Factóides: elaboramos

14:59 | 03/11/08 | Rodrigo Alvares

Que o prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab (DEMO), adora criar factóides até os cegos em Mossoró já sabem. Graças a algumas ações no início que estamparam as capas de vários jornais ele cravou sua imagem na retina do povão, que só juntou as coisas quando a campanha na TV começou. Não que o presidente Lula (PT) esteja muito longe, mas não consigo enxergar razão para uma coisa dessas:

Kassab diz que parceria entre DEM, PSDB e PMDB para 2010 “é natural”

“O presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o prefeito reeleito de São Paulo, Gilberto Kassab (DEM), conversaram nesta segunda-feira por cerca de 20 minutos. Após a reunião, o democrata defendeu a parceria DEM, PSDB e PMDB para a disputa eleitoral de 2010.

Sérgio Lima/ Folha Imagem
kassablula.jpg
“O Serra não mandou uma lembrancinha?”

‘Na cidade de São Paulo tem uma aliança [que une DEM, PSDB e PMDB] que vai muito bem e essa aliança também existe no campo estadual, portanto, é natural que essa aliança exista em nível nacional, [mesmo] sabendo que um dos partidos tem proximidade com o governo Lula. Mas em 2010 vamos tentar fazer com que essa aliança [seja feita]’, afirmou ele. (…) ‘Se uma aliança vai bem não só eleitoralmente, mas administrativamente, por que não defender em nível nacional?’”.

Deixa eu ver se entendi: Kassab foi até Brasília como o prefeito da maior cidade do país para ficar 20 minutos dentro da sala e ninguém foi capaz de perguntá-lo que diabos realmente foi discutido lá dentro, que não tenha sido para tentar resolver os problemas de São Paulo? Ah, saiu agora no G1: ele pediu recursos federais nas obras de ampliação do metrô da capital paulista, mesmo que isso só fique pronto lá em 2012 - quando ele sair da prefeitura.

Saquei: é bem mais fácil discutir em quem o PMDB vai enfiar a primeira faca nas costas. É melhor mesmo Kassab avisar Lula sobre isso - e torcer para que sua foto como conciliador e mantenedor dos interesses dos paulistanos saia na capa de todos os jornais do Fumaquistóide amanhã.

Tags: , ,

Postado por Rodrigo Alvares, 14:59, 03/11/08, na(s) categoria(s) Eleições 2010. Você pode acompanhar os comentários deste post através do feed RSS 2.0. Deixe um comentário ou coloque um trackback em seu site.

13 comentários para “Factóides: elaboramos”

  1. Ariela diz:

    O vice-governador do Pasto, Paulo Feijó (meu herói), PROCE$$OU o ex-chefe da Casa Civil Busatto, por calúnia. Ele pede R$ 1 milhão em indenização. O dinheiro será doado a entidades sociais. (Fonte: Rádio Gaúcha)

    Já que ninguém fez NADA, já que o ABAFA tomou conta da imprensa do RS, Feijó tomou a coisa como pessoal e meteu-lhe. Toma.

    E os policiais civis gaúchos acabaram de decretar GREVE.
    E a PM acaba de anunciar que PROIBIRÁ manifestações em frente ao Palácio Piratini. Justificativa: os vizinhos reclamaram do barulho.

    Esta é a nossa atual democracia.
    Viva à ampliação do Beira-Rio! Viva à Copa de 2010!

  2. pedro eslota daique diz:

    CUIDADO

    Querem fazer o manifestodromo e embretar os descontentes na nova modalidade de prisão gaucha.
    Aviso que seguindo assim, haverá a secretaria de eventos populares(manifestações aprovadas), vai deliberar sobre a ordem de entrada e a validade das manifestações - sempre favoraveis ao governo - no novo espaço, que segundo o CEL mendes, deve ficar longe de moradias, predios públicos, etc…

    Já to vendo um lindo e caro projeto do Debiagi no meio do guaiba com barca a 20 reau pra evitar manifestante $em argumentu$$.

    reunião em belem novo pra se manifestar contra.

  3. Melara diz:

    Não pode manif pacífica?
    Então, defendo bombas e coquetel molotov.
    E, para quando os pociciais chegarem a cavalo ou enviarem o CHOQUE, é bom estar com teu AR-15 no bolso – porque é a guerra.

  4. Cristiano Muniz diz:

    Vereador Haroldo de Souza (PMDB) ameaça estudante e promete repressão a novos protestos na Câmara Municipal.

    Leia mais em http://salveopampa.blogspot.com/2008/11/vereador-haroldo-ameaa-estudante-aps.html

  5. Cahê Gündel Machado diz:

    Tsc tsc. Polícia Civil não pode entrar em greve. Aliás, a nenhum servidor público deveria ser dado o privilégio de entrar em greve. O patrão do servidor é a SOCIEDADE, que paga IMPOSTOS, e tem o direito de ser protegida (no caso dos policiais) pelo servidores - o próprio nome já diz, SERVIDOR, sua função é SERVIR à sociedade.
    Agora, era visto que o PMDB iria debandar para o outro lado. Lula morreu depois destas eleições. E o PMDB fica do lado de quem ganha. Sempre!

  6. Ariela diz:

    Cahê, meu barômetro social tem apitado há meses: o Estado está sumindo; estamos atirados à própria sorte. Dentro da conjuntura atual, o espectro da liberdade foi se afunilando paulatinamente e a sociedade perdeu seu poder de reivindicação. A sociedade, aqui no RS, já dava graças aos céus por ainda ter o direito ao 13º no fim do ano, à clássica cesta de Natal com um peru e a sua prainha no verão. Hoje, o fato de sua energia elétrica não cair após uma simples ventania já é motivo de júbilo. A quantidade de escândalos foi tornando o gaúcho calejado pela impotência, restando-lhe apenas esse ar bovino de tédio. Hoje, o fato de ser atendido em uma central 0800 é uma sorte e poucos têm sobre o que se vangloriar, fora o resultado do futebol.

    Eu já contei aqui que os PMs não têm carro nem condições de se comunicar com seus colegas, para o caso de uma emergência. Você só vê por aí ações de repressão contra a sociedade, ações que contribuem para que alguns amargurados direitistas digam: bem-feito, esses beberrões têm mais é que ser presos; ponto para a governadora e para o glorioso Cel. Mendes. O que os amargurados não entendem é que ações repressivas têm limite e devem ser feitas apenas contra bandidos e baderna generalizada (molotovs, por exemplo); do contrário, vão contra o nosso estado de direito, contra os cidadãos que pagam seus impostos, e não estão fazendo nada de errado, contra a nossa Constituição e contra a liberdade dos indivíduos.

    Enquanto isso, tem congressista fazendo lobby para ter Lula até 2010.

  7. marlon diz:

    1 MIAO

    esqueceu da baia em cidreira. he.

  8. marlon diz:

    “Graças a algumas ações no início”

    da campanha, suponho?

  9. Carmencita Freifrau von Fernsehglotzen diz:

    Ariela, querida!

    o espectro da liberdade foi se afunilando paulatinamente

    Você por acaso quer dizer que esse “paulatinamente” tem a ver com a origem da Yô?

    Mas no RS há liberdade, sim. No valeroso hymno e nas ondas de FM. Sulriograndensemente.

    Você, como instigante agitadora cultural, deveria saber.

    Um grande beijinho!

  10. Ariela diz:

    Bah, Carmencita… espero que o ‘paulatino’ não seja entendido em modo de trocadilho pela nossa maravilhosa PM (agora com comercial na TV sob o slogan de protetora da comunidade; takes do CHOQUE vindo ‘pracima’ e de uma megametralha para o espectador: imperdível).

    Mas se o ‘paulatino’ prosseguir nesse ritmo, encabeço a lista do Salgado Filho em breve. E vai sobrar espaço na lista do porão aos colegas agitadores e quem sabe até à turma do feijão-com-arroz.

    Só meditação transcedental para agüentar o pessoal do “atac’as égua, Salvador!”.

  11. Carmencita Freifrau von Fernsehglotzen diz:

    Qualquer dia eu também vou. Mas primeiro ao sul e depois para outro lado.
    Aliás, eu vivo indo.

    Me lembrei que preciso criar perfil no Orkut para abrir uma comunidade para usuários de celular:
    VIVO com problema.

  12. Cahê Gündel Machado diz:

    Ariela, perdoe minha ignorância, mas eu num tendi se o teu comentário foi uma crítica ou um elogio ao meu.

    Agora, nenhuma pessoa é obrigada a ser policial. Está lá por vontade própria e, estando lá, seu dever é proteger a sociedade, e não entregá-la à criminalidade. Policial quando entra em greve está se tornando cúmplice dos bandidos, pois seu dever é combatê-los.

  13. Cahê Gündel Machado diz:

    Ariela, perdoe minha ignorância, mas eu num tendi se o teu comentário foi uma crítica ou um elogio ao meu.

    Agora, nenhuma pessoa é obrigada a ser policial. Está lá por vontade própria e, estando lá, seu dever é proteger a sociedade, e não entregá-la à criminalidade. Policial quando entra em greve está se tornando cúmplice dos bandidos, pois seu dever é combatê-los.

Comente