Tag ‘perfil’

EXCLUSIVO: @novacorja entrevista @yedacrusius

10:29 | 05/03/09 | Leandro Demori

No início desta semana, A Nova Corja foi surpreendida pela descoberta do twitter de Yeda Crusius, governadora do centro da terra Rio Grande do Sul. Inicialmente pensamos que Yeda, assim como Obama, havia resolvido entrar para a era da democracia digital. Depois, bateu aquela dúvida: “seria esta @yedacrusius mais um @vitorfasano em nossas vidas?”.

Após um trabalho intenso de xornalismu investchigatchivu, conseguimos um e-mail misterioso e uma entrevista exclusiva.

Leia.

Reflita.

Responda.

O twitter é fake ou estamos falando com a Rainha em pessoa?

///

@novacorja - Laquê, buquê, pavê, dossiê ou Maitê?
@yedacrusius - Tem que escolher um? Então laquê, que é uma coisa de que não prescindo. Buquê envolve romantismo e não estou disponível para isso, meu casamento agora é com o povo gaúcho. Pavê é uma coisa muito doce, estou tentando evitar. E tu sabes que dossiê, em política, é uma palavra muito feia, utilizada somente por oportunistas com intenções escusas. Se estão fazendo essa bagunça sem prova nenhuma, então imagina o que não fariam se tivessem material para montar um dossiê. Quanto à Maitê, adoro a Maitê Proença, mas as denúncias não me deixam tempo nem para governar, quanto mais para assistir televisão! Atualmente, aproveito todo o meu tempo livre no Twitter, o que não deixa de ser uma forma de trabalho. Aliás, peço a todos os que lerem essa matéria que me procurem no Twitter, meu usuário é @yedacrusius. Estou adicionando todas as pessoas que me seguem, para poder ter acesso ao que dizem e ouvir diretamente as sugestões dos gaúchos.

@novacorja - Explique o “novo jeito de governar” utilizando só frases conexas e com sentido (a senhora pode pular essa)
@yedacrusius - Não entendi tua ironia, Demori. Acusar uma governadora de não fazer sentido é um ato grave, porque fui escolhida e estou sendo aprovada pelo povo gaúcho. Isso pressupõe ser compreendida, que é o que acontece; se tu não entendes o que eu digo, ou tu tens um problema de interpretação ou estás acusando todos os gaúchos de serem uns lunáticos. Se eu já não tivesse me comprometido a te conceder essa entrevista, pararia por aqui, porque também não tenho tempo para ser insultada. Então vou ser curta e grossa, como diz o povo da fronteira. O novo jeito de governar é coragem para fazer o que nunca foi feito. Isso inclui a coragem para tomar medidas impopulares. Mas no futuro vão reconhecer meus esforços, é no futuro que o Déficit Zero e os Programas Estruturantes vão ter seus resultados mais visíveis, pois acabamos com um ciclo de décadas de dívidas e falta de investimentos.

@novacorja - Seu ex-marido Carlos Crusius tinha barba. Paulo Sant´Ana tem barba. E Lya Luft, gillette?
@yedacrusius - Vale lembrar que o homem forte da minha administração, que foi quem possibilitou nossa maior conquista que é o Déficit Zero, não tinha um só pelo facial que não fosse sobrancelha. 

@novacorja - Luciana Genro, Pedro Ruas e Roberto Robaína são como Simony, Jairzinho e Tob? Quem seria o Mike, Heloísa Helena?
@yedacrusius - Lembra quando os Beatles disseram ser mais famosos que Deus? Então, acredito que esse povo quer ser mais real do que o rei, acredita que pode acusar sem provas e que os gaúchos vão aceitar um despropósito desses. Então eu diria que a Heloísa Helena é o John Lennon, porque o PSOL não existe sem ela; a Luciana Genro é o McCartney tentando dividir os holofotes; o Pedro Ruas é o George Harrison e o Robaina é o Ringo, pois para conhecer o rosto dele, só se esforçando muito.

@novacorja - Defina a expressão “bêbados de porta de bar” utilizando só frases conexas e com sentido (a senhora pode pular essa também)
@yedacrusius - Na mesma linha da resposta anterior: você já viu briga de bêbado? Bêbado é brigão, acredita que pode tudo, acredita em tudo que ouve e qualquer coisa é motivo pra se esquentar. E quando os donos do bar precisam expulsar o bêbado pra rua, é porque ele já aprontou demais. Acho que me fiz clara aqui. O bêbado de porta de bar é o pior, pois não consegue nem se comportar o suficiente para conviver com os demais frequentadores do lugar. Eu aprendi a não ser assim, a não me rebaixar. Represento o povo gaúcho e acredito que discutir com bêbados de porta de bar seria indigno da minha parte, seria macular essa função tão importante que exerço.

@novacorja - A senhora disse que as denúncias do PSOL são requentadas. Quem tem pressa come cru? O cru de quem?
@yedacrusius - Comer cru é uma questão de gosto pessoal.  Churrasco, por exemplo, uma iguaria que nos define. Tem quem goste da parte de fora, com o gosto do fogo. Mas tem quem prefira mal passado, também. O mais importante é: tu já viu um gaúcho comer churrasco requentado? Não, ou tu faz as coisas na hora certa, ou pega os restos e faz um carreteiro. Acho que nesse caso a carne acabou e os restos já estavam separados para os cachorros. O PSOL age como se a situação não tivesse sido resolvida já, as contas aprovadas; vai lá, pega o osso e tenta fazer uma sopa. Mas eu acredito na inteligência do gaúcho, eu sei que somos um povo inteligente que não engole qualquer coisa. Quanto à pressa, é importante ressaltar que tudo tem seu tempo. Se eu tivesse pressa, não teria conseguido organizar as contas do Estado. Foram necessários dois anos de sacrifício para que chegássemos ao Déficit Zero e ao um bilhão de reais que temos em caixa para investir.

@novacorja - A senhora disse que as mesmas denúncias são típicas de uma “direita golpista e uma esquerda pseudo-revolucionária”. Seria algo como Sandy & Jr., ela tentando fazer jazz americano e ele querendo dar uma de pseudo-rebelde do rock?
@yedacrusius - Gostei dessa tua metáfora, Demori. Sandy & Jr são os exemplos máximos dos sucessos mirins. E isso de extremismo, de necessitar pegar uma posição, agarrar-se a ela e recusar o diálogo, são coisas de adolescentes. Espero que um dia a extrema direita golpista e a esquerda pseudo-revolucionária cresçam e me deixem fazer o meu trabalho, trabalho para o qual os gaúchos escolheram meu nome porque acreditaram que tenho um ideal, um time, a competência e a vontade de fazer. Todos podem crescer, tanto é que até Sandy & Jr amadureceram. A Sandy até casada já está.

@novacorja - O que é imortal, não morre no final?
@yedacrusius - Taí uma questão interessante. O que é imortal pode morrer no final, sim. Tu já leste O Senhor dos Anéis, Demori? Deverias, é uma obra maravilhosa, cheia de coragem e fantasia, sobre como é necessário seguir em frente mesmo quando estamos sozinhos frente a um mal muito grande. Bem, no Senhor dos Anéis há um povo que eu gosto muito, os elfos, que são teoricamente imortais mas que podem perecer somente se forem atacados, assassinados. Então acredito que imortal somente o Grêmio, pois nunca nos matarão!

@novacorja - Fernando Collor sofreu um impeachment, voltou à política eleito como senador e hoje assumiu uma importante comissão em Brasília. A senhora gosta de Brasília? 
@yedacrusius - Já gostei muito de Brasília. Mas hoje prefiro o Celta, que é produzido aqui, com mão-de-obra e inteligência local.

@novacorja - Collor, ao vencer Ideli Salvatti (PT), disse muito respeitosamente que a senadora “cisca pra dentro”. Collor demonstra bom conhecimento avícola?
@yedacrusius - Isso eu não posso te afirmar, mas certamente ele não entende tanto de aves quanto os produtores daqui. Temos a Avipal, a Frangosul, grandes companhias que investem no setor e são reconhecidas internacionalmente. Collor é reconhecido principalmente por ter roubado dinheiro dos brasileiros. Um administrador sério e competente faz como eu: trata o dinheiro como se fosse seu, como se fosse o orçamento da sua casa (a minha, por sinal, está limpa, perguntem ao Ministério Público, ao Renner, que descartou todas as denúncias contra mim). Eu tive a coragem de pegar o dinheiro dos gaúchos e executar somente o que tínhamos em caixa para pagar. Hoje as contas estão todas corretas. Podemos dizer que o RS saiu do SPC/SERASA, perdeu o status de gastador irresponsável e ganhou até o direito de contrair novos empréstimos, como o do BID.