Ironia certa

18:49 | 25/05/06 | Daniel Gallas

Fracassei miseravelmente ontem ao tentar fazer ironia com o PT. O editorial do Estadão de hoje dá a fórmula certa ao comentar a decisão do Supremo de fazer valer já em outubro a nova regra que responsabiliza também os candidatos pelos atos de seus tesoureiros:

Assim, se um gestor dos recursos de campanha que se chame, por exemplo, Delúbio, faltar com a verdade na prestação de contas à Justiça Eleitoral, o candidato a quem servir se verá, ele também, às voltas com os tribunais.

Para quem não lembra, Delúbio processou uma escola por citar em uma questão de concurso público um hipotético Delúbio como autor de crime contra a máquina pública. Além disso, o ex-tesoureiro é a musa inspiradora da nova regra.

Essa norma, aliás, é um grande avanço. Sem ironias. Impede esse papo de “eu não sabia”, que ninguém engole mais.

Postado por Daniel Gallas, 18:49, 25/05/06, na(s) categoria(s) Eleições 2006. Você pode acompanhar os comentários deste post através do feed RSS 2.0. Deixe um comentário ou coloque um trackback em seu site.

2 comentários para “Ironia certa”

  1. träsel diz:

    lei delúbio.

  2. fds diz:

    DELUBIATO agora está previsto na lei.

Comente