É a PEDERASTIA no poder

0:20 | 25/01/05 | Walter Valdevino

Victor Fasano é escolhido para Secretaria de Defesa dos Animais

Ator é o terceiro global na gestão do prefeito César Maia

O prefeito do Rio, Cesar Maia (PFL), confirmou ontem que o ator Victor Fasano, 42, assumirá a Secretaria Extraordinária de Defesa dos Animais do município. Depois de José Wilker (diretor-presidente da Riofilme) e Miguel Falabella (gestor dos teatros do Rio), ele será o terceiro ator global na gestão de Maia.

(…)

As opiniões de Fasano sobre a genética na criação de animais já causaram polêmicas quando em 1995, a revista “Veja” atribui a ele declarações defendendo a eugenia (teoria oposta a miscigenação das raças) e elogiando Hitler. O ator, que chegou a se desculpar publicamente com os leitores, afirma que ganhou processo contra a revista.
Em junho do ano passado, Fasano se envolveu em outra confusão ao agredir o jornalista Rodrigo Scarpa, que se apresenta como o repórter Vesgo no programa “Pânico” da Rede TV.


Folha de São Paulo

São Paulo, segunda-feira, 24 de janeiro de 2005

RIO

Ator é o terceiro global na gestão do prefeito César Maia

Victor Fasano é escolhido para Secretaria de Defesa dos Animais

FREE-LANCE PARA A FOLHA

O prefeito do Rio, Cesar Maia (PFL), confirmou ontem que o ator Victor Fasano, 42, assumirá a Secretaria Extraordinária de Defesa dos Animais do município. Depois de José Wilker (diretor-presidente da Riofilme) e Miguel Falabella (gestor dos teatros do Rio), ele será o terceiro ator global na gestão de Maia.
“Vamos avançar a partir da experiência do primeiro governo, no qual o foco foram os animais domésticos, para uma terceira etapa que visa a preservação das espécies”, afirmou Maia à Folha.
Ambientalista, o ator paulista é proprietário do criadouro Tropicus, em Guaratiba (zona oeste do Rio), onde estruturou um banco genético com mais de 60 espécies em extinção.
Fasano disse desconhecer o orçamento da secretaria, mas afirma que Maia lhe assegurou que terá os recursos necessários.
“Nunca tive aspirações políticas, mas, se me chamarem para ministro do Meio Ambiente, aceito na hora. Quero ver se o que fazem com o meio ambiente neste país é fruto da falta de vontade política, incompetência ou de pouco orçamento”, disse Fasano. Apesar das críticas, ele afirmou “acreditar na sinceridade” da ministra do Meio Ambiente, Marina Silva.
Entre os planos de Fasano para a secretaria, estão a proteção e reintrodução de espécies em extinção na Mata Atlântica, programas de educação ambiental e controle da população dos animais de rua.
“Pretendo dar continuidade ao trabalho de recolhimento e castração feito com a Suipa (Sociedade União Internacional Protetora dos Animais) e trabalhar para a reintrodução das espécies nas matas da Floresta da Tijuca e Zona Oeste”, declarou o ator, que sugerirá ao Zoológico do Rio o fim da castração dos animais ameaçadas de extinção para garantir a variabilidade genética das espécies.
As opiniões de Fasano sobre a genética na criação de animais já causaram polêmicas quando em 1995, a revista “Veja” atribui a ele declarações defendendo a eugenia (teoria oposta a miscigenação das raças) e elogiando Hitler. O ator, que chegou a se desculpar publicamente com os leitores, afirma que ganhou processo contra a revista.
Em junho do ano passado, Fasano se envolveu em outra confusão ao agredir o jornalista Rodrigo Scarpa, que se apresenta como o repórter Vesgo no programa “Pânico” da Rede TV.

Tags: ,

Postado por Walter Valdevino, 0:20, 25/01/05, na(s) categoria(s) Cara de pau. Você pode acompanhar os comentários deste post através do feed RSS 2.0. Deixe um comentário ou coloque um trackback em seu site.

2 comentários para “É a PEDERASTIA no poder”

  1. Hermano diz:

    Fasano é um pederasta gente boa. Cesar Maia para Imperador da Terra Brasilis. É ele na cabeça em 2006.

  2. Andrea diz:

    Não gosto de Vitor Fasano, mas acho que cabe uma considerção. Achei altamente preconceituoso o título desse artigo. Rídículo. Você que escreveu não pode falar das posições nazistas dele. Você assumiu aqui que também o é. Cabe retratação.

Comente