Arquivo para a categoria ‘People’

Extreme makeover

19:10 | 12/01/09 | Jones Rossi

Dilma exibe novo visual em abertura de feira de calçados em São Paulo

dilmaextreme.jpg

Feliz 2009, by Kassab

20:15 | 02/01/09 | Jones Rossi

Kassab 2009

Mamãe eu quero (morrer)

18:54 | 10/12/08 | Leandro Demori

Do EGO [com comentários meus]:
“Valeska Popozuda escreve música para Lula e quer levá-lo ao baile funk”

lula_with_lasers.jpg

“Não bastou um abraço e ser elogiada pelo presidente Lula. A funkeira Valeska Popozuda, a vocalista da “Gaiola das Popozudas” [morro infinitamente a cada segundo], quer mais. Ela quer que o presidente a ajude a tornar o funk conhecido internacionalmente, como o samba [apóio].

A loira não pensa em outra coisa desde que teve dois minutinhos ao lado de Lula, na quarta-feira, 3, no canteiro de obras do PAC, no Complexo do Alemão, no Rio. Para atingir seu objetivo a funkeira está escrevendo um “batidão” para o presidente, que espera entregar em mãos.

[segue entrevista fatal]

Você está escrevendo uma música para o Lula após o encontro que teve com ele. Qual é a sua intenção com o presidente?
Espero que ele bata o martelo: funk é cultura. Todos têm que aceitar e parar com a discriminação. O povo já abraçou o funk, só falta o presidente. Isso seria bom para ele.

Por quê?
Porque ele seria abraçado pela comunidade do funk, que é povão. Quem sabe eu não consigo levar o Lula a um baile funk comigo. Mas seria pra ele curtir, e não ficar escondido.

Mas você acha que a galera ia deixar ele à vontade?
Claro! A galera ia bater palma e gritar o nome dele. Soube que o governador Sérgio Cabral quer conhecer um baile. Tem que ir sim, conhecer o outro lado e viver o momento com a gente[mmmm].

O que você achou do Lula pessoalmente?
Achei ele muito simpático. Ele fala daquele jeitinho mesmo, engraçado. Eu achei que era só pela televisão. [Jesus me belisca]

Que jeitinho?
Ah, aquela voz rouca, né?

Ele te falou alguma coisa?
Me abraçou, disse que eu era bonita e perguntou se eu malho muito. Foram dois minutos de alegria.

Se a primeira-dama, dona Marisa, estivesse ao lado você abraçaria ele assim mesmo?
Claro! Ele é dela lá na casa deles. Fora isso, ele é do povo.

O que seus amigos disseram de seu encontro com o presidente?

parental2.gif

SIM, EU SOU UM ADULTO SAUDÁVEL E QUERO LER

(more…)

Tudo pelo social

17:06 | 10/12/08 | Jones Rossi

 Dono do mar

Foram gastos R$ 5 milhões – mais R$ 500 mil de verba para distribuição – e seis anos para que o filme “O dono do mar”, adaptação para o cinema do livro homônimo escrito pelo senador José Sarney (PMDB-AP), ficasse pronto. Segundo o diretor, Odoryco Mendes (com Y mesmo, embora apareça grifado com “i” no material de divulgação do filme), a demora se deveu ao cuidado com os efeitos especiais. “Foram dois anos fazendo e várias vezes jogando fora”, afirmou.

O atraso causou constrangimentos aos atores. “Nos primeiros meses [após as filmagens] havia uma expectativa grande de ver o filme. Eu avisava minha mãe que estava para sair. Depois da décima vez, ela dava risada”, disse Jackyson Costa, que vive o pescador Antão Cristório, protagonista do filme. “Eu passava por mentirosa quando falava que tinha um filme no currículo”, afirmou Daniela Escobar, que faz Camborina, mulher de Cristório.

Outro problema, segundo Odoryco, era a concorrência nas salas de cinema com as grandes produções americanas. “Não adianta lançar ‘O dono do mar’ junto com ‘Homem-Aranha’. Todo mundo vai ver ‘Homem-Aranha‘. Até eu.”

Mas, pelo menos na pré-estréia realizada em São Paulo*, as três salas do HSBC Belas Artes lotaram com convidados (embora gente sem convite também tenha entrado nas sessões), inclusive o governador de São Paulo, José Serra.

Acompanhado do secretário de cultura, João Sayad, foi abordado pouco antes do início da sessão por Isadora Ribeiro, que pedia ajuda para ter sua filha inscrita em um programa do governo que dá um leite especial – que chega, segundo Isadora, a custar R$ 400 - a crianças com alergia. Serra pediu para que ela falasse com um assessor. Depois, na hora de se apresentar com o resto do elenco para o público, a atriz não esqueceu de agradecer ao “digníssimo e excelentíssimo” governador José Serra.

Poucos minutos depois, o próprio governador e o senador José Sarney estariam vendo Isadora, no papel de Maria das Águas, mostrando sua genitália para o pescador Antão Cristório, em uma cena de “O dono do mar”. Cristório é o personagem principal do filme, que retrata sua vida como pescador no litoral do Maranhão, cercado de mulheres e espíritos. Depois do assassinato do filho, Jerumenho (Sérgio Marone), Cristório fica desgostoso com a vida e passa a relembrar o passado.

Mesmo sem se tratar de uma pornochanchada, o protagonista mantém relações sexuais com todas as mulheres que possuem algum linha de diálogo no filme. Nem Pepita Rodriguez, mãe do ator Dado Dolabella, que interpreta uma anciã “velha, gorda e com os dentes estragados” – como a própria atriz definiu seu personagem – escapou da sanha de Cristório.

O pescador também rouba Camborina e a leva para morar com ele. Sem ser virgem, Camborina decide dar sua irmã Germana (Regiane Alves) como “dote” ao marido na noite de núpcias.

A amante de seu filho, vivida pela atriz Paula Franco, também é atacada por Cristório, que, em flashback, mantém relações com Quertide (Sâmara Felippo), seu primeiro amor. Isso sem contar a personagem de Isadora Ribeiro, que foi convidada a participar do filme por Odoryco durante o aniversário da cantora Débora Blando. “Maria das Águas é a inspiração das noites solitárias dos pescadores”, disse.

Alexandre Paternost (de “O quatrilho”) e Odilon Wagner compõem o “núcleo de realidade fantástica” do filme. Paternost é Querente, um pescador que não envelhece e volta e meia se transforma em um navegador português do século XVI. E Wagner é Aquimundo, um espírito que aparece para Cristório em alto-mar. Os efeitos especiais que “levaram dois anos” para serem feitos são mostrados quando os dois estão em cena, e lembram episódios antigos do Chapolin, daqueles em que ele “voava” em cena.

“É um filme difícil para o público. Papo cabeça de montão. Mas é sensual e engraçado”, resumiu o diretor Odoryco Mendes.

Depois de ver sua obra nas telas, José Sarney não parecia muito satisfeito. “Acho que fizeram um bom trabalho, mas a linguagem é outra. Não tem como comparar literatura com cinema”, afirmou.

*O filme foi lançado em 2007

O trailer você vê aqui

Novo header oi!

19:37 | 04/12/08 | Jones Rossi

lulavaleska

Valeska Popozuda conhece Lula

Bônus track
Veja ensaio da funkeira Valeska Popozuda em um mercado de frutas

Um abraço e um até mais

7:00 | 31/10/08 | Leandro Demori

Querido(a) leitor(a),
Este é um post de despedida.

Depois de tempos de caos, gozo e agonia é hora de dizer até logo. Estou me mudando para a Itália e devo me afastar desta Corja por dias, semanas, meses. Precisarei de algum tempo para escolher entre os pontos de interrogação daqui por diante.

É momento de sincera dor no peito.

O processo de decisão para mudar de país foi longamente planejado e apreensivamente improvisado. A fase do planejamento passou. Agora é contar com a sorte. Foi uma saga por cartórios, bancos, repartições, consulados e todo o tipo de órgãos públicos. Sempre que entrava em um deles acionava o cronômetro do meu celular. Até agora, esperei sentado (ou em pé) por mais de 15 horas - tudo devidamente registrado. Considero um bom estágio para suportar a burocracia italiana. Obrigado, Braziu.

Desde que passei a fazer parte do blog muita coisa aconteceu. Sob minha (ir)responsabilidade estão diversos posts, tosco-montagens, homenagens, banners, brigas compradas, provocações, furos, perda de tempo e mais perda de tempo. Como bom bovino brasileiro, entretanto, o que mais me orgulha é minha carreira de MC funkeiro, sobretudo pelo primeiro grande sucesso (a gente nunca esquece). Dá até uma fatuidade besta saber que deputados passaram a se cumprimentar com um “fala, liderança” pelos corredores da Assembléia. Sentir orgulho por espalhar a demência alheia, juro, é culpa do meu lado jornalista e malvado.

Em breve (talvez) começarei um novo blog.
Por hora, quem quiser pode me acompanhar por aqui ou por aqui.

Foram tempos sensacionais.
Obrigado a todos e vai daqui o meu abra$$o.

Leandro Demori, 31 de outubro de 2008.

eu.jpg

Não sabemos mais onde gastar $$$

13:09 | 03/08/08 | A Nova Corja

Acontece hoje em São Paulo o lançamento do yahooposts. A Nova Corja, por seus contatos multimilionários e influência nas mais altas esferas do poder, está dentro do projeto. Basicamente, o Yahoo selecionou 100 blogs brasileiros por quesito de relevância [nenhum sentido terem nos escolhido] para montar uma espécie de portal - uma página inicial que funcionará como agregador dos posts desses blogs.

Nossa única obrigação é publicar o logotipo do projeto.

Não haverá qualquer interferência editorial [de nossa parte, a interferência segue sendo exclusividade do PêTê, da direita, do capitali$mo e da mídia má, conforme $aldo em caixa].

Dívidas Dúvidas, não nos perguntem - não sabemos nada além disso.

Abra$$o fatal.

“Agora a véia tá bem lôca” ®

15:02 | 26/07/08 | Leandro Demori

aniversario_yeda
Apaga!

When I’m sixty-four (The Beatles)

When I get older losing my hair,
Many years from now.
Will you still be sending me a valentine
Birthday greetings bottle of wine.

If I’d been out till quarter to three
Would you lock the door,
Will you still need me, will you still feed me,
When I’m sixty-four.

You’ll be older too,
And if you say the word,
I could stay with you.

I could be handy, mending a fuse
When your lights have gone.
You can knit a sweater by the fireside
Sunday mornings go for a ride.

Doing the garden, digging the weeds,
Who could ask for more.
Will you still need me, will you still feed me,
When I’m sixty-four.

Every summer we can rent a cottage,
In the Isle of Wight, if it’s not too dear
We shall scrimp and save
Grandchildren on your knee
Vera, Chuck & Dave

Send me a postcard, drop me a line,
Stating point of view
Indicate precisely what you mean to say
Yours sincerely, wasting away

Give me your answer, fill in a form
Mine for evermore
Will you still need me, will you still feed me,
When I’m sixty-four.

® Diógenes Oliveira

Nova Corja mente!

19:23 | 23/07/08 | Marcelo Träsel

A participação no programa de Fernanda Zaffari é apenas o primeiro passo em nossa capitulação incondicional à RB$. Como ninguém nos ofereceu um banner do Banrisul, Assembléia Legislativa ou Prefeitura de Porto Alegre ou Canoas, decidimos nos vender por 30 dinheiros para os fariseus e filisteus. Aguardem para atualizar seus favoritos para o domínio www.clicrbs.com.br/novacorja em breve.

“Eu vou te achar, cara” - o Filme

10:33 | 08/07/08 | Leandro Demori

OK, desistimos.

Depois de uma infindável varredura pelo globo, concluímos ser impossível encontrar o editor deste blog e foragido da imprensa oficial Rodrigo Alvares. Como gostamos do capitalismo mau, feio e bobão, decidimos vender os direitos da história para que Hollywood possa levar a saga às telas - e alguns mangos aos nossos bolsos.

Cartaz original enviado pelo leitor Daniel Pellizzari
poster_fugitivo

Todo mundo no cinema.
Essa história acaba aqui.

“Eu vou te achar, cara” - Muro das Lamentações

10:20 | 07/07/08 | Walter Valdevino

Enviado pelo leitor Daniel Galera
rodrigomurolamentacoes.jpg

POR ONDE ANDARÁ RODRIGO ALVARES?
Muro das Lamentações - Jerusalém

“Eu vou te achar, cara” - Iraque

20:33 | 05/07/08 | Marcelo Träsel

surubasaddam_400px.jpg

POR ONDE ANDARÁ RODRIGO ALVARES?
Antigo esconderijo de Saddam, Tikrit

“Eu vou te achar, cara” - Orlando

21:55 | 04/07/08 | Leandro Demori

Enviado pelo leitor Guilherme Caon

POR ONDE ANDARÁ RODRIGO ALVARES?
4401 Grand Floridian Way Lake Buena Vista, FL 32830

“Eu vou te achar, cara” - Wall Street

13:00 | 04/07/08 | Leandro Demori

Enviado pelo leitora Sabrina Fonseca
vou_te_achar_wallstreet

POR ONDE ANDARÁ RODRIGO ALVARES?
11 Wall St # 7 New York, NY 10005, United States

“Eu vou te achar, cara” - Moscou

22:29 | 03/07/08 | Leandro Demori

Powered by Paintbrush™
vou_te_achar_moscou

POR ONDE ANDARÁ RODRIGO ALVARES?
Mausoléu de Lênin, Tverskaya Ulitsa, Moscou, Rússia