Tag ‘Contran’

Gênios

11:15 | 07/01/05 | Gabriel Brust

O Governo Federal, através do Conselho Nacional de Trânsito (Contran), decidiu obrigar os motoristas brasileiros com habilitação anterior a julho de 1997 a passarem por aulas de reciclagem, quando da renovação da carteira. O curso totaliza 15 horas de aulas sobre direção defensiva e primeiros soccorros.

Quem tirou a carteira nos últimos cinco anos deve lembrar das aulas teóricas do tal curso. Era um amontoado de tolices que qualquer um com um mínimo de senso saberia. E tentar ensinar direção defensiva é uma fantasia pedagógica. Mais ou menos como ensinar dignidade ou consciência, para citar um colega desta Nova Corja.

Fico imaginando o método de avaliação dos alunos. Na época em que tirei minha primeira habilitação, em agosto de 1997, fiz uma prova de múltipla escolha sobre direção defensiva e outras normas formais de trânsito. Em uma das questões perguntavam o que se deve fazer ao perceber o sinal amarelo: A) Acelerar e passar; B) Acelerar e passar buzinando; C) Reduzir e passar; D) PARAR; E) Seguir na mesma velocidade e passar. Não lembro bem das alternativas, mas o sentido todo esta preservado. Se forem fazer a avaliação assim, por que não simplesmente dar a opção do cidadão comprar um manual e lê-lo. Resolvido o problema.

No fundo, a decisão do Contran é meramente arrecadatória. Li na Zero Hora que o custo de aulas semelhantes fica em R$ 3,70 a hora e cerca de 1,7 milhão de motoristas terão que fazer o curso, só no Rio Grande do Sul. Resultado: R$ 94 milhões e 350 mil para os Centros de Habilitação de Condutores e uma parte para o Estado, que não resiste a tomar mais um dinheirinho.

O único jeito de ensinar direção defensiva é multando todo mundo. Correu, multa. Costurou no trânsito, multa. Moto andando entre os carros, multa. Passou no sinal vermelho, multa. Bebeu e dirigiu, multa. Já posso até ouvir os brados de indignação da população esquizofrênica com isso. Ficam chocados com a violência no trânsito e não querem ser punidos quando fazem cagada.