José Carlos Tamanquevis + Gilberto Kaplan + Saul Chervenski Gonçalves Filho + Mentor Vizentini = analfabetismo moral + Pê Tê doentio e profundo

0:03 | 14/01/08 | Walter Valdevino

Teste de história da UFRGS vira polêmica em blogs na internet

Políticos gaúchos criticam conteúdo, que consideram de cunho ideológico

Uma questão da prova de história do vestibular da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) virou motivo de controvérsia e tema de discussão em blogs na internet. Embora o teste seja considerado correto por professores de cursinhos pré-vestibular, políticos gaúchos criticam seu conteúdo, que consideram de cunho ideológico.

Na questão de número 24, o candidato teve de indicar, entre cinco opções, “uma das políticas de economias centrais para manter a posição periférica dos demais países” e “um projeto internacional destinado a inibir as iniciativas de autonomia e integração dos países latino-americanos”. A resposta certa, conforme gabarito divulgado pela instituição, é a letra A, que cita o modelo neoliberal e o modelo neoliberal e o Acordo de Livre Comércio das Américas (Alca).

(…)

Apesar das críticas, o teste é considerado correto por professores de cursinhos pré-vestibular da Capital. Para o professor de história do Unificado José Carlos Tamanquevis, não há o que discutir:

A questão não tem um fundo ideológico, mas sim realista. Do ponto de vista da história, ela está totalmente certa.

Conforme o professor de história do Universitário Gilberto Kaplan, o conteúdo do teste reflete a realidade e foi exposto de forma objetiva. Para ele, mesmo os alunos menos preparados teriam condições de acertar a questão ao eliminar as alternativas incorretas.

É natural que quem defenda essa postura (neoliberal) se manifeste contrariamente. Mas o fato é que a questão traduz um momento histórico — argumentou Kaplan.

De mesma opinião, o professor de geografia do Unificado Saul Chervenski Gonçalves Filho, que também atua na área de história, afirma que o teste não merece reparações. Segundo ele, o governo brasileiro recuou do acordo para ingressar na Alca justamente porque perderia competitividade e abriria as portas para o domínio dos Estados Unidos. Apesar disso, Saul reconhece que a questão apresenta um “discurso de esquerda”.

— Embora a questão esteja certa, aqueles que são favoráveis ao neoliberalismo certamente ficaram descontentes, pois acreditam que o Estado mínimo e a abertura de mercado ao capital externo são positivos — pondera o professor.

Segundo a assessoria de imprensa da UFRGS, nenhum aluno encaminhou recurso sobre a questão no prazo regulamentar, estipulado em até 24h após a aplicação da prova. Com isso, a questão foi validada e a Comissão Permanente de Seleção (Coperse) segue com a correção das provas.” (Zero Hora)

Se alguém conseguir provar que existe 1% de CAPITALI$MO (não precisa nem ser “NEOLIBERALISMO”) na América Latina, o Con$elho €ditorial desta Corja fechará o blog instantaneamente.

Postado por Walter Valdevino, 0:03, 14/01/08, na(s) categoria(s) Demência moral. Você pode acompanhar os comentários deste post através do feed RSS 2.0. Deixe um comentário ou coloque um trackback em seu site.

33 comentários para “José Carlos Tamanquevis + Gilberto Kaplan + Saul Chervenski Gonçalves Filho + Mentor Vizentini = analfabetismo moral + Pê Tê doentio e profundo”

  1. Pellizzari diz:

    Chile, Walter.

  2. Vestibulando diz:

    Acertei!!!!!!!!!!

  3. Ricardo N. diz:

    Alguém conhece algum professor de Geografia/História que não seja comunista/PT? Eu não!

  4. Ricardo A diz:

    Hummm… deixa eu ver… é, não tem. Nem o Chi-Chi-Chi-le-le-le!

  5. Miércoles diz:

    Ae Walter, cagaram na tua cabeça e do teu parceiro-mirim:

    “(…)Valdevino, aliás, deveria ser eternamente grato aos estudantes franceses de 1986, pois só a recusa deles a seleções prévias permitiu que ele pudesse estudar na École Normale Supérieure. O que parece, no final das contas, é que Brust resolveu dar a Valdevino a velha e boa “forcinha ao amigo”, só que ele não contava com a hipótese de La Vieja publicamente revelar as relações bloguísticas, se me é permitido o neologismo, entre ambos e já ter passado os olhos sobre a esforçada dissertação de mestrado de Valdevino. (…)

    Leia mais, meu querido, em:
    http://laviejabruja.blogspot.com/

  6. Anonymous diz:

    Faz um post explicando aos incautos o que tu entende por capitalismo.
    Certamente não há esta relação no mundinho de classe mérdia onde alguns vivem, pois trabalhar e receber SALÁRIO é algo estranho a certos berços.
    Devem ser monarquistas vocês… ou apenas incautos.

  7. wednesday diz:

    Cagaram na cabeça do Walter e seu office-boy:

    (…)
    Valdevino, aliás, deveria ser eternamente grato aos estudantes franceses de 1986, pois só a recusa deles a seleções prévias permitiu que ele pudesse estudar na École Normale Supérieure. O que parece, no final das contas, é que Brust resolveu dar a Valdevino a velha e boa “forcinha ao amigo”, só que ele não contava com a hipótese de La Vieja publicamente revelar as relações bloguísticas, se me é permitido o neologismo, entre ambos e já ter passado os olhos sobre a esforçada dissertação de mestrado de Valdevino.”

    em laviejabruja.blogspot.com

  8. Walter diz:

    Droga, isso chegou aqui. Me desmascararam.

    Não era para ninguém saber que o Brust e eu escrevemos no mesmo blog e que ele me convidou para uma entrevista na ZH porque me conhece. Parem de olhar ali para o lado, enquanto eu tento apagar o banco de dados do Google

    Não contem pra ninguém, por favor!

  9. Walter diz:

    “Faz um post explicando aos incautos o que tu entende por capitalismo. Certamente não há esta relação no mundinho de classe mérdia onde alguns vivem, pois trabalhar e receber SALÁRIO é algo estranho a certos berços. Devem ser monarquistas vocês… ou apenas incautos.”

    Agora não, can$ei.

    Vai para um país capitalista, vê como as pessoas vivem lá e depois compara com qualquer porcaria da América Latina. Repete isso até conseguir entender.

  10. Rodrigo diz:

    “Os alunos menos preparados teriam condições de acertar a questão”

    Deus.

    *ai, ai*

    Meu velho, só tu - e uns petistas - para vir aqui e tentar nos chamar de “monarquistas”. Não sabe de nada e escreve que agimos por amiguismo. Pior ainda é se levar a sério e acreditar no hype de qualquer blog.

    Quanto ao Walter e o Brust escreverem aqui - como tu demorou um tempão para descobrir, pelo que notei -, pode me culpar. Eu que convidei os dois me ajudar na demência que é agüentar gente como tu, que acredita estar acima dos outros e vem acossar os outros do mesmo jeito canalha que os petistas fizeram por décadas em Porto Alegre.

    Não gosta do que lê. Ótimo. Não precisa voltar.

    Eu não vi comentário de ninguém daqui naquele teu blog lamentável, no qual tu precisa arrotar çabedoria de trocentos autores pro pessoal do Campus do Vale.

  11. lol diz:

    ‘amenidades, barbaridades e banalidades cotidianas à luz dos aforismos crus e do inegociável sarcasmo de “la vieja”‘.

    heiheiheiuehiuehiehhei

    Sêmen de umbigo é foda.

  12. wednesday diz:

    tu é muit o mané mesmo né, o cabeção! eu não escrevo no blog do tal marcelo.

    mas sobre teu conselho - para ele - do que ler ou não ler, sugiro que comentes o que ele escreveu, já que te cita. ou não. ou ele tem razão…

    bom, depois dessa, acho que ele tem razão mesmo…

    e o que o pai Juremir vai dizer…

  13. Pascoal diz:

    depois o país tem mentalidade “neoliberal”.. só um esquerdopata mesmo..

  14. Francisco Luz diz:

    Há, o Saul Chervenski foi meu professor no pré-vestibular. O cara é boa gente, mesmo faltando esta noção de capitalismo, as vezes.

    Pior era o dono do cursinho (não era o Unificado) que, em 2003, dizia que o Lula ia criar a ALCA light, sem prejudicar a pujante indústria nacional. E ele realmente acreditava nisso.

  15. Francisco Luz diz:

    Há, o Saul Chervenski foi meu professor no pré-vestibular. O cara é boa gente, mesmo faltando esta noção de capitalismo, as vezes.

    Pior era o dono do cursinho (não era o Unificado) que, em 2003, dizia que o Lula ia criar a ALCA light, sem prejudicar a pujante indústria nacional. E ele realmente acreditava nisso.

  16. Francisco Luz diz:

    Há, o Saul Chervenski foi meu professor no pré-vestibular. O cara é boa gente, mesmo faltando esta noção de capitalismo, as vezes.

    Pior era o dono do cursinho (não era o Unificado) que, em 2003, dizia que o Lula ia criar a ALCA light, sem prejudicar a pujante indústria nacional. E ele realmente acreditava nisso.

  17. Anonymous diz:

    Há, o Saul Chervenski foi meu professor no pré-vestibular. O cara é boa gente, mesmo faltando esta noção de capitalismo, as vezes.

    Pior era o dono do cursinho (não era o Unificado) que, em 2003, dizia que o Lula ia criar a ALCA light, sem prejudicar a pujante indústria nacional. E ele realmente acreditava nisso.

  18. Rodrigo diz:

    Mas quem disse que eu tava respondendo pra ti, Quarta-feira?

  19. sisqueci diz:

    Esta discussão tá me lembrando a minha quinta série. É o seguinte: reunam os amiguinhos e marquem um encontro na pracinha mais próxima.

  20. Ex-Campus do Vale (Tudo) diz:

    A paranóia latina virou tema de vestibular. Viva nóis!

    E o lacaio do Crusoé, desapareceu?

  21. Ex-Campus do Vale (Tudo) diz:

    A paranóia latina virou tema de vestibular. Viva nóis!

    E o lacaio do Crusoé, desapareceu?

  22. Anonymous diz:

    Nosa! não sei porque certos jornalistas (como muitas daqui) adoram falar do pessoal do Campus do Vale…será que é porque qualquer um da história ou sociais faria uma matéria bem melhor que a já citada pelo cara lá do outro blog feita pelo Brust?

  23. Anonymous diz:

    nossa*

    ah, pegando um comentário no post

    “Juntar Revolução Cultural com protestos contra a Guerra no Vietnã, com a Rebelião Estudantil francesa de 1968, e dizer que isso gerou o “individualismo moderno” é ótimo!”

    muuuito bom

  24. fabs diz:

    Na boa, inveja é uma coisa asquerosa.

    Não conheço o Brust, mas pelo que me consta pelo menos ele tá tentando fazer alguma coisa, ao contrário da maioria esmagadora do pessoal nas sociais que não sai das suas respectivas vidinhas fechadas para tentar contribuir com alguma coisa que presta.
    Já ouvi este papo de “o pessoal das sociais faria melhor” um milhão de vezes. Porque não fazem, então? Abram o próprio jornal, se o dos outros não serve. Tem alguém proibindo vcs? Se mobilizem e mostrem serviço antes de ficarem criticando o dos outros.

    Coisa bem nojenta isso.

  25. 201.37.95.177 diz:

    Morei dois anos na cidade de Tübingen, em Baden-Württemberg. Fui bolsista do DAAD. Aquele estado alemão só perde (ou empata) em riqueza com a Baviera, mas perde de longe deste em número de fascistas. Assim eu mais ou menos sei como são as coisas em um “país di primeiro mundu”.
    O problema maior de vocês talvez seja o hábito de usar aquelas viseiras que colocam nos cavalos para que não enxergem nada ao seu redor. E não ver o que se passou no ambiete macroeconômico e político nacional nos últimos 100 (ou 200) anos só pode ser uma opção.
    Pelo menos para alguns.

  26. Walter diz:

    As condições de vida no Braziu são melhores do que na Alemanha?

    Ok, então tá.

    Foi estudar filo$ofia lá?

  27. Tosco diz:

    O PT VAI DOMINAR O MUNDO!!

  28. 201.37.95.177 diz:

    Não… Estudos Regionais focados em economia e geografia mesmo (Filosofia? Prefiro ficar em casa batendo uma punheta!)
    Conheci um alemão que queria muito vir morar no Brasil e me falou: “aqui na Alemanha é bom, mas é ruim. Já no Brasil é ruim, mas é bom”. Um desempregado lá ganha(va) 350 euros por mês do governo, mais o aluguel pago. Isso é capitalismo? Ou herança de uma época fudida onde até coisas como social-democracia vingaram? As pessoas em geral não ganham tão bem assim não. Vidas nababescas são exceções, não regras. As pessoas moram muito mal, carne é vendida em joalherias e no inverno todos se cagam de frio. Grande merda né!? Comer arroz e feijão todo o dia e suar sentado às 8:00 horas da manhã também não é maravilhoso. Paraíso com 99 virgens não é bem assim.
    Mas quando se assume posturas a la Taliban, tudo pouco importa.
    Quanto a me chamar de petista… sorry! de bobo eu só tenho a cara mesmo…

  29. adso diz:

    Walter, vai la no fabuloso gerador de lero-lero e cria o conceito de “capitalismo”.
    As poucas vezes que vi tu citando capitalismo tu te referia a algum país europeu (acho que geralmente inglaterra), onde desempregados ganham 650 libras para continuarem desempregados, a comida no super-mercado é subsidiada e tudo passa pelo estado.

  30. Gabriel Brust diz:

    Caro Anonimo: falo do Campus do Vale com propriedade justamente porque estudei Ciências Sociais lá durante anos. O que só ajudou a comprovar o estereótipo: pensamento jurássico sem limites. E o mais triste é ver que são bancados com dinheiro público.

  31. Marcelo Frizon diz:

    Se os militantes petistas fossem passear nos EUA sem saber onde estão, iam achar que estão num país socialista…

  32. Fábio diz:

    O pior de tudo é gente que não entende que o papel da Nova Corja é criticar e fica levando a sério e criando caso. Quanto mais auê, melhor pro pessoal da Corja, hahaha.

  33. Luciano diz:

    Mimimi de direita. Por que não assumir que a prática descrita na questão é uma prática Neoliberal? Engraçado que parece que neoliberal é um palavrão. Nem o PFL (partido da frente LIBERAL) teve coragem de se assumir como tal e mudou de nome. Vai entender.

Comente