Tag ‘Collor’

O roxo de voLLta às capas dos jornais

14:26 | 13/03/09 | Rodrigo Alvares

collor.jpg

Collor endurece regras para indicados a agências (G1)

Especialista em marketing pessoal quando ocupava a Presidência da República (1990-92), o senador Fernando Collor de Mello (PTB-AL) sinaliza a intenção de imprimir o mesmo estilo no comando da Comissão de Serviços de Infraestrutura (CI). Abriu ontem a primeira reunião pontualmente às 8h30 - horário atípico para a Casa, que pretende manter - e endureceu as regras para aprovação dos indicados pelo Executivo para compor as agências reguladoras e ocupar a direção do Departamento Nacional de Infra-estrutura de Transportes (DNIT).

O Ato nº 1, ontem proposto por Collor e aprovado pela comissão, exige que os candidatos apresentem, a partir de agora, uma série de documentos hoje não pedidos, além da comprovação de sua ‘experiência profissional, formação técnica adequada e afinidade intelectual e moral para o exercício da atividade’. (…)

O senador anunciou a realização de diligências em obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) para ‘detectar os gargalos’ e verificar em que estágio se encontram. ‘O que desejo é agilizar os trabalhos, e não puxar o freio de mão’, disse. (…)

Collor já convocou a próxima reunião para quinta-feira, às 8h30. Pelo regimento, a reunião da CI começa às 14h. O senador propôs uma agenda de audiências públicas a serem realizadas nas terças, quartas e quintas-feiras, sobre os temas pertinentes à comissão, sempre começando no mesmo horário. ‘A grande dificuldade de quem tem espírito do Executivo é se acostumar ao ritmo do Legislativo’, afirmou.”

Nessa toada, daqui a pouco vão começar a especular o ex-presidente para ministro da Fazenda. Mas, com o atual estágio regressivo da política brasileira, é capaz de Lula convidar Maílson da Nóbrega para substituir Guido Mantega.

Trabalho de branco

11:00 | 20/12/08 | Leandro Demori

Estava acessando a Agência Brasil em busca de fotos para tirar Nini ali do banner, mas o link do banco de imagens parace ter antecipado o recesso de verão de Neverland-DF. Como não tenho absolutamente nada pra fazer resolvi dar uma passeada pelo site. Encontrei uma pesquisa interessante na parte de infografia, vi que saiu alguma coisa por aí mas não achei nada na mídia má.

Gente, esse istudu é tudo o que a mídia má pode querer, não? Que gente mais sem criatividade, por deos. Nosso Senado é branco, nossa Câmara é branca, esse país é governado exclusivamente por brancos, tá ouvindo, BRANCOS. Isso é coisa pra espalhar aos quatro ventos e fazer o papel de bom moço que quer defender “historicamente” a Raça Negra. O velho ditado de que algo não funciona porque é “trabalho de preto” caiu por terra. O Brasil, segundo declaram os próprios parlamentares, é um imenso “trabalho de branco”, uma Branquice. Nossa UTI política é trabalho de branco, nossa falta de ética, nossa moral de funkeiro, nossa favela mental - coisa de branco. Toda a roubalheira, toda a corrupção, toda a falta de senso coletivo, o individualsmo malandro, tudo, TUDO, T.U.D.O. coisa de branco.

Só não sei se o mais grave do levantamento é constatar que é a maioria dos parlamentares SÃO brancos ou se DECLARAM brancos.

Por via das dúvidas, de hoje em diante, quando quiser algo bem feito, direi: “vê lá, hein, me faz um trabalho de preto, OK? Não quero saber de trabalho de branco”.

Jet ski, uma futura modalidade olímpica

15:28 | 17/11/08 | Rodrigo Alvares

Kassab anda de jet ski em represa (G1)

Foto: José Luiz da Conceição/AE
jetski.jpg
“Collor? Tô com saudade mesmo é do Kassabão”

O prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab (DEMO), participou da Virada Esportiva na manhã deste domingo (16). Ele deu um passeio de jet ski na Arena Guarapiranga, na Zona Sul da capital. A Virada, com cerca de 700 eventos, começou às 14h de sábado (15) e termina na tarde deste domingo.”

Fracasso, fracasso, fracasso

14:57 | 29/12/04 | Walter Valdevino

A jornalista Gabriela Wolthers, na Folha de hoje (”Lula, o Collor da estatística“), divulgou que o governo cancelou a contagem populacional que o IBGE faria no próximo ano. Trata-se de um minicenso que é feito entre os censos, que ocorrem de 10 em 10 anos desde 1950, com exceção de 1991 (atrasou um ano porque, como o Lula analfabeto tá fazendo agora, o Collor também suspendeu a contagem).

Resultado: não vai ser possível saber a população dos municípios, detectar fluxos migratórios, e “um prefeito que se eleger em 2008 terá de lidar com dados do Censo de 2000 para seu planejamento, a menos que decida fazer um levantamento por conta própria.”

Devem ter feito isso porque dados estatísticos não fazem NENHUMA DIFERENÇA mesmo pro governo, que cada vez mais se complica pra explicar o sentido desse fracasso chamado Fome Zero. Aqui e aqui dá pra ver que a coisa só piora: “mães que teriam seus filhos desnutridos teriam que estar desnutridas também, porém somente 15% dessas mães apresentam o mesmo quadro clínico. Em recente pesquisa, 35% das mães estão obesas e o restante com peso e densidade calórica consideradas normais.”

Isso só prova duas coisas óbvias: 1) NINGUÉM passa fome neste país; 2) o problema do Brasil é BURRICE, não fome.