Tag ‘Farra’

É uma farra governar o Bovinão

23:40 | 21/07/09 | Rodrigo Alvares

Agenda da governadora Yeda Crusius
para 22 de julho, quarta-feira

Porto Alegre

12 horas - Lançamento estadual do acendimento da Chama Crioula 2009 - Festejos Farroupilhas.

Local: Palácio Piratini.”

Dose diária de demência - 18/05/2009

22:34 | 18/05/09 | Rodrigo Alvares

TAM admite que errou na cobrança das
passagens da mãe de Ciro Gomes (Folha)

A TAM admitiu nesta segunda-feira que errou na cobrança das passagens aéreas do deputado Ciro Gomes (PSB-CE) e de sua mãe, Maria José Gomes, para um voo de São Paulo para Nova York. Ambos viajaram juntos.

Em nota, a companhia aérea informa que houve uma inversão entre os documentos de crédito particulares da família do deputado e os emitidos com recursos da cota parlamentar de passagens.

‘No momento da emissão dos bilhetes, a loja da companhia em Fortaleza trocou, inadvertidamente, os documentos de crédito, emitindo as passagens de Ciro Gomes com créditos particulares da família e os bilhetes de Maria José Gomes com documentos de crédito oriundos da cota parlamentar‘, diz a TAM na nota.

A companhia aérea diz que vai enviar ofício ao Ministério Público Federal para esclarecer os fatos e ‘garantir a integridade das informações prestadas’. A Procuradoria pediu para a TAM as informações sobre as passagens emitidas com uso da cota dos deputados.

Reportagem do site Congresso em Foco desta segunda-feira informa que a Câmara pagou passagens aéreas para a mãe do deputado. (…) Hoje à tarde, a assessoria do deputado voltou a negar que a Câmara pagou as passagens da mãe do deputado e já admitia a possibilidade de a companhia aérea feito uma confusão na forma de pagamento.”

Para começar bem a semana

13:19 | 04/05/09 | Rodrigo Alvares

Trechos da coluna de Ricardo Boechat Noblat, no O Globo de hoje:

A cara do cara

“Ainda vou criar o Dia da Hipocrisia”, debochou Lula do auê em torno do uso ilegal por parlamentares de passagens aéreas pagas pelo Congresso. Tolice. O “Dia da Hipocrisia” é todo dia. E Lula, que chegou ao poder apontando o Congresso como reduto de 300 picaretas, é forte candidato a sair de lá como um caro símbolo da hipocrisia nacional. (…)

Senadores e deputados se dizem perplexos com a reação da sociedade às suas velhacarias. Coitadinhos… Morro de pena deles. Não se deram conta a tempo de que a sociedade está mudando - mais devagar do que seria desejável, mas está. E que agora presta atenção ao que antes desprezava.

Levem a internet a sério, seus estúpidos. Metade – ou mais - dos brasileiros está ligada nela.

Lula assegurou seu lugar na História por uma série de bons motivos. Evitou inovar em matéria de política econômica. O país cresceu. Pos os pobre em definitivo na agenda nacional. E se conformou com os dois mandatos consecutivos previstos na Constituição.

Mas é fato que também passará à História por ter sido um presidente tolerante, relapso e até mesmo cúmplice em episódios que só serviram para aviltar a política e seus principais atores.

Exemplos? Poupem-me. Eles existem a mancheias.”

A Tran$parência da A$$embleia Bovina

17:32 | 29/04/09 | Rodrigo Alvares

No longínquo ano de 2006, o A Nova Corja denunciou irregularidades nas cotas de viagem de seis deputados estaduais da Assembleia Legislativa do Bovinão à Finlândia.

Óbvio que na época não deu nada + nada, mas os exemplos grassam por ali - empresas terceirizadas administram do cafezinho até as contas dos celulares. Isso foi no fim do governo Rigotto.

Não gosto muito de repetir o que já foi publicado, mas devido à demanda popular, segue abaixo a sequência dos posts:

1) “Seu deputado na Finlândia, às suas custas

Em matéria publicada no mês de janeiro na Gazeta Mercantil, a empresa sueco-finlandesa Stora Enso, anunciou que iniciaria neste ano o plantio de uma base florestal no Rio Grande do Sul. (…)

No site da Assembléia, o deputado Berfran Rosado é o único a admitir ligações com as empresas de celulose. O tour finlandês, claro, é pago através dos impostos que o governo apoiado por Berfran usou para tungar os contribuintes gaúchos.

Cada deputado tem direito a uma diária de 400 euros. Como os seis deputados pretendem ficar cinco dias na Finlândia, o tour da celulose custará algo em torno de R$ 35 mil (12 mil euros).

No site Transparência, da AL/RS, apenas o deputado Edsom Brum (PMDB) divulga - erroneamente - as diárias recebidas. Está escrito que ele ficará fora entre os dias 10 e 12 de junho e receberá duas diárias por isso. Infelizmente, os deputados embarcaram na última sexta-feira (2 de junho).

Abaixo, a nota publicada no jornal Ibiá, de Montenegro:

Deputados gaúchos na Finlândia representam frente pelo florestamento

Seis deputados gaúchos embarcaram na sexta-feira (02/06) para a Finlândia, com a chamada ‘Frente Parlamentar do Florestamento’. Os parlamentares ficarão cinco dias naquele país com o objetivo de conhecer o sistema de florestamento e preservação ambiental finlandês. Vieira da Cunha (PDT), Edson Brum (PMDB), Berfran Rosado (PPS), José Sperotto (PFL) e os deputados do PP Marco Peixoto e Pedro Wesphalen vão cumprir roteiro preparado pela empresa de celulose Stora Enso. Os deputados viajam com diárias pagas pela Assembléia Legislativa gaúcha.

Por Amanda Fetzner, O Ibiá, 04/06/06″

2) “Fala comigo, Berfran

Para: berfran.rosado@al.rs.gov.br

Assunto: Stora Enso

Olá,

gostaria de saber quando o deputado Berfran Rosado (PPS/RS) pretende publicar no site Transperância, da Assembléia Legislativa, os gastos com as diárias de 400 euros referentes aos cinco dias em que sua comitiva passa visitando instalações da Stora Enso, na Finlândia. Diárias pagas pelos contribuintes.

Como foi um dos primeiros a defender o reflorestamento do Estado com Eucaliptos, o excelentíssimo tem a obrigação de dizer quem e como está pagando pela viagem.

Grato pela atenção,
Rodrigo Alvares”

3) “Quase lá

Como os outros deputados gaúchos que participam da Comissão do Reflorestamento na Finlândia se furtaram a prestar contas, publicamos abaixo o relatório da viagem feito pelo peemedebista Edsom Brum:

Viagens Internacionais - Relatório completo

Deputado: Edsom Brum (PMDB/ RS)

Data Ida:

10/6/2006 18:02:00

Data Volta:

12/6/2006 18:02:00

Destino:

Helsinki - FINLÂNDIA

Relatório da Viagem:

Finlândia - Helsinki

4) “Deputados torram diárias em tour na Finlândia

Denúncia exclusiva: deputados gaúchos gastam R$ 78 mil em diárias da Assembléia Legislativa em tour patrocinado por empresa finlandesa de celulose

A Nova Corja reporta o fato há dias.

Acabo de confirmar com o gabinete do deputado Edsom Brum (PMDB/RS) a falcatrua feita com as diárias internacionais da Assembléia Legislativa. Notícia publicada no Jornal Ibiá sobre a data de partida dos deputados foi corroborada pela assessoria do deputado estadual. A Comissão realmente está em viagem na Finlândia desde sexta passada (2 de junho).

Mas, ao invés de retornar hoje (7 de junho) – como estava previsto – quando acabam as cinco diárias oferecidas oficialmente pela Casa, os excelentíssimos resolveram continuar o Tour da Celulose no País Alto.

A assessoria de gabinete do deputado Edsom Brum me confirmou que a Comissão inteira volta no dia 13 de junho (terça-feira da semana que vem) ao Estado. Segundo a assessora, quem marcou toda a viagem para o deputado foi a secretária do deputado, que, coincidentemente, estava fazendo exames médicos no momento da ligação.

Quanto ao gasto das diárias da Assembléia, a assessora também não soube responder às informações desconexadas no site da Assembléia:

Assessora de Edsom Brum: “Mas onde tu viu isso?”

A Nova Corja: “Hã, no site Transparência da Assembléia

Assessora de Edsom Brum: “Mas pra qual veículo tu escreve?”

Ela pediu que eu ligasse mais tarde – leia-se Depois da Hora do Almoço – para conversar com o chefe de gabinete. Acho que não preciso. Repetindo: cada deputado tem direito a uma diária internacional de 400 euros. Como os seis deputados pretendiam ficar cinco dias na Finlândia, o tour da celulose custaria algo em torno de R$ 35 mil (12 mil euros).

Que se manifeste quem pagou o resto da fatura dos parlamentares: R$ 78 mil pelas diárias entre os dias 2 e 13 de junho, fora a comitiva levada pelos parlamentares.

Isso é apenas a ponta da farra das diárias na Assembléia Legislativa do Rio Grande do Sul.”

Dose diária de demência - 28/04/2009

23:36 | 28/04/09 | Rodrigo Alvares

Baixo clero se revolta com restrições ao uso
de passagens; líder diz que haverá divórcios (Folha)

A decisão da Câmara de restringir o uso da cota de passagens aéreas da Casa para os deputados e seus assessores diretos revoltou parlamentares do chamado baixo clero –pertencentes a legendas pequenas– que defendem a extensão do benefício aos seus familiares. Nos bastidores, um grupo de ao menos 80 deputados fez duras críticas à decisão da Mesa Diretora, endossada nesta terça-feira pelos líderes partidários da Casa, de modificar a cota das passagens. (…)

Preocupados com o fim da regalia, alguns deputados argumentam que vão terão problemas com suas mulheres porque não poderão mais levá-las a Brasília –onde trabalham quatro dias por semana.

‘A gente vai para um rol de radicalismo que não contribui com a Casa. Muitos parlamentares não têm condições de manter suas atividades aqui e no Estado, precisam levar sua família. Amanhã, [os deputados] vão descasar casais. Muitas mulheres ajudam muito os deputados, elas certamente vão ficar chateadas‘, disse o deputado Luciano Castro (PR-RR).

O deputado Silvio Costa (PMN-PE) –que passou a defender a restrição das passagens depois de criticar publicamente as mudanças– admitiu que muitos parlamentares não ficaram satisfeitos com as limitações. ‘Uma farra de mais 40 anos, quando é mudada, não é muita gente que vai ficar satisfeita. É claro que essa decisão dos líderes deixou muita gente irritada’, afirmou.”

Ex-farra aérea

13:02 | 28/04/09 | Rodrigo Alvares

“Eu tinha crédito, já era meu, não era da Câmara”

- Agnelo Queiroz (PT/DF)

A revelação do uso das cotas dos deputados para viagens era a pontinha do iceberg. O site Congresso em Foco publicou uma informação que também deve ser discutida daqui a pouco, no plenário da Câmara:

Câmara paga passagens para ex-deputados

Mesmo após o fim de seus mandatos, pelo menos 117 ex-deputados tiveram passagens aéreas pagas pela Câmara no período de fevereiro a dezembro de 2007. Desses, 28 usaram a cota mais de 20 vezes, para emitir um total de 896 bilhetes com destinos nacionais. A lista é encabeçada por Almeida de Jesus (PR-CE), com 81 voos, Hamilton Casara (PSDB-RO), com 57 passagens, e Miguel de Souza (PR-RO), com 56.

A relação dos 28 que mais usaram o benefício, mesmo sem mandato, inclui o presidente nacional do PPS, Roberto Freire (PE), o ex-ministro dos Esportes Agnelo Queiroz (PT-DF), o atual vice-governador de Mato Grosso do Sul, Murilo Zauith (DEM), e o ex-deputado Luiz Eduardo Greenhalgh (PT-SP). Procurados pelo Congresso em Foco, apenas Freire e Agnelo se manifestaram sobre o assunto (confira as justificativas).

Quatro ex-parlamentares não viajaram com as cotas, mas transferiram todas as passagens para familiares e terceiros: José Divino (sem partido-RJ), Remi Trinta (PR-MA), Jorge Gomes (PSB-PE) e Reinaldo Gripp (PP-RJ).

Entre os que mais usaram o benefício da Câmara, estão sete ex-deputados denunciados pela CPI dos Sanguessugas em 2006. São eles: Almeida de Jesus (PR-CE), Neuton Lima (PTB-SP), Edna Macedo (PTB-SP), Bispo Wanderval (PR-SP), Jonival Lucas Júnior (PTB-BA), além dos já citados José Divino e Reinaldo Gripp.

O número de ex-deputados que continuaram gastando os créditos da Câmara pode ser ainda maior. Os registros aos quais o Congresso em Foco teve acesso são apenas da Gol e se restringem ao ano de 2007.”

O fim de mais uma semana degradante

17:00 | 24/04/09 | Rodrigo Alvares

Difícil de admitir que chega ao fim uma das semanas mais degradantes da vida política no Brasil desde, hmm, março. Os poderes Judiciário e Legislativo escancararam quão bem representados os brasileiros estão. A surpresa foi o Executivo passar os últimos dias incólume no quesito Demência.

Comecemos pelo gritedo da última quarta-feira no Supremo Tribunal Federal (STF) entre seu presidente, Gilmar Mendes, e o ministro Joaquim Barbosa. O primeiro é um grande defensor das liberdades individuais, especialmente a de Daniel Dantas. O segundo, enquadrou a quadrilha do mensalão.

Mas não quero discutir a politicagem dos ministros do STF. Quero deixar registrado o sorriso escrachado, jeca, e as risadas de escárnio de Mendes depois de ouvir “Vossa Excelência está destruindo a Justiça deste País e vem agora dar lição de moral em mim?”, proferida por Joaquim Barbosa. É a melhor ilustração do que esperar de nossos dotô.

mendesri.jpg
“Meus capangas têm olhos azuis e não moram em Mato Grosso”

Em matéria do Estadão de hoje: “‘Truculento’, ‘estrela’, ‘exibido’, ‘grosseiro’, ‘pop star’ e ‘brucutu’ são alguns dos adjetivos que alguns ministros e integrantes do CNJ usam para se referir a Gilmar Mendes”. Dificil discordar.

A sessão do dia 22 foi reprisada na TV Justiça e o desdém de Mendes às opiniões não apenas de Barbosa, mas a boa parte dos ministros, é gritante. Claro que o replay da briga não foi ao ar.

O pior de tudo é perceber que o comportamento de Gilmar Mendes me lembra o de Severino Cavalcanti (PP/PE) quando presidia a Câmara, o que também não me deixa mais tranquilo.

Quanto ao escândalo da farra das passagens aéreas na Câmara dos Deputados, o mais digno é apenas publicar algumas frases sem identificar os parlamentares que as emitiram. Tenho certeza de que quem votou neles consegue reconhecer seus respectivos estilos discursivos:

“É humilhante para o Deputado saberem para onde vai. Ou se corta isso, ou então se tem coragem de aumentar o salário do Deputado. Não aumentam por falta de coragem. A Mesa precisa rever isso com urgência

“Ao proibir-se as passagens para os cônjuges, pretende-se que essa seja uma Casa de celibatários

“Daqui a pouco estarei andando de jegue, morando em uma casa de palafita e mandando mensagem por pombo-correio

“Não posso mais trazer minha filha para dormir comigo?

A pauta da semana que vem já está definida e até demorou a aparecer: um esquema de venda de parte da cota de passagens para agências de viagens, que seria feita por funcionários de gabinetes.

Dose diária de demência - 23/04/2009

13:19 | 22/04/09 | Rodrigo Alvares

Temer admite estudo para elevar salários de deputados (Folha)

O presidente da Câmara, Michel Temer (PMDB-SP), admitiu nesta quarta-feira que técnicos da Casa estudam o aumento de salário dos deputados. O reajuste elevaria os vencimentos de R$ 16,5 mil para R$ 24,5 mil e estaria condicionado à criação de uma cota única que incluiria todos os benefícios e auxílios recebidos pelos parlamentares e a votação de uma PEC (Proposta de Emenda Constitucional) que impedisse o chamado efeito cascata –desvinculando os salários dos deputados federais dos legislativos estaduais e municipais.

Temer desconversou sobre as alternativas analisadas, mas reconheceu que uma das medidas seria a exclusão da verba indenizatória, benefício mensal de R$ 15 mil para cobrir gastos dos parlamentares referentes ao mandato. (…)

Atualmente, os 513 parlamentares têm direito a R$ 16,5 mil de salário, além de verba de gabinete de aproximadamente R$ 60 mil, mais verba indenizatória no valor de R$ 15 mil, cota postal de R$ 4.200 e auxílio-moradia de R$ 3.000.

Os deputados também podem requerer a liberação da cota de passagens áreas –que, dependendo do Estado do parlamentar, varia de R$ 4.700 a R$ 18.700– e reembolso com gasto telefônico de até R$ 5.000. Já o limite de gastos com impressões em gráficas é R$ 6.000 –sendo o valor máximo por ano.”

Te livra dessa no Jornal do Almoço, Germano

1:17 | 22/04/09 | Rodrigo Alvares

Nada como um dia depois do outro. Depois da cara de pau de falar ao vivo que a culpa de um guri ser assassinado foi por ele ter reagido a um assalto no Bom Fim, como o ilustre ex-secretário da Segurança do Bovinão e deputado federal José Otávio Germano (PP-RS) vai responder a isso?

Uma “troca de favores”, e nada mais (Congresso Em Foco)

Secretária do deputado Otávio Germano afirma que ela e amiga, assessora de Augusto Nardes, combinaram sem o conhecimento dos chefes uso de cota da Câmara para ministro do TCU

O voo do ministro do Tribunal de Contas da União (TCU), Augusto Nardes, pela cota de passagens aéreas do deputado José Otávio Germano (PP-RS), foi justificado pela secretária do parlamentar, Daniela Maier, como uma ‘troca de favores’ entre amigas, feita sem o conhecimento dos seus respectivos chefes.

A explicação veio após publicação nesta manhã de reportagem do Congresso em Foco, que mostrou que Nardes viajou de Brasília para Porto Alegre, no dia 6 de dezembro de 2007, às custas da Câmara (leia). No início da tarde, a secretária de Otávio Germano procurou o site para explicar o que chamou de uma “gentileza” para com a secretária do ministro, Constance Escher.

Segundo Daniela, Constance entrou em contato com ela às vésperas da viagem do ministro. A amiga disse que estava fora de Brasília, que o chefe precisava viajar e que não tinha como emitir o bilhete. ‘Nós trabalhamos juntas aqui na Câmara, ela é minha melhor amiga. Eu emiti a passagem, e ela, em seguida, emitiu um crédito não voado do ministro em nome do deputado como pagamento’, disse a secretária de Germano.

Acontece que o bilhete emitido pela secretária de Nardes em favor do parlamentar gaúcho era, na verdade, fruto de um ‘crédito’ da cota de passagens aéreas de Nardes enquanto ele era deputado, antes de ser nomeado no TCU, em 2005. Antes da explicação da secretária de Germano, o ministro havia informado, por meio de sua assessoria, que havia ressarcido a Câmara pelo gasto com a passagem.”

Ó, Jornal do Almoço não vale. Nem no live streaming pega direito.

Dose diária de demência - 21/04/2009

20:14 | 20/04/09 | Rodrigo Alvares

Veja a lista dos campeões dos
voos internacionais (Congresso em Foco)

Veja a relação dos deputados que mais utilizaram passagens internacionais:

Deputado – Número de voos

Dagoberto Nogueira (PDT-MS) – 40

Léo Alcântara (PR-CE) – 35

Marcelo Teixeira (PR-CE) – 35

Arnaldo Faria de Sá (PTB-SP) – 29

Jilmar Tatto (PT-SP) – 28

Pedro Fernandes (PTB-MA) – 28

George Hilton (PP-MG) – 27

Vic Pires Franco (DEM-PA) – 27

Aníbal Gomes (PMDB-CE) – 24

Eduardo Lopes (PSB-RJ) – 24

Eugênio Rabelo (PP-CE) – 24

Paulo Henrique Lustosa (PMDB-CE) – 24

Mário Negromonte (PP-BA) – 23

João Carlos Bacelar (PR-BA) – 22

Leandro Sampaio (PPS-RJ) – 22

Maurício Trindade (PR-BA) – 20

Rebecca Garcia (PP-AM) – 20

Roberto Balestra (PP-GO) – 20. (…)

Assim que concluiu o levantamento dos voos internacionais, o que ocorreu apenas no último fim de semana, o Congresso em Foco tentou ouvir os 19 deputados. Apenas um deles foi localizado, Vic Pires Franco (DEM-PA), que admitiu ter usado a cota da Câmara para pagar 27 voos internacionais.

Ele disse que o fez por imaginar estar agindo de acordo com a lei. O deputado responsabiliza a Terceira Secretaria da Câmara por orientar de forma indevida os parlamentares. Segundo Vic, o órgão, que é o responsável pela distribuição das cotas de passagens, sempre garantiu aos deputados autonomia para utilizar o benefício como bem entendessem.

Vic Pires Franco disse que cedeu parte de sua cota para a mulher, Valéria, ex-vice-governadora do Pará, os filhos, os namorados das filhas e um casal de amigos, do qual é compadre. As viagens foram para Miami, Buenos Aires e Paris.

A gente fica até envergonhado, porque entra numa vala comum que me revolta‘, disse ele. ‘Nunca me locupletei de dinheiro público. Viajei, porque a informação que recebíamos até quinta-feira da Câmara era de que podia. A cota eu usava como queria. Só vender é que não podia. Eu tinha três caminhos: devolver a cota, usá-la para viajar ou vendê-la. Devolver, ninguém nunca devolveu. Vender é crime. Só me restou viajar’.”

Te decide, Protógenes

16:32 | 20/04/09 | Rodrigo Alvares

O delegado Protógenes Queiróz publicou uma nota constranegedora em seu blog para se defender da matéria publicada ontem pelo Estadão. Não fosse perturbador alguém escrever sobre si na terceira pessoa, ele se sai com pérolas como essas:

“Continuam as informações de conteúdo duvidosos a respeito da conduta do Delegado Protogenes como servidor público federal nas ações de combate a corrupção, com o propósito exclusivo de, em defesa do banqueiro condenado Daniel Dantas”.

Ele vai além: “No tocante à matéria publicada pelo jornal O Estado de S. Paulo em sua edição de 19.04.2009, esclareço que sou convidado, com frequência, para proferir palestras em vários pontos do país, tendo sempre como tema meu trabalho cotidiano, ligado ao combate à corrupção e à criminalidade.

Nada cobro e nada recebo por essas palestras além das passagens aéreas e, se necessário, a hospedagem, que são fornecidas por aqueles que fazem o convite. Desconheço por quem ou de que forma essas despesas são pagas.

A nossa participação nas Universidades em palestras é gratuita e não é ligada a nenhum partido político, razão pela qual atendo, na medida do possível, a todos os convites que honrosamente me são formulados, como servidor público cumpridor do meu dever para com a sociedade e o Brasil.”

Pelo visto, Protógenes não leu essa matéria no Estadão de hoje:

Protógenes deve ser aposta eleitoral do PSOL em 2010

Protógenes diz que foi convencido pelos líderes do PSOL de que, embalado na bandeira do combate à corrupção, alcançará a marca de 1,5 milhão de votos em uma eventual disputa por uma vaga deputado federal por São Paulo no ano que vem.

O PSOL, por sua vez, aposta que o ex-chefe da Satiagraha, com a sua fama de ‘justiceiro’, alcance um desempenho duas vezes superior ao conquistado pelo ex-prefeito Paulo Maluf (PP-SP) na urnas em 2006.”

Dois meses com provas no ar, PSOL

18:42 | 19/04/09 | Rodrigo Alvares

As denúncias que o PSOL gaúcho fez ao governo Yeda completou dois meses meses neste domingo, e ainda não apareceram ou muito menos foram comprovadas. Ao invés disso, tu abres o jornal de hoje e lê isso:

Protógenes viaja com cota do PSOL (Estadão)”

O delegado da Polícia Federal Protógenes Queiroz, ex-chefe da Operação Satiagraha, usou passagens da quota de pelo menos um deputado do PSOL para viajar e participar de eventos coordenados pela legenda. A prática configura envolvimento em “atividade político-partidária”. O artigo 43, inciso 12, da Lei 4.878/65, que estabelece o regime jurídico da PF, proíbe que delegados se envolvam com partidos políticos.

O levantamento completo das passagens ainda será feito pelo PSOL, mas ontem a deputada Luciana Genro (RS) disse ao Estado que seu gabinete emitiu pelo menos dois bilhetes para viagens de Protógenes a Porto Alegre. O Congresso não a proíbe de emitir essas passagens.

Segundo Luciana, o delegado obteve passagens no seu gabinete porque recebeu convite para participar de uma palestra na Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) e de um ato contra a corrupção, no centro de Porto Alegre, em novembro, com a presença da ex-senadora, candidata ao Planalto e agora vereadora de Maceió, Heloísa Helena (PSOL-AL).

“Eu usei da minha cota para que ele pudesse participar de um evento político. Acredito que pode, inclusive, ter sido mais de uma vez.”

Ela considera a prática legítima. “Se não usarmos a nossa cota de passagens, elas são canceladas. Acho normal que possam ser usadas para fazer política. É um despropósito que se use para a famílias passarem férias no exterior e não possamos usá-las para fazer política.”

A questão é simples: se não tem com quem gastar a cota de passagens, não gaste. Não faz parte do salário dos deputados, é um adicional. A farra é paga pelos idiotas aqui, como sempre. E não interessa se é para um delegado fazer campanha ou mandar a sogra para o inferno, ainda é uma desculpa esfarrapada.

Dose diária de demência - 16/04/2009

16:48 | 16/04/09 | Rodrigo Alvares

Odair Cunha diz que cedeu passagem
para padre (Congresso Em Foco)

Em nota enviada ao Congresso em Foco, o terceiro secretário da Câmara, Odair Cunha (PT-MG), disse que utilizou parte de sua cota para pagar a taxa de embarque de Geraldo Silva. Segundo Odair, a tarifa foi custeada por milhagens acumuladas por ele na companhia aérea TAM.

Geraldo Silva viajou de Buenos Aires ao Rio com um bilhete emitido em 21 de maio de 2008. O deputado alega que o passageiro é padre e esteve na Argentina para discutir direito canônico. O terceiro secretário é o responsável pela distribuição da cota entre os 513 deputados.

O ato normativo que trata do assunto não permite o uso da cota por terceiros em atividades que não estejam diretamente relacionadas ao mandato parlamentar.

Reportagem do Congresso em Foco publicada hoje (16) revela que outros quatro integrantes da Mesa Diretora usaram passagens aéreas em viagens internacionais. Três deles usaram o benefício público para transportar familiares para o exterior.

Veja a íntegra da nota enviada pelo deputado após a publicação da reportagem:

‘A minha ação parlamentar é baseada, entre outras, na militância católica. Apoio, sempre que posso, ações de movimentos e pastorais da Igreja. Em maio de 2008 o padre Geraldo Silva voou de volta para o Brasil depois de participar de discussões sobre direito canônico em Buenos Aires, com passagem aérea concedida por mim, retirada das minhas próprias milhagens.

O pagamento da taxa de embarque no valor de R$ 92,85, foi feito com MCO.’”

Esta gestão não vai implantar o pedágio urbano

22:29 | 21/03/08 | Rodrigo Alvares

judas2.jpg