Mate o legislador de sua preferência

9:35 | 05/05/06 | Walter Valdevino

Um dos projetos d’A Nova Corja para este ano é fazer um levantamento de algumas das demências morais de nossos políticos: projetos absurdos, declarações sem nenhum sentido, falcatruas etc. Faço, portanto, minha contribuição antecipada para 2010.

Meu LEGISLADOR DEMENTE MORAL de hoje é o senador Paulo Paim (PT-RS).

Cansei de escutar por aí “eu voto no Paim porque, ele sim, é um político decente”. Paim parece ter entrado naquela categoria de políticos na qual também se encontra o senador Eduardo Suplicy (PT-SP): é o queridinho dos paulistas, mas não consegue articular sequer uma frase completa (até seu filho, Supla, é mais inteligente do que o pai).

Pois bem, a demência moral de Paim ficou evidente nesta terça-feira, quando o Senado aprovou um projeto de lei, de sua autoria, que obriga todas as universidades particulares do país a conceder bolsas a 15% de seus alunos. De acordo com o projeto, os 5% dos estudantes com menor renda terão 80% de desconto nas mensalidades; os outros 10% terão redução de 50%. Os alunos beneficiados não poderão possuir renda familiar per capita acima de um salário mínimo e meio (R$ 525).


Paim não é formado em nada. Provavelmente nunca freqüentou uma universidade (o que não deveria ser condição necessária para nada, mas É – depois de Lula, nunca mais vote em analfabeto, formado ou não).

Paim não sabe o que está falando. Por isso, apresenta projetos demagógicos como esse. O problema da educação está a anos luz de distância do projeto do senador. O ápice da demência moral aparece quando nosso querido político gaúcho sugere, para que seu projeto funcione, “um pequeno aumento no preço das mensalidades da maioria, somado a uma limitação indolor dos lucros dos empresários”.

É o melhor dos mundos possíveis para o senador: poder colocar no currículo que aprovou um projeto bonitinho, preocupado com os pobres. Não é o dinheiro dele nem do governo que está em jogo.

Mas isso, na realidade, não importa: o efeito prático do projeto é absolutamente nulo. Uma família de três pessoas, por exemplo, que tenha renda máxima per capita de R$ 525 (renda familiar de R$ 1.575), se conseguir ter um desconto de 50%, terá que destinar R$ 300 de sua renda familiar para que seu(sua) único(a) filho(a) possa freqüentar um curso cuja mensalidade seja R$ 600. Não sobra dinheiro nem para comer.

Tenho fé: quero acreditar que Paim realmente seja burro e acredite no próprio projeto. É melhor para ele ser burro do que ser um canalha demagógico. Em 2010, quando acabar seu mandato de 8 anos, Paim deveria continuar seus estudos para, pelo menos, tentar se alfabetizar. Seria sua melhor contribuição para a educação brasileira.

Postado por Walter Valdevino, 9:35, 05/05/06, na(s) categoria(s) Uncategorized. Você pode acompanhar os comentários deste post através do feed RSS 2.0. Deixe um comentário ou coloque um trackback em seu site.

12 comentários para “Mate o legislador de sua preferência”

  1. GBRL diz:

    De burro o Paim não tem nada, já que ele não devolveu os salários da última convocação extraordinária.

  2. Junior diz:

    É absurdo que o ex-governador seja hospitalizado no Quinta D’or, por que ele não pode ser hospitalizado num hospital público de preferência estadual para ele realmente sentir como todo cidadão carioca se sente quando é obrigado a ser atendido em hospital público, geralmente não por atitudes de simples merchandising, como o ex-governador está fazendo. Se ele queria chamar atenção ele conseguiu, infelizmente o que ele não conseguiu é explicar por que foi doado os valores para tais Ongs, e o dinheiro das doações que ele recebeu qual a procedência. Já que o TCE está investigando a procedência por que não confiar na instituição estadual para que prove, como ele mesmo diz ser legais as formas de doação da verba que ele recebeu de campanha. Como uma pessoa que quer se candidatar a Presidente se presta a isso ele acaba de se taxar altamente imcopetente para tal pois se a situação fosse a que está ocorrendo agora com a Petrobras na Bolívia como o presidente Mulequinho se comportaria, também faria greve de fome!!!!!

  3. Nitrium diz:

    Já atento aos amigos da Nova Corja para a minha DEMÊNCIA CULTURAL do MÊS:
    http://www1.folha.uol.com.br/folha/ilustrada/ult90u59903.shtml

    Tenho um amigo que está tentando levantar 40% desse valor há 5 anos e não consegue. Se possível, um comentário, por favor.

    []’s

  4. Walter diz:

    Cirque du Soleil = TEATRO = derrota.

  5. Hermano diz:

    “Filhos: Ednéia Cíntia, Gian Cristian, Michele Tatiana, Janaína Karen e Paulo Renato Júnior.”

    A contribuição de Paim pra educação seria ter pensado melhor na hora de registrar a Ednéia Cintia em cartório.

  6. träsel diz:

    acho até que esse projeto é daqueles que serão discutidos por 20 anos, até chegar ao STF. aí, o paim vai poder dizer que tentou, mas não deixaram ele ajudar os pobres.

  7. träsel diz:

    NITRIUM: o walter censurou aqui no nova corja, mas vai lá:

    http://www.insanus.org/martelada/archives/015578.html

  8. Cisco diz:

    Comentário 1: Ah, políticos que querem abolir as leis do mercado são tão divertidos — e eficazes — quanto políticos que querem abolir as leis da termodinâmica. Não esquenta, Walter, que as universidades simplesmente ajustam seus preços e essa lei não muda nada.

    Comentário 2: Nova Corja = Porkbusters brasileiro.

  9. Cesar diz:

    “acho até que esse projeto é daqueles que serão discutidos por 20 anos, até chegar ao STF”

    Projetos que chegam ao STF????

    Sugiro a leitura do art. 2º da Constituição Federal…O Título IV tb vai te ajudar.

  10. Anonymous diz:

    “Cirque du Soleil = TEATRO = derrota.”.

    Walter = MUMUNHA do Dick Tracy.

  11. Walter diz:

    Dick Tracy é quadrinhos?

    Não entendo dessas coisas de GURI DE APARTAMENTO.

  12. Rodrigo diz:

    Eu leio Spirit.

Comente