Tag ‘Protógenes Queiróz’

É muita semiótica em favor dos trabalhadores

20:29 | 01/05/09 | Rodrigo Alvares

Foto: AE
sem.jpg
“Grampeei o Brizola e ele falou que tem orgulho de nós. Mais Força, Paulinho”

Protógenes diz que indiciamento de Dantas
foi ‘vitória’ e nega candidatura (Folha)

O delegado da Polícia Federal Protógenes Queiroz disse que o indiciamento do banqueiro Daniel Dantas, do grupo Opportunity, não foi uma vitória pessoal, mas uma ‘vitória do povo brasileiro’. Ele também negou sua candidatura a algum cargo político.

Protógenes foi convidado pela Força Sindical para as comemorações do 1º de Maio em São Paulo, em um evento público que anualmente reúne mais de um milhão de pessoas.

‘Eu não considero que foi a minha vitória, foi a vitória da justiça brasileira, a vitória do povo brasileiro e a vitória do Brasil. A Justiça brasileira fez nada mais nada menos o que o país queria’, afirmou.”

Melhor o PSOL parar de bancar as viagens para Protógenes. Se o argumento de Luciana Genro para justificá-las é o combate à corrupção, posar com Paulinho da Força e subir no palanque com os pelegos do PDT, sugiro revisar tudo urgente.

Te decide, Protógenes

16:32 | 20/04/09 | Rodrigo Alvares

O delegado Protógenes Queiróz publicou uma nota constranegedora em seu blog para se defender da matéria publicada ontem pelo Estadão. Não fosse perturbador alguém escrever sobre si na terceira pessoa, ele se sai com pérolas como essas:

“Continuam as informações de conteúdo duvidosos a respeito da conduta do Delegado Protogenes como servidor público federal nas ações de combate a corrupção, com o propósito exclusivo de, em defesa do banqueiro condenado Daniel Dantas”.

Ele vai além: “No tocante à matéria publicada pelo jornal O Estado de S. Paulo em sua edição de 19.04.2009, esclareço que sou convidado, com frequência, para proferir palestras em vários pontos do país, tendo sempre como tema meu trabalho cotidiano, ligado ao combate à corrupção e à criminalidade.

Nada cobro e nada recebo por essas palestras além das passagens aéreas e, se necessário, a hospedagem, que são fornecidas por aqueles que fazem o convite. Desconheço por quem ou de que forma essas despesas são pagas.

A nossa participação nas Universidades em palestras é gratuita e não é ligada a nenhum partido político, razão pela qual atendo, na medida do possível, a todos os convites que honrosamente me são formulados, como servidor público cumpridor do meu dever para com a sociedade e o Brasil.”

Pelo visto, Protógenes não leu essa matéria no Estadão de hoje:

Protógenes deve ser aposta eleitoral do PSOL em 2010

Protógenes diz que foi convencido pelos líderes do PSOL de que, embalado na bandeira do combate à corrupção, alcançará a marca de 1,5 milhão de votos em uma eventual disputa por uma vaga deputado federal por São Paulo no ano que vem.

O PSOL, por sua vez, aposta que o ex-chefe da Satiagraha, com a sua fama de ‘justiceiro’, alcance um desempenho duas vezes superior ao conquistado pelo ex-prefeito Paulo Maluf (PP-SP) na urnas em 2006.”

Dois meses com provas no ar, PSOL

18:42 | 19/04/09 | Rodrigo Alvares

As denúncias que o PSOL gaúcho fez ao governo Yeda completou dois meses meses neste domingo, e ainda não apareceram ou muito menos foram comprovadas. Ao invés disso, tu abres o jornal de hoje e lê isso:

Protógenes viaja com cota do PSOL (Estadão)”

O delegado da Polícia Federal Protógenes Queiroz, ex-chefe da Operação Satiagraha, usou passagens da quota de pelo menos um deputado do PSOL para viajar e participar de eventos coordenados pela legenda. A prática configura envolvimento em “atividade político-partidária”. O artigo 43, inciso 12, da Lei 4.878/65, que estabelece o regime jurídico da PF, proíbe que delegados se envolvam com partidos políticos.

O levantamento completo das passagens ainda será feito pelo PSOL, mas ontem a deputada Luciana Genro (RS) disse ao Estado que seu gabinete emitiu pelo menos dois bilhetes para viagens de Protógenes a Porto Alegre. O Congresso não a proíbe de emitir essas passagens.

Segundo Luciana, o delegado obteve passagens no seu gabinete porque recebeu convite para participar de uma palestra na Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) e de um ato contra a corrupção, no centro de Porto Alegre, em novembro, com a presença da ex-senadora, candidata ao Planalto e agora vereadora de Maceió, Heloísa Helena (PSOL-AL).

“Eu usei da minha cota para que ele pudesse participar de um evento político. Acredito que pode, inclusive, ter sido mais de uma vez.”

Ela considera a prática legítima. “Se não usarmos a nossa cota de passagens, elas são canceladas. Acho normal que possam ser usadas para fazer política. É um despropósito que se use para a famílias passarem férias no exterior e não possamos usá-las para fazer política.”

A questão é simples: se não tem com quem gastar a cota de passagens, não gaste. Não faz parte do salário dos deputados, é um adicional. A farra é paga pelos idiotas aqui, como sempre. E não interessa se é para um delegado fazer campanha ou mandar a sogra para o inferno, ainda é uma desculpa esfarrapada.

Não tem como dar certo

20:05 | 08/04/09 | Rodrigo Alvares

O jornalista Cláudio Tognolli publicou matéria no site do Consultor Jurídico relatando uma lista de pelo menos 25 profissionais da imprensa brasileira que teriam sido investigados pelo delegado Protógenes Queiroz.

Quem são os jornalistas perseguidos por Protógenes

nomes-citados-relato1.jpg

No relatório, o delegado parte da premissa de que o banqueiro Daniel Dantas armou um esquema para corromper jornais, revistas e jornalistas em geral para que todos trabalhassem a favor de seus objetivos escusos.

A partir dessa suposição, toda ação que envolva o investigado que Protógenes transformou em inimigo pessoal, passa a ser suspeita. Nessa linha de raciocínio, jornalistas que por dever de ofício tenham de produzir notícias sobre Daniel Dantas ou sobre o Banco Opportunity, viram cúmplices do banqueiro.”

Vai longe essa história.

Um passeio pelo subsolo brasileiro

19:23 | 08/04/09 | Rodrigo Alvares

“Quem aqui imaginaria uma
privatização da Petrobras em 1992?”

O depoimento do delegado Protógenes Queiroz já passa das quatro horas de duração, mas como ele pode até mentir para não se incriminar, a sessão deve terminar no tradicional ZzzZzzz.

De interessante até agora, a informação de que Daniel Dantas deteria mais de mil concessões para explorar o subsolo brasileiro. Nada mal.

Protógenes se diz perseguido e afirma que Abin
participou em mais de 160 operações da PF (Folha)

O delegado Protógenes Queiroz disse nesta quarta-feira que a participação da Abin (Agência Brasileira de Inteligência) na Operação Satiagraha, da Polícia Federal, foi informal. A Satiagraha investiga supostos crimes financeiros atribuídos ao banqueiro Daniel Dantas, do Opportunity. Protógens, que comandou a Satiagraha, é alvo de inquérito interno da PF que apura supostos excessos comentidos por ele na operação. (…)

O delegado disse ser vítima de ‘coisas inexplicáveis’ conduzidas pela PF. ‘São duas investigações contra mim, processos disciplinares instaurados, coisas que na Polícia Federal um policial com o histórico como o meu, de trabalhos significativos para o Brasil, estamos aí sem entender. É uma minoria que se predispõe a isso, mas logo logo a Justiça brasileira vai dar resposta a esses atos’, afirmou o delegado.”

Um mês amanhã, pessoal

15:26 | 18/03/09 | Rodrigo Alvares

Nota da assessoria do PSOL, enviada hoje pela manhã:

Protógenes Queiroz se reúne com dirigentes do PSOL na Capital

Delegado vem ao Estado para palestrar sobre corrupção, em Lajeado

O delegado federal Protógenes Queiroz vem ao Estado nesta quarta-feira, 18, para realizar palestra com o tema ‘A corrupção no Brasil’, na Univates, em Lajeado.

Antes de se dirigir ao Vale do Taquari, Protógenes se reunirá em Porto Alegre com a deputada federal Luciana Genro, o presidente estadual do PSOL, Roberto Robaina, e o vereador Pedro Ruas, no escritório de advocacia deste (Av. Borges de Medeiros, 410, sala 724 - Centro). O encontro deverá ocorrer logo após o meio-dia, horário previsto para o delegado desembarcar na Capital.

A palestra de Protógenes em Lajeado está marcada para as 20h. Ocorre no auditório do prédio 7 da universidade (R. Avelino Tallini, 171 - Bairro Universitário). É direcionada a profissionais e estudantes de Direito, mas também será aberta à imprensa e aos demais interessados.

AVISO

O delegado federal Protógenes Queiroz só poderá chegar ao Estado no final da tarde, com isso, a reunião em Porto Alegre está suspensa. Protógenes deverá seguir direto para a palestra em Lajeado.”

O atraso do delegado seria porque ele foi chamado pela Polícia Federal hoje à tarde para prestar mais esclarecimentos sobre sua atuação na Operação Satiagraha - ontem foi interrogado e saiu com um indiciamento por violação da lei e quebra de sigilo funcional nas costas.