Tag ‘José Otávio Germano’

Te livra dessa no Jornal do Almoço, Germano

1:17 | 22/04/09 | Rodrigo Alvares

Nada como um dia depois do outro. Depois da cara de pau de falar ao vivo que a culpa de um guri ser assassinado foi por ele ter reagido a um assalto no Bom Fim, como o ilustre ex-secretário da Segurança do Bovinão e deputado federal José Otávio Germano (PP-RS) vai responder a isso?

Uma “troca de favores”, e nada mais (Congresso Em Foco)

Secretária do deputado Otávio Germano afirma que ela e amiga, assessora de Augusto Nardes, combinaram sem o conhecimento dos chefes uso de cota da Câmara para ministro do TCU

O voo do ministro do Tribunal de Contas da União (TCU), Augusto Nardes, pela cota de passagens aéreas do deputado José Otávio Germano (PP-RS), foi justificado pela secretária do parlamentar, Daniela Maier, como uma ‘troca de favores’ entre amigas, feita sem o conhecimento dos seus respectivos chefes.

A explicação veio após publicação nesta manhã de reportagem do Congresso em Foco, que mostrou que Nardes viajou de Brasília para Porto Alegre, no dia 6 de dezembro de 2007, às custas da Câmara (leia). No início da tarde, a secretária de Otávio Germano procurou o site para explicar o que chamou de uma “gentileza” para com a secretária do ministro, Constance Escher.

Segundo Daniela, Constance entrou em contato com ela às vésperas da viagem do ministro. A amiga disse que estava fora de Brasília, que o chefe precisava viajar e que não tinha como emitir o bilhete. ‘Nós trabalhamos juntas aqui na Câmara, ela é minha melhor amiga. Eu emiti a passagem, e ela, em seguida, emitiu um crédito não voado do ministro em nome do deputado como pagamento’, disse a secretária de Germano.

Acontece que o bilhete emitido pela secretária de Nardes em favor do parlamentar gaúcho era, na verdade, fruto de um ‘crédito’ da cota de passagens aéreas de Nardes enquanto ele era deputado, antes de ser nomeado no TCU, em 2005. Antes da explicação da secretária de Germano, o ministro havia informado, por meio de sua assessoria, que havia ressarcido a Câmara pelo gasto com a passagem.”

Ó, Jornal do Almoço não vale. Nem no live streaming pega direito.

$olidariedade bovina

11:02 | 11/09/08 | A Nova Corja

Querido(a) leitor(a): depois dos últimos acontecimentos, você notará que nos tornamos pessoas mais dóceis. Já não sabíamos nada de nada de nada com coisa alguma e sempre fizemos perguntas bobinhas, questionamentos inocentes. Vamos retomar nossas atividades, portanto, com mais uma pergunta ingênua. Quem tiver a resposta, por favor escreva nos comentários. Antes da pergunta, porém, uma breve contextualização para os não-bovinos entenderem o que se passa no nosso pasto e, logo depois, uma citação.

Resuminho:

Na esteira da Operação Rodin, que investigou a roubalheira de R$ 44 milhões (pobreza) no Detran-RS, as otoridádi acabaram descobrindo várias maracutaias na Prefeitura de Canoas, cidadezinha vizinha à capital bovina. O secretário de governo da cidade, Francisco José de Oliveira Fraga (PTB), o Chico Fraga, já denunciado por extorsão no esquema do Detran, é apontado pela Polícia Federal “como suposto mentor de esquema de lavagem de dinheiro“.

A falcatrua começou com o roubo de comida de criança (fraude no fornecimento da merenda escolar) e se estendeu para obras de infra-estrutura, principalmente de saneamento (”É esgoto isso aí?“), chegando até Bra$ília e ao PAC (Programa de Aceleração do Crescimento, R$ 146,6 milhões = pobreza extrema).

Além de Fraga - “excelente administrador público” segundo o prefeito Marcos Ronchetti (P$DB) -, e de outras figuras não tão conhecidas, o STF autorizou a investigação de quatro políticos com foro privilegiado: os deputados federais Eliseu Padilha (PMDB) e José Otávio “Fala, liderança!” Germano (PP), o deputado estadual e presidente da Assembléia Legislativa do Bovinão, Alceu “FaLLa cum nóis!” Moreira (PMDB), e o secretário estadual de Habitação do desgoverno Yoda, Marco Alba (PMDB).

A roubalheira é tanta que estão na investigação o Tribunal de Contas do Estado (suspendeu concorrência de serviços de limpeza de Canoas no valor R$ 750 milhões com contrato de 20 anos), o Ministério Público Federal, o Ministério Público Estadual, a Polícia Federal e a Controladoria-Geral da União. Senão fica impossível dar conta, né naummm?

Citação poética:

Lembra da página 56 da denúncia do Ministério Público Federal sobre a fraude do Detran? Claro que não lembra. Pois então vamos relembrar juntos (grifos nossos):

“Ao lado disso, os denunciados integrantes da quadrilha não descuidavam da imagem dos grupos familiares e empresariais, bem assim da vinculação com a imprensa. O grupo investia não apenas na imagem de seus integrantes, mas também na própria formação de uma opinião pública favorável aos seus interesses, ou seja, aos projetos que objetivavam desenvolver (Exemplo: as inserções de reportagens que visavam a promover a idéia da implementação de usinas de casca de arroz no RS.). A busca de proximidade com jornais estaduais, aportes financeiros destinados a controlar jornais de interesse regional, freqüentes contratações de agências de publicidade e mesmo a formação de empresas destinadas à publicidade são comportamentos periféricos adotados pela quadrilha para enuviar a opinião pública, dificultar o controle social e lhes conferir aparente imagem de lisura e idoneidade.”

Pergunta(s) bobinha(s) e ingênua(s):

Onde foi parar toda aquela publicidade feita pela Prefeitura de Canoas e sua Administração Solidária? Tinha banners em um monte de blogs, propaganda em rádio… Cadê? Naummm vimus mais. Cadê? Alguém aí isprica?

Quem somos nós para dar conselho prus ômi da Operação $olidária, mas acho que seria bom investigar isso. Ok? Ok? Prometam? Ok? Por nóis, por favor. OK?

Semaninha agitada essa ok? OK

1:04 | 04/09/08 | Leandro Demori

Da zh.com:

STF decide esta semana se abre investigação de Padilha e Germano

A Procuradoria Geral da República (PGR) enviou nesta quarta-feira ao Supremo Tribunal Federal (STF) um parecer no qual recomenda a abertura de investigação dos deputados federais gaúchos Eliseu Padilha (PMDB) e José Otávio Germano (PP). O pedido foi encaminhado ao relator do caso, ministro Marco Aurélio Mello, que ainda esta semana deve decidir se instala o procedimento.

No parecer, o procurador-geral, Antonio Fernando de Souza, além de apresentar supostas provas que comprometem os parlamentares, solicita um conjunto de diligências para a abertura do processo. Protegidos pelo foro privilegiado, Padilha e Germano foram envolvidos no caso durante investigações do Ministério Público Federal do Rio Grande do Sul.”

Eliseu Quadr Padilha e Alceu “sem noção” Moreira

11:26 | 22/08/08 | Leandro Demori

Da página 10 de Zero Hora:

“Os 40 réus da Operação Rodin ainda não começaram a ser ouvidos pela Justiça, e uma nova bomba sacode os meios políticos do Rio Grande do Sul. Em um inquérito protocolado em 1º de agosto no Supremo Tribunal Federal sob número 2.741, o Ministério Público Federal pediu autorização para investigar os deputados federais Eliseu Padilha (PMDB), José Otávio Germano (PP), o presidente da Assembléia Legislativa, Alceu Moreira (PMDB), e o secretário estadual de Habitação, Marco Alba (PMDB). Outras quatro pessoas sem foro privilegiado são listadas entre os investigados. Entre elas, está o secretário de Governo de Canoas, Francisco Fraga (PTB), réu na Operação Rodin.

Questionado pela Página 10 sobre o teor da investigação, Padilha disse estar ciente de que há um procedimento tramitando no STF, mas garantiu não saber o motivo. O deputado afirmou que seu advogado não teve acesso ao conteúdo.

Alceu Moreira afirmou não ter “a mínima noção” sobre o motivo da investigação, mas afirma estar “absolutamente tranqüilo”:

– Não tenho nenhuma relação com Canoas. A única possibilidade que vejo é ter falado ao telefone com alguém que esteja sendo investigado.”

Algumas considerações desta Corja (o processo está aqui):

Eliseu Quadrilha Padilha - Nóis sabe de umas coisinhas que podem ajudar vossa excelência a descobrir o motivo da investigação. Favor aguardar até a semana que vem ou entrar em contato com nosso host no Império:

650 Hamilton Ave SE
Suite D
Atlanta, GA 30312

Alceu Moreira - bem SEM NOÇÃO você, né naum? Ainda mais para um presidente de Assembléia. E depois de uma aspa dessas (”A única possibilidade que vejo é ter falado ao telefone com alguém que esteja sendo investigado”) Moreirinha causou um nó na nossa cabeça malévola. Eu, por exemplo, não costumo conversar ao telefone com “alguém que esteja sendo investigado”, sobretudo se eu saiba disso.

Nunca [NóóóUNCA] entendo.

Pedimos desculpas aos hospitais pelo aumento de atendimentos esta manhã. O blog ficou fora do ar durante o período, causando crises de abstinência e e-mails sem fim. PAREM.

FUNK DO DETRAN II (é um avancé)

2:46 | 12/08/08 | Leandro Demori

Só mesmo novas gravações da PF para tirar MC Demori de sua banheira de moedas da Coroa (pronúncia francesa para Demori, por favor, Dê-mô-rrríí). Como o MPE Bovino decidiu jogar mais áudios no meu ventilador de teto rapper em forma de Mustang, tirei um pouco da poeira do toca-discos-digital-importado-e-caro para fazer uns méxãps básicos. Espero que vocês gostem da nova música de trabalho, que me tomou mais de 3 horas de vida, aproximadamente 78 mil €uros [meu contador faz “sim” com a cabeça enquanto contabiliza o prejuízo].

Vou deixar que todos baixem o Funk do Detran II (é um avancé) de graça, OK? Mas depois, c´mon, comprem o disco, OK? Preciso mandar reformar o porta-jóias e comprar uma Magnum dourada nova que a minha já tem dois rivais na ficha. E eu detesto ter que gastar dinheiro para subornar a £ei.

Facilitei [estou muito facilitão hoje] e postei a letra logo abaixo.

Beijo.
MCD.

By ™ José Otávio “Fala, Liderança” Germano, Antônio Dorneu “É um avancé” Maciel, João Luiz “Papai Noel” Vargas, Rubem Höher, Luiz Paulo “Buti” Germano e Edu. COORDENADOR DE SWING: MC Demori

Oi
Oi, doutor Maciel
Ahn?
O deputado quer falar com o senhor, posso passar?
Pode

Oi, querido
Barão te ligou?
Não. Ele vai me ligar?
Hein?
Barão te ligou?
Não
Então amanhã manda ele me passar o santo
É um avancé

Hein?
É um avancé
Hein?
É um avancé

Aí eu falei que tu já tinha entregue aqueles primeiros cadernos
Sim
Tô aqui pra nós… completarmos a documentação

Conversei com o Campeão ontem de manhã, só não recebi os livros que ele ia me entregar
Mas acertou?
Não, ele disse que na semana que vem a gente evolui

É um avancé
É um avancé

Quanto que é?
Sete um
Veio sete zero
Tá bom
Então fiocu um pra trás, depois eu pego
Veio sete zero
Tá bom
Entendeu?
Entendi
Tudo OK

Beijo
Beijo
Beijo, tchau
Beijo

É um avancé

Veio sete zero
Tá bom
Veio sete zero
Náá, não te preocupa

Deixa eu só espirrar, só um pouquinho
Atchim! Atchim!

E o João Luis me ligou, diz que quer entregar uns precatórios hoje de tarde

Má não dá folga pra ele, não deixa ele solto

Tchau, Chefe do Terreiro!

Fraude no Detran v. 7.0

12:41 | 08/08/08 | Walter Valdevino

Em entrevista coletiva concedida agora há pouco (áudio aqui), o procurador-geral de Justiça do €$tado, Mauro Renner, anunciou:

1) Encaminhamento de representação ao procurador-geral da República, Antonio Fernando de Souza, contra o deputado federal José Otávio Fala, Liderança Germano (PP) e contra o presidente do Tribunal de Contas do Estado, João Luiz Vargas.

Foram divulgados vários áudios IN$UPERÁVEI$ (aguardem novo funk), ainda da Operação Rodin, que comprovam por A + B o envolvimento de TODO O UNIVERSO na falcatrua do Detran.

2) Ação pedindo a anulação do edital de publicidade do desgoverno para vários órgãos públicos, entre os quais DAER (afundará desgoverno depois das eleições. Aguaaaardem. Zzz…zzz..z.), Detran, CEEE, Corsan e, obviamente, Banrisul, reponsável por mais de 70% de toda a verba publicitária do desgoverno bovino (banners incluídos).

A bolada do edital tem o valor de R$ 92.948.970,00 (pobreza, que horror) e seis agências de publicidade tinham levado: DCS, SLM Ogilvy, Nova Centro, Agência Matriz, Martins + Andrade e Escala.

Se você não está zzz…zzz…zz, deve lembrar muito bem que quando o edital foi divulgado muita gente andou soltando foguetes por aí, principalmente porque teria sido “um erro do governo gaúcho amarrar a decisão sobre a licitação que vai escolher as agências que atenderão as suas contas.”

Adoramo$ demai$ tudo i$$o.

3) Ação de improbidade administrativa contra o advogado Carlos Dahlem da Rosa, funcionário fantasma da CEEE e cujo escritório recebeu R$ 4 milhões por prestação de serviços à Fatec desde 2003, e contra Antonio Dorneu Maciel, então diretor administrativo da companhia e responsável por bancar a fanta$magoria de Dahlem.

4) Ação contra a FDRH (Fundação de Desenvolvimento em Recursos Humanos) por suspeita de fraude em proce$$o$ licitatórios.

UPDATE (15h12): a nota do próprio Ministério Público sobre a Força-Tarefa está aqui.

Cartinha para auxí£io - A/C TC€

13:35 | 30/07/08 | Leandro Demori

Nós desta Corja A-MA-MOS comemorar datas. Depois de festejar o início oficial da campanha de Cezar Schirmer, chegou a vez de soltar fogos pela absolvição [óbvia] de João Luiz Papai Noel Vargas. Só para lembrar [já que faz tempo, foi anteontem], Santa Claus continua comandando a vala no TC€ Bovino.

Abaixo, alguns trechos comentados de uma cartinha bem-amor apreendida pela PF durante a operação Rodin. A carta, escrita pelo então reitor da Universidade de Santa Maria, Paulo Jorge Sarkis, é endereçada a José Otávio Fala, Liderança Germano. O objetivo da carta é fazer com que ZeÓ dê uma paratiquiétu em Lair Ferst, mas os trechos separados são mais interessantes. O emissário do documento é nosso estimado Papai Noel.

trecho_carta_1

Bons e competentes. BONS e COMPETENTES. Não tendi.

trecho_carta_2

Sarkis = poeta e sedutor.

trecho_carta_3

Concordamos. Sugerimos, aliás, que a prova aplicada no Bovinão sirva de modelo a toda a terra.

trecho_carta_4

Referência explícita à Maçonaria [nós avisamos]. Detalhe fatal para a sigla de “Grande Arquiteto do Universo”: GADU. Resumo do RS.

trecho_carta_5

Aqui vai aquela PERGUNTINHA BÁSICA aos nobres ¢onselheiros: o que demonhos um membro do Tribunal de Contas do Estado, que deveria estar FISCALIZANDO essas relações, faz como emissário da carta?

Jamais entendo o univer$o.

Liderança segurando no osso e o e$quemão qualificado

13:55 | 14/06/08 | Walter Valdevino

Explorados até o o$$o pela mídia má (eu fora), os colunistas da Nova Corja não conseguiram nem acompanhar as novas gravações bombásticas sobre a falência e o desgoverno bovino divulgadas ontem. Faço o trabalho $ujo para o arquivo e para quem andou zzz..zzz..zz mais do que nós e ainda não viu o novo material delícia.

1) Diálogo entre a advogada Patrícia Bado, mulher de Carlos Ubiratan dos Santos, o ex-presidente do Detran, e o deputado federal e ex-secretário de in$egurança no governo Germano Rigotto, José Otávio Fala, Liderança! Germano (PP).

A ligação foi feita quando Carlos Ubiratan ainda estava no xilindró da Polícia Federal. Sua mulher liga para Zé Otávio Germano para pedir que ele exerça sua influência delícia sobre o ministro das cidades, Marcio Fortes, também do PP, para evitar que seu maridão - aliás, chefe de gabinete de Germano durante seus dois mandatos de deputado bovino - perca a boquinha de diretor de Admini$tração e Finança$ no Trensurb, o pseudo-metrô que liga a capital bovina ao favelão circundante. Também não custa nada lembrar que assim que assumiu a secretaria de in$egurança, Germano catapultou Ubiratan para a diretoria do Detran. Vamos ao diálogo (que pode ser ouvido aqui):

Patrícia: Eu preciso que tu me faça… não é nem um grande favor… é uma coisa especial. Hoje à tarde, o presidente do Trensurb vai se reunir com o ministro das Cidades [Marcio Fortes (PP)].
Germano: Eu já falei com ele, com o ministro. Falei pra ele segurar, não fazer nada sem falar comigo, que ele ia ser liberado entre hoje e amanhã e ia explicar tudo, e tal. Quando é que tu acha que vão soltar?
Patrícia: Parece que ele já tá por sair agora na parte da tarde.
Germano: Ah, coisa boa. Diz pra ele que por enquanto tá seguro, entendeu?
Patrícia: É, o Flávio [Vaz Netto] já saiu de madrugada, né. Mas sabe o que me preocupa? É que dentro do Trensurb tu sabe que é um reduto do Pê Tê.
Germano: Ahãn.
Patrícia: Né? Então, a impressão é pela exoneração.
Germano: Mas tá seguro, entendeu? Tão logo saia, tem que me avisar pra ver, que eu tô segurando no osso aqui, entendeu. Tem que valer aqui a relação política e eu tô segurando. Tá, querida?

2) Essa segunda é infinitamente melhor e serve para animar qualquer um que queira ver a desgovernadora fora do Piratini, esse templo da ética bovina. Flávio Vaz Netto, ex-presidente do Detran, e Antônio Dorneu Maciel, ex-diretor da CEEE e ex-tesoureiro do PP (sempre esses dois, os mais chinelos), conversam sobre o encontro de Netto com a desgovernadora, em agosto de 2007. Até o Barbicha é citado na conversa. Seguuuuuura no o$$o, Yoda!

Antônio Dorneu Maciel: Oi, já saiu?
Flávio Vaz Netto: Tô saindo. To dentro do palácio ainda.
Antônio Dorneu Maciel: E foi bom?
Flávio Vaz Netto: Muito bom.
Antônio Dorneu Maciel: Bah, o Odone me deu uma mijada porque eu deixei só ele e tu ir….
Flávio Vaz Netto: Devia ter vindo…
Antônio Dorneu Maciel: Pois é, mas eu não podia…eu tava no médico….minha pressão subiu na hora.
Flávio Vaz Netto: É um esquemão qualificado, viu?
Antônio Dorneu Maciel: É?
Flávio Vaz Netto: É. Qualificado.
Antônio Dorneu Maciel: Muita tendência vermelha?
Flávio Vaz Netto: Não, dos vermelho tava o Perondi, pela CBF, o Pífero, o resto tava misturado…

(…)

Flávio Vaz Netto: Eu tive um gesto interessante da governadora. Ela me enxergou de longe, me abanou, deu três ou quatro passos em minha direção, me cumprimentou. Perguntou se eu estava bem. Eu disse: precisamos de um espaço. Quando quiser, não tem problema (ela respondeu). Aí não sei se ela mandou o Crusius falar comigo. Eu disse: olha, eu preciso conversar depois para aplainar algumas coisas. Me telefona, me avisa que a gente marca (respondeu Crusius). Ela foi muito carinhosa comigo.
Antônio Dorneu Maciel: Que bom. Me deve essa…
Flávio Vaz Netto: Te devo essa. Bota na conta…

Maluf = pre$idente de honra

9:30 | 09/06/08 | Walter Valdevino

Da Zero Hora de hoje:

“A idéia de acionar judicialmente Busatto [pela declaração “o Detran é uma grande fonte de financiamento do PP“] partiu, no sábado, do deputado federal José Otávio [Fala, liderança!] Germano, secretário da Segurança no período em que a fraude no Detran teve início, conforme investigações da Polícia Federal e do Ministério Público Federal (MPF).”

Bom saber que o Partido Progre$$i$ta (PP) bovino está tomando as devidas providências.

€tica djá!

“Vai ficar bem ‘pen$ar’”, “vai ficar bem”

8:48 | 05/06/08 | Walter Valdevino

Transcrição delícia, do site do Diego Casagrande, do diálogo entre o deputado federal José Otávio Germano (PP), ex-secretário de ine$gurança no governo Rigotto, e o então diretor-presidente do Detran-RS, Flavio Vaz Netto:

“José Otávio Germano: Você se inteirou dos assuntos?

Flavio Vaz Netto: Me inteirei. E os avalio positivamente. Embora à primeira vista possa preocupar. Na verdade são questões pretéritas, centradas na ausência de licitação dos terceirizados. É uma representação do Ministério Público para o próprio Tribunal [de Contas do Estado] que vai ser submetida ao Pleno amanhã para que se inicie uma inspeção. Se isso passar no Pleno, o que pelas avaliações internas é quase inevitável, vai se iniciar um processo jurídico, de informações. Vamos ter que trabalhar, sob o ponto de vista jurídico, para encaminhar bem esse negócio. Mas não é alguma coisa que possa merecer preocupação além das questões de natureza formal. A minha avaliação é de que esse negócio acaba ‘limpando a área geral’. Isso vai se prestar, ao fim e ao cabo – bem tratada essa matéria agora – como uma antecipação da apreciação das contas extraordinárias. E limpa geral. É um passivo que a gente dá por resolvido. Compreendeu?

José Otávio Germano: Compreendi, entendi.

Flavio Vaz Netto: Eu vou ficar com a questão recorrente, que é o sujeito da Região Metropolitana que chegou aí agora e está querendo contato. O senhor podia me ajudar com o nosso amigo Chico [Francisco Fraga, secretário municipal de Canoas]. Podia me livrar deste processo, me livrar desta bronca, não é?

José Otávio Germano: É, amanhã eu estou aí, daí nos falamos mais.

Flavio Vaz Netto: Esta situação não me ajuda em nada. Eu já tinha dado por resolvido isso. Já consegui resolver um outro assunto aí, ‘dos pensador‘ [sic]. Está tudo tendo solução adequada. E fica aí esse cara aí, recorrente com essas demandas.

José Otávio Germano: Nós falamos pessoalmente, então. Mas vai ficar bem. Vai ficar bem ‘pensar’.

Flavio Vaz Netto: Eu tenho que te relatar a minha ida ao Rio de Janeiro, no contato que fiz lá com aquele pessoal da área financeira. Teve modificações importantes na relação, mas todas boas, todas para o bem. Queria dividir contigo essas coisas.

José Otávio Germano: Você está muito bem. Valeu.”

A Nova Corja sempre avisa

13:24 | 12/03/08 | Walter Valdevino

O leitor marcos jose comentou, no post abaixo, que está no site videVersus (coloquem RSS, peloamordedeu$) a notícia de que a Polícia Federal irá finalmente entregar à Justi$a o relatório final da Operação Rodin, que investigou as falcatruas do Detran-RS.

39 pessoas são citadas, entre elas o deputado federal José Otávio Germano (PP), ex-secretário de In$egurança do Bovinão no desgoverno de Germano Rigotto (PMDB) e João Luiz Vargas, ex-prefeito de São Sepé, ex-deputado estadual (PDT) e atual presidente do Tribunal de Contas (TCE) do Bovinão. A PF vai pedir autorizações especiais ao Supremo Tribunal Federal e ao Tribunal Federal Regional para que Germano e Vargas, que contam com foro e$pecial delícia, sejam investigados.

joseotaviogermano.jpg
Tá rindo do quê?

Como todos nós bovinenses lembramos, Otávio Germano foi o secretário de In$egurança que conseguiu piorar o estrago deixado pelo seu antece$$or, o petista afetado José Paulo Bisol (governo Olívio Odeio-neoliberalismo-feio-e-bobão Dutra), que tinha como uma das principais medidas humanizar a Brigada Militar, por exemplo, trocando os coturnos dos soldados por sapatos, decerto para não machucar tanto a bandidáji. Germano, além de ter indicado os dois ex-presidentes do Detran indiciados pela PF (Flávio Vaz Netto e Carlos Ubiratan dos Santos, ambos da cúpula do PP), também foi direto para o centro da lama depois que seu irmão, Luiz Paulo Germano, foi citado pela juíza Simone Barbisan Fortes, da 3ª Vara Federal e Juizado Especial Criminal da Subseção Judiciária de Santa Maria, como sócio do escritório de advocacia de Carlos Dahlem da Rosa, que teria recebido R$ 4,1 milhões da FATEC (Fundação de Apoio, Ciência e Tecnologia, ligada à UFSM), empresa mãe da falcatrua, como já tínhamos explicado aqui.

joaoluizvargas.jpg
A Nova Corja tem uma dica $upimpa para você, Papai Noel.

Já o barbudão João Luiz Papai Noel Vargas, enfiado na política até o pescoço, é a figurinha que decerto todos os bovinenses, povo mais pulitizadu du Braziu gostariam que estivesse exatamente onde está: investigando as contas públicas e as falcatruas de seus próprios amigos.

Segundo o videVersus, Papai Noel “teria sido o responsável pelo exame das contas do Detran gaúcho na maior parte dos anos da última década. Apesar de conselheiro do Tribunal de Contas do Estado do Rio Grande do Sul, João Luiz Vargas também comandou comitiva que foi até o Palácio Piratini, no ano passado, pressionar para que a governadora Yeda Crusius assinasse carta de apoio a empresa que está sendo acusada de fraudar avais da estatal federal CGTEE para obtenção de empréstimos na Alemanha, supostamente para a construção de usinas térmicas no Estado.”

Veja você, portanto, que coincidência. Em 9 de novembro do ano passado esta Corja publicou o diálogo que tivemos com um dos nossos 600 informantes ao redor do mondo. Nunca antes na história do Bovinão alguém tinha citado Vargas como um dos envolvidos na falcatrua CGTEE-Prof. Fernandes-Pensant-FATEC-Detran. Em 19 de novembro, Papai Noel apareceu pela primeira vez na mídia má, em uma matéria de Leandro Fontoura na Zero Hora, comentada por nós no dia seguinte.

A Nova Corja: confie $empre.