Abra$$o, Jackson

15:55 | 18/04/09 | Rodrigo Alvares

‘Me sinto violentado’, diz Jackson Lago
após deixar sede do governo do MA (G1)

Foto: Douglas Júnior/ O Imparcial
jack2.JPG

O ex-governador do Maranhão, Jackson Lago (PDT), afirmou ao G1 nesta sábado (18) que se sente ‘violentado’ pela decisão de sua cassação. Na última quinta-feira (16), O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) confirmou por unanimidade a cassação dos mandatos de Lago e de seu vice, Luiz Carlos Porto (PPS) e decidiu dar posse imediata à senadora Roseana Sarney (PMDB) no cargo de governadora, segunda colocada nas eleições de 2006. (…)

Questionado se ainda está otimista em relação às ações, ele respondeu que os ‘advogados estão otimistas’. ‘Mas nós nos sentimos muito violentados. Estamos nos acostumando à decisão’, afirmou o ex-governador, por telefone. (…)

Ele contou que resolveu deixar a sede do governo, o Palácio dos Leões, neste sábado porque teve sua ação recusada pelo Surpemo. ‘Nós dissemos, desde o primeiro momento que nós sairíamos em duas circunstâncias: se a Assembléia elegesse um novo governador de forma indireta (…) ou se o Supremo Tribunal Federal não despachasse a nossa ação ao nosso favor, que foi o que aconteceu.’”

Tags: , , ,

Postado por Rodrigo Alvares, 15:55, 18/04/09, na(s) categoria(s) Demência. Você pode acompanhar os comentários deste post através do feed RSS 2.0. Deixe um comentário ou coloque um trackback em seu site.

15 comentários para “Abra$$o, Jackson”

  1. GBRL diz:

    Imagina o que a nossa louca aqui faria se quisessem que ela vazasse do Piratini.

  2. HENRIQUE PERAZZI DE AQUINO - BAURU SP diz:

    Uma grande vergonha, ou melhor mais uma. Numa semana que Protógenes é retirado sacanamente da Política Federal, no mês em que o prefeito de Diamantino é sacado do cargo por ter vencido o candidato de Gilmar Mendes, não faltava mais nada. Pior que tudo é a nossa falta de reação. Mino Carta não se cansa de repetir que “falta sangue em nossa história”. Somos uns bananões diante dessa corja. Li outro dia, não achei engraçado, mas estou chegando a conclusão de que seria uma solução: Evocar a volta de Gengis Khan e soltá-lo dentro do Congresso Nacional.
    Um abraço bauruense a todos desse excelente blog.
    Visitem o meu: http://www.mafuadohpa.blogspot.com
    Henrique - Bauru SP

  3. João da República de Santa Maria diz:

    ¨Imagina o que a nossa louca aqui faria se quisessem que ela vazasse do Piratini.¨

    Seria mais ou menos assim: Trancaria com cadeados todas as portas, janelas e afins do palácio. Jogaria as chaves no Guaíba. E ficaria escondida na Mansão, só de tocaia. Que é prá rimar com lacaia.

  4. João Carlos Cembranel diz:

    Lacaias à parte, mais venenosas e peçonhentas são certas serpentes travestidas que enganam a patuléia que se deixa levar pelo brilho do denuncismo fácil e pelo bordão do “quanto-mais-pior-melhor”.
    Qual a coerência de quem aplaude a saída do Jackson Lago (PDT) para dar lugar para a rebenta-mór da Clã dos Sarney?
    Esta turminha do “oba-oba” do impeachment é quem na ordem das coisas? Em qual subterrâneo se encontram?
    Alías… se chafurdam tanto, mas tantoooooo assim, por que até hoje não encontraram AS PROVAS?
    Falando em PROVAS, vou soletrar para ficar mais fácil:
    C-A-D-Ê A-S M-A-L-D-I-T-A-S (porque agora já são “malditas” né!!) P-R-O-V-A-S P-S-O-L?

  5. Pierre diz:

    Lá vai Sarney sentar no manche desse combalido Estado de novo… Parabéns pelo Blog, gosto muito e incluí um link lá no meu novo Blog! Abraços!

  6. André diz:

    Esta corja perde credibilidade ao ir para o abra$$$o com Zé Sarney e Daniel Danta$ .

  7. André diz:

    http://www.idelberavelar.com

    Maranhão: Os Tribunais Eleitorais como instrumentos do golpe de estado

    Depois de quarenta anos de controle absoluto sobre o Palácio dos Leões, a oligarquia Sarney foi derrotada em eleições livres para o governo do Maranhão em outubro de 2006. Jackson Lago (PDT) recebeu 1.393.754 votos no segundo turno e venceu Roseana Sarney (PFL) com quase 100.000 votos de diferença. Ontem, aconteceu o desfecho esperado, que acelera a desmoralização dos tribunais superiores no Brasil. O TSE aceitou a representação da coligação da família dona do estado. Jackson Lago foi cassado por “abuso de poder econômico” durante a eleição. É quase uma piada pronta: um adversário de Sarney ser cassado no Maranhão por abuso de poder econômico.

    O desfecho era esperado porque, como sabemos, os Sarney são, literalmente, os donos do Maranhão. Como já notou o blog Loco por ti, no Maranhão você nasce na Maternidade Marly Sarney. Para sua educação, você tem várias opções, as escolas Roseana Sarney, Fernando Sarney, Marly Sarney e José Sarney. A oligarquia é dona do jornal O Estado do Maranhão, da TV Mirante (filial da Globo), das Mirante AM e FM e de 35 emissoras de rádio e 13 retransmissoras da TV Mirante no interior. Mas a coisa não pára aí. No Maranhão, o Tribunal de Contas chama-se Roseana Murad Sarney. Caso você queira reclamar, terá que ir à Sala de Defensoria Pública Kiola Sarney, localizada no Fórum José Sarney.

    O processo contra Jackson Lago foi tão inacreditável que a presidenta do Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão (adivinhem como ela se chama? Nelma ….. Sarney!) pediu a presença da polícia para a cerimônia em que a Assembleia Legislativa empossaria Roseana Sarney como nova governadora. Até aí, tudo bem. O singelo adendo é que faz a diferença: o pedido foi feito antes da decisão do TSE. Parece até que já sabiam.

    Como meu masoquismo não tem limites, acabei fazendo o que, na minha opinião, os jornalistas deveriam fazer antes de dizer suas bobagens pouco fundamentadas: ler a sentença. Ela está disponível neste pdf. Jackson Lago foi cassado por 11 acusações que, na verdade, se reduzem a duas, compra de votos e abuso de poder na assinatura de convênios. Quanto àquela, as “provas” apresentadas pela oligarquia foram testemunhas, uma das quais, inclusive, se retratou depois. Avaliando esse episódio, o Ministro Marcelo Ribeiro afirmou (p.18): Realmente, Senhor Presidente, causa certa especle que a pessoa venda seu voto e em seguida declare isso em cartório, registre escritura, para, logo após, retratar-se e dizer que não o vendeu.

    Talvez o Ministro Marcelo Ribeiro devesse fazer uma viagem ao Maranhão para conhecer o poder de coação da oligarquia Sarney. Alguém em sã consciência acredita que os Sarney teriam alguma dificuldade para encontrar no Maranhão testemunhas dispostas a jurar que foram abduzidas por seres extraterrestres?

    Vamos aos convênios. Nada nas 114 páginas da sentença demonstra que os convênios tenham sido em nada diferentes dos milhões de convênios firmados entre governos estaduais e prefeituras pelo Brasil afora. Que esses convênios, em geral acompanhados de comícios, têm objetivo eleitoral, me parece o óbvio do óbvio. Cassemos todos então? O parecer do Ministério Público Eleitoral citado na sentença inacreditavelmente afirma: Basta a probabilidade de comprometimento da normalidade e equilíbrio da disputa para que o diploma seja cassado. A probabilidade. Vejam só.

    Roseana já foi empossada pela Assembleia e Jackson Lago continua no Palácio dos Leões, acompanhado de centenas de correligionários. Chegou a declarar que só sairia de lá morto ou arrastado. Ontem, Noblat noticiou que Lago havia voltado atrás e sairia às 9 da manhã de hoje, segundo “sua assessoria”. Como o blog de Noblat tem pouca credibilidade, eu não encontrei confirmação em nenhum outro lugar, e já são 9 da manhã aí em Brasília, aguardo mais notícias por outras vias. Maranhenses que estão acompanhando o processo apostam que Roseana vai se licenciar por razões de saúde, voltar ao Senado logo depois e deixar que assuma seu vice, que já comandou um esquadrão da morte.

    O prefeito de Campo Novo-MA também foi cassado pelo TRE e a população, revoltada, tocou fogo na Câmara e na Prefeitura. Ainda no Maranhão, o Tribunal de Justiça condenou à aposentadoria compulsória um juiz de pouco mais de quarenta anos. Parece que ele estava incomodando. As notícias maranhenses não controladas pela oligarquia Sarney aparecem no Jornal Pequeno. Aqui é possível ouvir uma entrevista com Jackson Lago. Aqui, você pode ler a constituição do Maranhão, cujo artigo 61 afirma claramente: Vagando os cargos de Governador e de Vice-Governador do Estado, far-se-á eleição noventa dias depois de aberta a última vaga. § 1o - Ocorrendo a vacância nos dois últimos anos do pe­ríodo governamental, a eleição para ambos será feita trinta dias depois da última vaga, pela Assembleia Legislativa, na forma da lei..

    Não houve, evidentemente, nenhuma eleição na Assembleia. Simplesmente empossaram Roseana.

  8. Max Colorati diz:

    Eu rezo todos os dias. Sou católico praticante. Observo os mandamentos, todos os 10. Não quero ir para o lugar onde esta corja (não vocês) vai passar a eternidade. Vão de retro políticos!!!!!!

  9. Max Colorati diz:

    Ah, em tempo, respeitei toda a quaresma, não dancei, não bebo mais. Estou convicto, só no Céu para escapar de políticos.

  10. João Carlos Cembranel diz:

    O artigo 43, inciso 12, da Lei 4.878/65, que estabelece o regime jurídico da PF, proíbe que delegados se envolvam com partidos políticos.
    Está sendo divulgado na mídia, hoje, que o delegado-no-freezer Protógenes recebeu passagens do P-SOL, ocasionalmente para vir-e-ir a POA. O dileto funcionário público federal, e membro da Polícia Federal, Sr. Queiróz, não foi encontrado para dar explicações, nem retornou os telefonemas.
    Se ficar comprovado tal prática, após direito à defesa, mediante procedimento administrativo legal, muito provável que o paladino da Justiça brazuca seja exonerado a bem do serviço público (=sociedade!).
    Para arrematar: tanto esta lei supra citada é lei, e por isso tem valor e deve ser respeitada, como todas aquelas outras leis nacionais que dizem que é crime corrupção, se utilizar do cargo público em benefício pessoal, etc., etc., etc.
    O que eu quero dizer com isso? Se vale enquadrar os membros burgueses na legislação, de igual forma (ou mais ainda), os pretensos princípes de festim do “establichment” devem como merecem o devido emparedamento legal. Quem prega moral, e muita “moral”, deve antes olhar com o devido cuidado e atenção para seus ricos, largos e folgados fundilhos.
    ;)

  11. João Carlos Cembranel diz:

    E já que gritar não adianta nada, vamos sussurrar bem, mas bemmmm baixinho, quem sabe uma baratinha nos escuta: “Ei, psiuuuu… P-Sóllll, por acaso viram alguma das provas por aí-íííí??!!!”
    Bom domingo a todos!

  12. sádico diz:

    Ao JC Cembranel: parece que és advogado, então já deves ter ouvido falar na expressão: “convencimento pessoal do juiz”… Do jeito que está, qualquer um já sabe que há algo de muito podre no reino da Babilônia/bovinolândia. Quer ver provas? Mas tu és mesmo masoquista, hem? Pois eu também quero, para morrer de rir ao ver o esperneio tu sabe-bem-de-quem. Quando elas vierem - e certamente virão, pois só um analfabeto funcional não consegue interpretar o despacho da Exma. lá de Santa Maria - o sul do mundo certamente virá abaixo. E o pior é que - por obra e graça daquela “santa” - corremos o risco de ter de aguentar o PT, lá e aqui. Será que a cúpula Central que a apoia ainda não enxergou isso? Reflito que sim, porque o pior cego é aquele que não quer enxergar. Cembranel, faça como outros farão: pula do barco antes que ele afunde.
    Ah, mas uma coisa te digo: tem de ser guardados como troféus certos escritos que circularam por aí para serem republicados depois. Se és masoquista, serei eu sádico?

  13. van diz:

    Cembra, vou te pedir um favor, vc. que sabe tuDO: ontem eu vi aqui, nos comentários recentes, alguém lá no “Vc. é um imbecil”, eu fui lá pois não passou de todo o medo daquele lugar… Bem, alguém postou que o “curso do japa” seria enquadrado como cárcere privado e mais quetais. Eu queria entender melhor… tem um link de um ministério público. Dá uma olhada pra mim…sei que é longe, mas estou realmente intrigada. Obrigada.
    P.S. : in english não tem ch. é sh. Bj. V.

  14. van diz:

    Ops, como diz Ca, Vanrata: Chorus, Christ, claro que tem. Não tem em stablishment, OK?

  15. Marcelo Amorim diz:

    Coitados dos maranhenses. Caíram nas mãos dos Sarney, novamente.

Comente