Tag ‘Jesus’

Direito de Je$u$

14:33 | 29/05/08 | Walter Valdevino

É tanta demência ad€vocatícia que não tá rolando - por motivos de manutenção da pouca sanidade mental que ainda resta - acompanhar muito de perto esse debate no $TF sobre as pesquisas com células-tronco. Portanto, fico só no copy/paste de uma notinha da Renata Lo Prete na Folha de hoje:


Nana, Direito de Je$u$cri$tinho

“O voto de Carlos Menezes Direito, impondo uma série de restrições às pesquisas com células-tronco, levou um dos representantes da comunidade científica que assistia ao julgamento de ontem no STF a comparar: “É como se ele decidisse a favor da liberdade de imprensa, desde que não se fale mal do Lula, dos governadores e dos senadores“.”

Jui$a Dotôra Pa$torinha di Je$ui$

14:59 | 26/04/08 | Walter Valdevino

O Con$elho €ditorial da Nova Corja, reunido em A$$embléia €xtraordinária, declara apoio total e irrestrito aos projetos de Ana Carolina Dias de Je$u$:

Pastorinha” evangélica quer ser juíza

Ana Carolina Dias, uma pregadora evangélica de 13 anos, quer estudar Direito e fazer concurso para juíza. Mas mesmo na lei dos homens, ela acredita, é a vontade divina que deve prevalecer. “É claro que quem vai fazer Justiça é Deus“, afirmou.

pastorinha.jpg
Única presidente possível do $TF. Glória Deu$. (Foto: Daniel Gonçalves/Terra)

Embora explique que não é pastora, e sim pregadora, ela ficou conhecida como “pastorinha” depois que um vídeo em que aparecia pregando aos 7 anos em uma igreja começou a circular pela Internet. A gravação ganhou uma versão remixada que utiliza frases da religiosa sobre uma batida ritmada, sob o título “funk da pastorinha“. “Acho isso engraçado, mas ajuda a levar a palavra de Deus“, diz.

Ana Carolina afirma que uma de suas orações teria operado um “milagre” em uma telespectadora. “Eu estava pregando na televisão, quando uma velhinha cega colocou a mão na televisão e Deus a curou. E tem uma moça que foi curada de uma leucemia durante uma oração minha também.”" (Terra)

Obviamente, se você usa essa tal de internet há pelo menos uns… TRÊS dias e ainda não conhece o vídeo da pastorinha, tá por fora. Então lá vai:

E um brinde:

Laerte Gênio

13:20 | 14/04/05 | Walter Valdevino

pira14042005.gif

Meu post de natal

12:55 | 24/12/04 | Walter Valdevino

Folha de São Paulo

São Paulo, sexta-feira, 24 de dezembro de 2004

NATAL BIZARRO

Ele teria deixado o Oriente Médio e caminhado até o povoado de Shingo, onde viveu até os 106

Jesus Cristo morreu no Japão, diz lenda

DAVID McNEILL
DO “INDEPENDENT”

O povoado de Shingo fica numa região montanhosa recoberta de bosques, arrozais e plantações de macieiras, a seis horas de carro de Tóquio. Conhecida por seu SORVETE DE ALHO, Shingo não parece um local provável para ser sede do descanso eterno do messias cristão.
Na versão bíblica, Jesus Cristo foi crucificado no Calvário e, três dias depois, renasceu dos mortos para redimir a humanidade de seus pecados. Segundo a lenda vigente em Shingo, QUEM MORREU NA CRUZ FOI SEU IRMÃO ISUKURI. CRISTO TERIA ESCAPADO DOS ROMANOS, ATRAVESSADO A ÁSIA A PÉ, CARREGANDO A ORELHA DECEPADA DE SEU IRMÃO E UM CACHO DOS CABELOS DA VIRGEM MARIA E PASSADO O RESTO DE SUA VIDA NO EXÍLIO NESTA REGIÃO NEVADA E ISOLADA DO NORTE DO JAPÃO.
Aqui, TERIA SE CASADO COM UMA JAPONESA CHAMADA MIYUKO, se tornado pai de três filhas e morrido aos 106 anos. Duas cruzes de madeira no povoado marcam os túmulos dos irmãos da Galiléia, e um museu procura provar que o homem que conhecemos como Jesus era chamado na região de DAITENKU TARO JURAI, um PLANTADOR DE ALHO.
Pode ser difícil imaginar que um homem calçando sandálias tenha conseguido SAIR DO ORIENTE MÉDIO E ATRAVESSAR A SIBÉRIA, PASSANDO POR VLADIVOSTOK, para chegar a esse cantinho do mundo, mas OS MORADORES DE SHINGO DIZEM QUE CRISTO JÁ TINHA PRÁTICA DE LONGAS CAMINHADAS.
Uma placa ao lado do túmulo diz: “QUANDO CRISTO TINHA 21 ANOS, ELE VEIO AO JAPÃO PARA PASSAR 12 ANOS EM BUSCA DE CONHECIMENTOS DE DIVINDADE”. APÓS MAIS DE UMA DÉCADA DE ESTUDOS EM ALGUM LUGAR PERTO DO MONTE FUJI, FLUENTE NO JAPONÊS, ELE TERIA RETORNADO À JUDÉIA, AOS 33 ANOS. Ali, porém, seus ensinamentos teriam sido rejeitados, e ele teria sido preso. Seu irmão teria tomado seu lugar na cruz, e DAITENKU TERIA INICIADO A CAMINHADA DE 16 MIL QUILÔMETROS DE VOLTA À TERRA ONDE ESTUDARA.
Os argumentos em favor do Jesus japonês são apresentados no museu de Shingo, enriquecidos pelos mitos locais. O MUSEU DIZ QUE O NOME ANTIGO DO POVOADO, HERAI, SOA MAIS HEBRAICO DO QUE JAPONÊS E OBSERVA SEMELHANÇAS ENTRE A CULTURA LOCAL E AS CANÇÕES E LÍNGUAS DO ORIENTE MÉDIO, incluindo o caso de um mantra que é entoado há gerações em Shingo e que, segundo o museu, não tem semelhança com a língua japonesa e talvez seja uma ANTIGA CHARADA HEBRAICO-EGÍPCIA.
Moradores de Shingo dizem que os bebês recém-nascidos costumavam ser envoltos em roupas bordadas com a estrela de Davi. “Então ouvimos sobre esses pergaminhos antigos que diziam que Jesus veio para o Japão e JUNTAMOS OS FATOS”, diz Yoshiteru Ogasawara.
Os documentos, que teriam sido escritos em japonês arcaico, foram descobertos em mãos de um sacerdote xintoísta perto de Tóquio, em 1935, e foram saudados como o ÚLTIMO TESTAMENTO DE CRISTO, DITADO QUANDO ELE ESTAVA ÀS PORTAS DA MORTE, NO POVOADO. Os originais foram destruídos durante a guerra, mas uma cópia do pergaminho pode ser vista dentro de um armário de vidro no museu, para onde foi levada por um historiador nacionalista japonês.