.

Homilia do juízo final para José Sarney

18:40 | 16/06/09 | Rodrigo Alvares


“A crise é do Senado, não é minha”

gato.jpg

GATO

Não é preciso escrever nada sobre o papelão que José Sarney (PMDB/AP-MA) faz como presidente do Senado. Mas sempre teremos sua galhardia literária para entreter os imortais na Academia Brasileira de Letras.

O jeito é o povo do Maranhão - e do Amapá - lembrar todo o progresso que o jovem promissor do vídeo abaixo prometeu, mas não antes de contruir a ponte José Sarney, a Escola Municipal Presidente José Sarney, que fica na Rua José Sarney, e a avenida José Sarney.

É bom demais ser a piada da semana

10:42 | 11/06/09 | Rodrigo Alvares

Porque as melhores são as que tu não precisas explicar:

Respostas da Petrobras ao jornal Folha de S.Paulo

- A Petrobras acaba de divulgar, em seu blog, que decidiu que dará publicidade ao conjunto de perguntas de jornalistas e respostas da empresa com comentários a partir da zero hora do dia em que está prevista a publicação da reportagem.

Podemos considerar isso um recuo da empresa, uma vez que, até então, o blog e seu presidente, José Sérgio Gabrielli, defenderam de forma veemente o que vinha sendo feito até então _ a publicação do conjunto “perguntas x respostas” momentos após a empresa ter enviado as respostas ao jornalista?

O que está sendo feito é um ajuste que compatibiliza as reivindicações e argumentações dos jornalistas com os propósitos do blog. A Petrobras não entende isso como um recuo. O blog Fatos e Dados foi criado para prestar esclarecimentos quanto a questionamentos relacionados à CPI e quanto a perguntas encaminhadas por jornalistas e respostas enviadas pela Companhia.

E a Petrobras mantém esse propósito de transmitir de forma transparente as informações. As perguntas dos jornalistas e as respostas continuarão a ser publicadas no blog. A diferença será o momento da publicação, que passará a ser por volta das 0h, no caso de jornais e revistas, do dia da publicação da matéria, data que será informada pelo jornalista à assessoria de imprensa.

No caso de programas de TV ou rádio, as perguntas e respostas serão postadas no blog no horário do programa indicado pelo jornalista. As perguntas e respostas aos veículos online serão publicadas no momento de publicação informado pelo repórter à Petrobras. (…)

- Desde que o blog foi ao ar, já houve veículos estrangeiros questionando a empresa sobre o blog e/ou a CPI?

Até o momento, a Petrobras não foi questionada por veículos estrangeiros.

- Em caso afirmativo na pergunta anterior, a) qual foi o tratamento dado pela Comunicação da Petrobras ao caso? b) Houve alguma crítica ou apoio?

Como já foi respondido, não houve nenhuma consulta ou questionamento à empresa por parte de veículos estrangeiros.

- As perguntas de jornalistas estrangeiros também receberão a mesma publicidade que as dos jornalistas brasileiros nessas questões?

Sim, o tratamento será o mesmo, sejam veículos brasileiros ou estrangeiros.”

A Petrobras virou vidraça midiática por uma semana e não aguentou o tranco. È desconfortável, não? E José Sérgio Gabrielli ainda quer ensinar como se faz jornalismo. Patético.

Para encerrar a discussão. Bom feriado

18:44 | 10/06/09 | Rodrigo Alvares

Escrito pelo Leandro, lá da Bota. Negritos de minha responsabilidade:

Ainda o blog da Petrobras: efeitos práticos

Talvez todo esse fogo vire fumaça já na semana que vem, essa é a aposta de muita gente, mas fato é que se a Petrobras levar seu blog adiante da maneira como o pintou (divulgando perguntas e respostas a entrevistas antes mesmo que elas sejam publicadas pelos próprios jornalistas) teremos algumas situações para analisar.

A notícia publicada pela BBC, ontem, é um exemplo bem ilustrativo. A emissora inglesa mostra que o governo de Santa Fe, na Argentina, bloqueou contas da Petrobras por calote no pagamento de impostos. A notícia foi publicada sem a versão da empresa, acrescentada depois.

Algumas considerações:

1. Não acredito que a publicação das perguntas e respostas feitas por jornalistas à Petrobras seja, em si, o problema. Quer ver?

A BBC diz que a Petrobras deve impostos ao governo da província de Santa Fe, na Argentina, e que por isso a Justiça local bloqueou R$ 4,4 milhões de reais da estatal brasileira. Se a repórter quisesse checar a informação com a Petrobras, dar o fundamental “outro lado”, poderia fazê-lo sem problemas: bastaria perguntar à empresa se ela está em dia com suas obrigações fiscais nas plantas que possui fora do Brasil, por exemplo. É uma pergunta aberta, genérica, mas que cumpre seu papel no caso da denúncia - e sobretudo, não entrega pauta alguma para a concorrência, a grande birra dos jornais.

Talvez se possa argumentar que a pergunta é “aberta” demais, mas não se pode dizer que ela é “pega-ratão” ou protocolar. A situação é forçada pela própria empresa, é o preço a pagar pela decisão de “entregar o furo”, que não tem nada de ilegal, mas afasta a pergunta objetiva por motivos óbvios.

2. Vamos a notícia em si para entender o que realmente muda, e se essa mudança é positiva.

Ao ser publicada ontem, por volta das 19h20, a notícia não trazia qualquer declaração oficial da Petrobras, seja por meio de entrevista, nota oficial ou post no blog da empresa. A BBC havia checado a informação com duas fontes: a assessoria do governador Hermes Binner e o administrador provincial de Impostos, Nicolas Ruejas.

Na matéria, sequer menção sobre qualquer tentativa de procurar a empresa para ouvir a sua versão do fato.

Por volta das 21h, no entanto, a notícia recebeu o acréscimo do entretítulo “Comunicado”, cinco parágrafos dando a versão da Petrobras em nota emitida pela própria empresa.

Como temos uma situação em que a publicação é online, digamos que houve um gap entre a denúncia e a resposta, um intervalo de cerca de uma hora e meia em que a notícia permaneceu sem a versão da acusada. Não é o melhor dos mundos, mas se pode editar o texto a qualquer momento, e agora a resposta da empresa está lá. Pelo andar da edição, me parece óbvio que a BBC não procurou a Petrobras antes de publicar a reportagem.

Agora imaginemos essa notícia em um jornal impresso. O que aconteceria? Obviamente não haveria como “emendar” a nota depois do papel rodado. Teríamos em mãos, hoje, uma manchete mostrando que a Justiça argentina bloqueou R$ 4,4 milhões da empresa, acusada de calote. E só. Se o jornal seguisse a lógica de apuração da BBC, não haveria o lado da Petrobras.

Se, mesmo assim, em nome da igualdade, o jornal quisesse dar a versão da empresa, a ouviria no outro dia, e publicaria outra matéria na edição de amanhã. Obviamente essa matéria não teria o mesmo destaque, o mesmo peso e o mesmo interesse de público.

Quem sai perdendo com esse sistema de apuração e edição? Os jornais? A Petrobras? O leitor?

A empresa poderia acusar o jornal de ser parcial por não ter ouvido sua posição?

Me dá dois pesos e duas medidas

13:06 | 10/06/09 | Rodrigo Alvares

Uma das melhores coisas de se estar longe do Brasil é que o teu distanciamento crítico a respeito da demência geral fica bem menos sectário. O Leandro publicou esse post sobre o Blog da Petrobras, lá da Bota:

Blog da Petrobras: para entender

A BBC Brasil acaba de soltar esta notícia:
Província argentina bloqueia contas da Petrobras

O governo da Província argentina de Santa Fé bloqueou as contas bancárias da Petrobras Energia S.A. na Argentina acusando a empresa de não pagar dívidas tributárias com a administração local no valor de 8,5 milhões de pesos (cerca de R$ 4,4 milhões), entre 2003 e 2009.

A medida foi autorizada pela Justiça provincial, atendendo a pedido da Subsecretaria de Ingressos Públicos - o fisco local - ligada à Secretaria de Economia do governo de Santa Fé.

A informação foi confirmada à BBC Brasil, nesta terça-feira, pela assessoria do governador Hermes Binner e pelo administrador provincial de Impostos, Nicolas Ruejas.

“A Petrobras foi notificada, mas ainda não respondeu à nossa iniciativa. As dívidas tributárias atrasadas com a província vão de 2003 até hoje”, disse Ruejas à BBC Brasil.

(…)”

Dada toda a polêmica envolvendo o blog criado pela empresa para dar a sua versão dos fatos (até mesmo antes que as matérias saiam na imprensa), deixo quatro perguntas:

1. A BBC Brasil procurou a Petrobras antes de publicar o “furo” reproduzido acima?

2. Se sim, por que a Petrobras não se antecipou à publicação e postou de antemão sua defesa?

3. Se não, a Petrobras irá se defender através do blog? Parece que, diante dos fatos envolvendo a estatal e seu novo canal de comunicação, isso se torna uma obrigação. Como bem lembra a própria empresa, “a publicação das respostas no blog, antes da decisão editorial de o jornal publicar ou não a reportagem em questão, reforça o objetivo da Petrobras de alcançar o máximo de transparência possível no relacionamento com seus públicos de interesse.”

4. Caso não mencione nada em seu blog sobre a denúncia da BBC (ou sobre qualquer outra), a Petrobras admite que não tem outra versão para dar ao fato além daquele que saiu na imprensa?

Se a moda é ditar novos rumos nessa relação, vamos lá, façam a coisa direito para que todo mundo possa entender.”

Como o post que escrevi domingo foi eleito a Piada da Semana porque escrevi que a criação do blog da Petrobras seria um instrumento para acossar jornalistas em suas apurações, aguardo ansiosamente a resposta à BBC, que, como vocês sabem, não é tão combalida como a imprensa brasileira e muito menos precisa das verbas publicitárias da estatal.

A matéria da BBC saiu ontem, mas desde então só vi respostas da Petrobras a textos da Folha, do O Globo, O Estado de S.Paulo, uma Carta da Petrobras ao jornal Folha de S.Paulo, à Band News e à ABI. Dois pesos, duas medidas. Muito mais fácil constranger os nativos.

Os mais de mil funcionários ficaram mudinhos por que é da BBC? Imagina se sai alguma coisa no NY Times ou na The Economist contra a Petrobras, aquele discurso pomposo de José Gabrielli vai para o espaço, pois quer dar lição aos jornalistas mas ainda não entendeu que o Blog da Petrobras também é jornalismo, não um diarinho contra a CPI.

A Petrobras é translúcida pacas

12:09 | 09/06/09 | Rodrigo Alvares

Espero que a Petrobras e seus mil funcionários não demorem a explicar isso aqui no Fatos e Dados:

Petrobras omite dados antigos na internet (Folha)

Usado frequentemente pelo presidente da Petrobras, José Sergio Gabrielli, como resposta às críticas sobre falta de transparência nos gastos, o site da empresa na internet omite dados de contratos anteriores a junho de 2008, dedica apenas uma linha à descrição do objeto da contratação e deixa de informar a execução do contrato –quanto recebeu a empresa em certa data.

Se a prática for mantida pela empresa, em julho todos os dados de junho de 2008 desaparecerão das opções de pesquisa. E assim sucessivamente: de 12 meses para trás, os dados desaparecem.

Há uma brecha para recuperar as páginas que foram retiradas do ar entre agosto de 2007 e maio de 2008, mas isso não é explicitado no site. De agosto de 2007 para trás, não há forma de conferir os números no site.

A Folha teve que ir copiando e acumulando os números do período 2005-2007 para formar uma base de dados com 28 mil contratos referentes a quatro anos e meio.

Há falha grave na descrição do objeto do contrato. Tudo se resume a uma linha, e mesmo assim quase sempre incompleta, com palavras cortadas.

Um contrato de R$ 27 milhões com um escritório de advocacia, por exemplo, é assim descrito: “Serviços técnicos jurídicos para levantamento e recuperação”. Nomes de alguns fornecedores também aparecem cortados.

Os números de 2008-2009 estão praticamente escondidos na página da Petrobras. Podem ser achados a partir de um botão chamado ‘Informações Para o Governo’ -e não para o ‘Público’, o que induz o internauta a erro. O endereço é www2.petrobras.com.br/ materiaishtm/contratos servicos/portal_1000 s.htm.”

Mas nem adianta procurar: o site já está inacessível.

A Petrobras é nossa

18:59 | 08/06/09 | Jones Rossi

Muito legal essa história de blog da Petrobras. Quem melhor pode ensinar jornalismo ao Brasil que profissionais de assessoria de imprensa? Lembro dos tempos de faculdade, quando todos nós almejávamos o cargo mais alto do jornalismo: assessoria de imprensa. Correspondente de guerra, jornalismo científico? Isso era para os sem ambição, os fracassados.

Ninguém entendeu melhor a internet que eles. Mal posso esperar pelos novos e estimulantes passos dessa galera da pesada que vai aprontar altas confusões contra os malvadões da velha mídia. Imaginem só quando sair o twitter da Petrobras? Falta o Facebook da Petrobras e um perfil no Orkut com fotos do churrasco do fim de semana na plataforma P-alguma coisa, devidamente cheia de comentários dos mil e lá vai cacetada funcionários da comunicação: “KI FOTU BUNITA”. “ME ADD”. “OLHA A CLAUDINHA MAMADA, RSRSRS”.

Na real, achei ótima a iniciativa. Eu tenho o humilde costume de gravar não só minhas entrevistas, mas também o contato com as assessorias de imprensa. Então, nada mais justo que divulgar a conversa inteira. Certa vez, outra estatal de energia simplesmente mandou um email à minha editora na época negando ter dado uma entrevista para mim, simplesmente por não gostarem do que foi publicado. Em vez de refutar com argumentos, o que não poderiam fazer, já que a matéria estava correta, resolveram negar tudo. O problema é que eu tinha tudo gravado, em MP3, disponível via iTunes, RSS e o que mais quisessem.

Então, aproveitando este espírito de transparência suprema, comemoro a nova era estabelecida pela assessoria da Petrobras, que jamais teve a intenção de acossar jornalistas e estragar a apuração prévia. Afinal, se você é jornalista, trabalha sério e consegue informações exclusivas, por que não torná-las públicas via blog da Petrobras, para toda a concorrência ver? Esse negócio de sigilo é tão pré-twitter, tão pré-iPhone apps. Vamos evoluir, gente.

Sent from my BlackBerry Wireless Handheld

Petrobras acossa jornalistas por causa de CPI

19:14 | 07/06/09 | Rodrigo Alvares

Como se não bastasse o banditismo profundo do aparelhamento da Petrobras praticado pelo Pê Tê, a empresa se sai com essa. Pense duas vezes antes de enviar alguma coisa para eles.

Ou melhor: pense tudo e envie suas perguntas ao Roda Viva que vai ao ar na web às a partir das 18h30 desta segunda-feira e vamos ver se alguém terá a pachorra de perguntar ao presidente da estatal, José Sergio Gabrielli, se o próximo passo é divulgar os nomes dos jornalistas.

Petrobras vaza em blog informações
obtidas por jornalistas (O Globo)

Alvo de suspeitas de má gestão e favorecimento político em contratos, a Petrobras criou um blog para vazar informações obtidas por jornalistas que investigam indícios de irregularidades nos negócios da estatal. Nos últimos dias, o blog quebrou a confidencialidade de perguntas enviadas à assessoria de imprensa da estatal por jornalistas dos principais veículos de imprensa do país.

Já foram alvo da tática da empresa profissionais do GLOBO, da ‘Folha de S.Paulo’ e de ‘O Estado de S.Paulo’, que procuraram a Petrobras para cobrar esclarecimentos e ouvir a sua versão dos fatos antes de escrever as reportagens. (…)

O blog, chamado Fatos e Dados, divulga as informações obtidas pelos jornalistas antes da publicação das reportagens em seus respectivos veículos de comunicação.

Além de violar o sigilo dos órgãos de imprensa, a prática da Petrobras ignora regras estabelecidas pela própria estatal em sua comunicação com terceiros.

Os e-mails enviados pela estatal contêm uma mensagem de rodapé, em três idiomas, que ameaça processar os destinatários que não darem ‘tratamento adequado’ às informações. Afirma o texto:

“Sem a devida autorização, a divulgação, a reprodução, a distribuição, a ou qualquer outra ação em desconformidade com as normas internas do Sistema Petrobras são proibidos e passíveis de sanção disciplinar, cível e penal”

nassif.jpg

“Acho que tudo isso é uma ótima ideia. Não entendo a implicância”

Num dos exemplos de desrespeito à apuração dos jornais, o blog reproduziu, na noite de sexta-feira, perguntas sobre o programa de biodiesel enviadas pela sucursal de Brasília do Globo. A publicação do questionário, enviado na manhã de sexta-feira, vazou informações apuradas pelo jornal ao longo da semana e antecipou parte do conteúdo da reportagem.”

Esse é o tipo de acossamento que teríamos se o PT tivesse aprovado aquele conselho de jornalistas - aliás, quer contribuir e subsidiar elaboração de substitutivo aos projetos de lei que criam o CFJ?

O que me deixa uma dúvida, para quem devo enviar as agora inúmeras questões sobre mais essa prática de sindicalismo bancário petista e quem está postando questões pertinentes à maior empresa brasileira de maneira completamente irresponsável?

A coisa é de um tacanhismo tal que está nesse nível:

Resposta da Petrobras sobre o Blog – Jornal O Estado de São Paulo
Junho 5, 2009 by Blog Fatos e Dados Petrobras

No mesmo dia (05/06/2009), no começo da noite, a assessoria de imprensa da Petrobras recebeu perguntas sobre o mesmo assunto do jornal O Estado de São Paulo. Conheça abaixo as respostas enviadas pela companhia:

1-A divulgação do e-mail enviado pela repórter da Folha de São Paulo não é ilegal? Há um disclaimer no fim das mensagens enviadas pelo jornal que diz que qualquer divulgação é proibida. Vocês pediram autorização ao remetente?

Resposta: Não houve divulgação do e-mail, e sim das perguntas e respostas dadas ao jornal. No entendimento da Petrobras não há ilegalidade, pois o conteúdo divulgado é público.

2-Desde quando o blog está no ar?

Resposta: O blog está no ar desde o dia 2 de junho.

3-De quem foi a iniciativa?

Resposta: A Petrobras criou o blog para divulgar, de forma completa e transparente, o posicionamento da Companhia sobre as questões relativas à Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI).

4- Quando foi contratada a CDN? Houve licitação? Quantos concorrentes? Quais? Por quanto tempo a CDN prestará serviço para a Petrobras? Qual o valor do contrato?

Resposta: Não comentaremos sobre contrato no momento, pois as perguntas foram enviadas às 19h28, quando o setor jurídico não se encontrava na Companhia para dar um parecer oficial.

A Petrobras contratou a empresa de comunicação Companhia de Notícias (CDN) para montar o blog e ajudar a responder as dúvidas cruéis sobre a CPI. A contratação foi feita apesar de a estatal contar com 1.150 profissionais da área de comunicação (jornalismo, relações públicas e marketing), entre concursados e não concursados em todo o país.

Logo abaixo, nas respostas para O Globo, se vê que tipo de tran$parência podemos esperar:

3-De quem é a responsabilidade do blog?

Resposta: A responsabilidade é da Petrobras.

4-Quem está fazendo o Blog, a Petrobras, ou alguma empresa contratada?

Resposta: O blog está sendo feito por profissionais da Petrobras.

Se a blogosfera brasileira fosse mesmo unida, inundaria a caixa postal desses beócios que praticam essa imbecilidade por pura vingancinha contra os jornalistas - decerto peças na grande conspiração Mídia Má, Feia e Bobona para derrubar as ações da Petrobras.

O aparelhamento petista que tem em vista o “pós-Lula” começou há muito tempo e não é apenas a estatal envolvida nisso. Basta perguntar ao pessoal do Banco do Brasil e da Caixa Econômica Federal, para começar. E aí perguntar à assessoria da empresa as qualificações de quem ocupa os carguinhos de segundo, terceiro e quarto escalão nesses lugares.

“Delúbio cumpre sua missão”

15:58 | 08/05/09 | Rodrigo Alvares

Delúbio Soares discursou há pouco na reunião do Diretório Nacional do PT para retirar seu pedido de retorno ao partido. Os petistas vão definir as diretrizes internas para as candidaturas de 2010, então nada mais simbólico do que o ex-tesoureiro do mensalão pedir penico.

delubio-fala-dn.jpg
“Pago o quinhão que me foi destinado ao lado de José Dirceu”

Abaixo, trechos do que Delúbio falou:

“Presidente Ricardo Berzoini,

Companheiros do Diretório Nacional do PT,

Companheiras e Companheiros,

São 38 anos de luta, 30 no PT. Esse é o meu DNA.

Compareço com o pouco que tenho a vos oferecer: toda uma vida na trincheira do único partido ao qual pertenci e ao qual, mesmo tendo sido expulso, paradoxal e ironicamente, ainda pertenço.

Penso ser desnecessário relembrar de minha postura de fidelidade e disciplina, de fraternidade e de companheirismo, em todos os momentos de nossas vidas, a partidária e a pessoal. Disso me orgulho tanto quanto a de ter cumprido fiel e integralmente as missões que o partido me delegou. (…)

dn3.jpg

Não há glória maior que a de se saber guerreiro fiel dos ideais acalentados na alma. A ficha de filiação, em assim sendo, vale menos do que a convicção de que todo sofrimento é nada diante da grandeza do ideal. (…)

Não creio que seja obra da má-sorte, dos astros ou simplesmente do destino, nem quem sabe das maquinações dos inimigos de sempre, a dura quadra pela qual passei e ainda hoje –menos que ontem- passo.

Ingênuos são os que creem na atividade política ou na luta social, nos embates entre concepções ideológicas e nas disputas pelo poder, sem que se pague o preço da opção exercida. (…)

A fatura da eleição de um presidente petista, mais cedo que tarde, nos seria cobrada.

Alguns petistas a estão pagando, com o preço da proscrição política, da desmoralização pessoal, da marginalidade social, da incompreensão ou da ingratidão de companheiros sinceros, mas equivocados.

Pago o quinhão que me foi destinado ao lado de José Dirceu e de outros poucos companheiros, cujas companhias enobrecem, mas não confortam, já que gostaria de estar sozinho, somente eu, apenas minha singularíssima pessoa de matuto goiano e petista renitente, enfrentando o pelotão de fuzilamento moral dos adversários que derrotamos, dos interesses que contrariamos, de certa parte da mídia e -desgraça das desgraças- de uns poucos petistas que erraram e erram, em avaliação rasa, imediatista, eleitoreira e desprovida de razão. (…)

Na única oportunidade em que o dinheiro público esteve ao alcance de minhas mãos, tanto o TCU quanto os nossos adversários constataram a seriedade com que lidei com ele.

Do que me acusam? Quantos são os políticos brasileiros que realizaram campanhas eleitorais sem que alguma soma, por menor que fosse, não tenha sido contabilizada?

Não tem como dar certo

20:05 | 08/04/09 | Rodrigo Alvares

O jornalista Cláudio Tognolli publicou matéria no site do Consultor Jurídico relatando uma lista de pelo menos 25 profissionais da imprensa brasileira que teriam sido investigados pelo delegado Protógenes Queiroz.

Quem são os jornalistas perseguidos por Protógenes

nomes-citados-relato1.jpg

No relatório, o delegado parte da premissa de que o banqueiro Daniel Dantas armou um esquema para corromper jornais, revistas e jornalistas em geral para que todos trabalhassem a favor de seus objetivos escusos.

A partir dessa suposição, toda ação que envolva o investigado que Protógenes transformou em inimigo pessoal, passa a ser suspeita. Nessa linha de raciocínio, jornalistas que por dever de ofício tenham de produzir notícias sobre Daniel Dantas ou sobre o Banco Opportunity, viram cúmplices do banqueiro.”

Vai longe essa história.

Um passeio pelo subsolo brasileiro

19:23 | 08/04/09 | Rodrigo Alvares

“Quem aqui imaginaria uma
privatização da Petrobras em 1992?”

O depoimento do delegado Protógenes Queiroz já passa das quatro horas de duração, mas como ele pode até mentir para não se incriminar, a sessão deve terminar no tradicional ZzzZzzz.

De interessante até agora, a informação de que Daniel Dantas deteria mais de mil concessões para explorar o subsolo brasileiro. Nada mal.

Protógenes se diz perseguido e afirma que Abin
participou em mais de 160 operações da PF (Folha)

O delegado Protógenes Queiroz disse nesta quarta-feira que a participação da Abin (Agência Brasileira de Inteligência) na Operação Satiagraha, da Polícia Federal, foi informal. A Satiagraha investiga supostos crimes financeiros atribuídos ao banqueiro Daniel Dantas, do Opportunity. Protógens, que comandou a Satiagraha, é alvo de inquérito interno da PF que apura supostos excessos comentidos por ele na operação. (…)

O delegado disse ser vítima de ‘coisas inexplicáveis’ conduzidas pela PF. ‘São duas investigações contra mim, processos disciplinares instaurados, coisas que na Polícia Federal um policial com o histórico como o meu, de trabalhos significativos para o Brasil, estamos aí sem entender. É uma minoria que se predispõe a isso, mas logo logo a Justiça brasileira vai dar resposta a esses atos’, afirmou o delegado.”

Jornalista Felipe Vieira processa A Nova Corja - parte IV

19:59 | 30/03/09 | A Nova Corja

Esta Corja sabe que até o mais ruminóide dos ruminóides bovinos está ansioso para saber os desdobramentos do processo que o jornalista e âncora da Band RS, Felipe Vieira, move contra o blog. Neste momento, recorremos a um dos filósofos brasileiros mais importantes de todos os tempo: “caLLma, Cocada”.

Na tarde desta segunda-feira, Walter Valdevino (WV), ex-integrante deste blog e o único intimado corrretamente (hshshs) no processo criminal contra integrantes, ex-integrantes e dois cidadãos sem nenhuma relação com o blog (algum Mário e algum Jones), compareceu na audiência.

Como esperado, nada de muito relevante ocorreu pois a primeira audiência é para saber se será Namoro ou Amizade (Santos, Silvio, latest 90´). Um resultado mais concreto é aguardado em algumas semanas, depois da avaliação do processo pelo Ministério Público.

Mas, do que WV nos contou, achamos interessante isto:

- O jornalista Felipe Vieira disse que gostaria de uma retratação, a ser publicada neste blog. WV, impossibilitado de se retratar por aquilo que nunca na vida escreveu e por não fazer mais parte deste blog desde outubro do ano passado, não aceitou a proposta.

- O advogado do jornalista Felipe Vieira, Norberto Flach (OAB/RS 25.889), protocolou um pedido para que a Justiça encontre as pessoas que seu cliente quer processar. (Interessante…)

Como se vê, não há capítulos altamente sensacionais desta novela, caro leitor. Agora é esperar. Zzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz.

[”Não está entendendo nada de nada do processo? Então clique aqui.”]

Jornalista Felipe Vieira processa A Nova Corja - parte III

15:30 | 30/03/09 | A Nova Corja

- CONHECE O MÁRIO?

- QUE MÁRIO?

Pois o jornalista e âncora da Band RS, FELIPE VIEIRA, e seus advogados, os senhores Norberto Flach (OAB/RS 25.889), Alexandre Masiero Bittencourt (OAB/RS 58.314) e a senhora Fernanda D’Oliveira Bataiolli (OAB/RS 68.770) não conhecem.

Tanto que estão processando o Mário Camera ERRADO.

M-A-S C-O-M-O A-S-S-I-M?

Assim mesmo, caro amigo-leitor-goLLpista ruminóide. Não foi só o Jones Rossi errado que deve ter recebido uma intimaçãozinha para responder a um processo criminal do qual não faz parte. Algum Mário Camera que não tem nada a ver com nada de nada também está respondendo ao processo movido pelo jornalista Felipe Vieira contra integrantes, ex-integrantes e - como se vê - jamais integrantes deste blog (.pdf na íntegra aqui).

E tudo vai ficar por isso mesmo? Claro. Ninguém parece muito preocupado com isso, não. A Band RS acha isso normal? Claro que acha. Zzzz…zzz…zzz… ronc… bulp.

A Nova Corja pede desculpas por ter lembrado de avisar isso só agora, 15 minutos antes de começar a audiência (que lapso…. será que não esquecemos de mais alguma coisa? Maldita memória…).

Mas ainda dá tempo de alguém ligar para o jornalista e âncora da Band RS, Felipe Vieira, e seus advogados, e avisar.

Run, e$tagiário$, ruuuuunnnn!!!!

E lembre-se: antes de assistir à próxima edição de seu telejornal favorito, dê uma passadinha no Foro de Justiça mais próximo e peça uma certidão criminal negativa.

Só por precaução.
Nunca se sabe.

De nada.